Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Sugestões para o fim-de-semana

 

(clicar na imagem)

 

O tempo está chuvoso, e não sabe o que fazer este fim-de-semana?
O Fantastic tem algumas sugestões para vos ajudar a decidir!

Em destaque, a In Beauty, a maior feira de estética, cosmética e cabelo do país.

Se estão de férias, porque não ir até ao Wine in Azores?

Ou podem ficar por cá mesmo, e ajudar a realizar desejos, com o Cycle-a-Wish by night, ou deliciar-se com a doçaria de Leiria.

Circo, teatro e música são outras sugestões a não perder, nesta edição da rubrica Fora de Casa.

Fenómenos estranhos que me acontecem

Resultado de imagem para desenhos de telemoveis

 

Sabem aquelas alturas em que andamos com relógio no pulso e, quando vamos ver, tem os minutos adiantados, ou atrasados? E mesmo depois de acertarmos, volta a fazer o mesmo?

 

Pois...

 

Eu não uso relógio, utilizo sempre o telemóvel para ver as horas. E não é que o raio do telemóvel me anda a fazer o mesmo?!

Eu a achar que estava adiantada, e a guiar-me por esse suposto adiantamento para chegar a horas, e afinal já estava atrasada.

Só dei por isso hoje de manhã. Acertei as horas, colocando os tais minutos de adiantamento e, adivinhem...

Cheguei ao trabalho, e já tinha atrasado novamente!

 

Tantos telemóveis que já tive, e é o primeiro que me faz isto. Aliás, nunca eu imaginei que um telemóvel pudesse fazer tal coisa. Só a mim, mesmo...

 

Vamos ver quanto tempo dura agora, mais uma vez acertado.

À Conversa com Os Suspeitos do Costume

foto suspeitos do promo.jpg

 

Os Suspeitos do Costume são uma banda, constituída por um grupo de 7amigos que, como os próprios afirmam "se juntaram para exorcizar a falta de paciência para aturar certa gente e certos jeitos e extravagantes comportamentos, que têm tornado esta terra numa coisa às vezes quase risível.
Ediraram, a 22 de Setembro, em formato digital, o seu primeiro álbum - "Vol. 1", cujo single de apresentação se intitula “A Culpa Morre Solteira”.


E estão aqui hoje na rubrica "À Conversa com..." para se darem a conhecer um pouco melhor!

 

 

k15771734.jpg

 

 

Quem são os “Suspeitos do Costume”?
Os Suspeitos do Costume são Luis Oliveira, Pedro Malaquias, Simon Wadsworth, Nanã Sousa Dias, Nuno Oliveira, Alexandre Alves e Joaquim Monte.


Como é que surgiu a ideia de formarem uma banda?
Este projecto foi idealizado por mim (Luis Oliveira) e pelo Pedro Malaquias no ínicio da década e à medida que foi evoluindo sentimos necessidade de convidar outros músicos para o materializar .

 

Porquê a escolha deste nome para a banda?
Porque somos fãs do filme, e porque nos fica bem.

 

Este é o primeiro projeto em que se envolvem, ou já tiveram outras experiências, em conjunto ou a solo?
Eu (Luis Oliveira) e o Pedro, como autores, temos colaborado em vários projectos. Os restantes membros da banda, todos tocam com artistas de topo do panorama nacional, além de alguns continuarem a sua carreira a solo.

 

 

 

suspeitos do costume.jpg

 

Vol. 1, o primeiro álbum, chegou no passado dia 22 às plataformas digitais. O que pode o público encontrar neste trabalho?
Nada como comprarem, ouvirem e dizerem-nos o que encontraram, e se correspondeu ao expectável.

 

Em que é que se inspiram para criar as vossas músicas?
No País, na vida, e acho que é isso.

 

Hoje em dia, são cada vez mais os artistas/ bandas que escrevem e compõem os seus próprios temas. É algo que, na vossa opinião, faz todo o sentido? Ou não se importariam de cantar temas criados por outras pessoas?
Claro que faz todo o sentido, e os Suspeitos só cantam Suspeitos.

 

“A Culpa Morre Solteira” é o single de apresentação deste Vol. 1. Consideram que é uma frase que se aplica na perfeição em muitas situações, tanto a nível nacional e mundial, e que nos fazem duvidar da justiça?
Faz-nos duvidar de tudo. Enquanto a culpa morrer solteira, a impunidade continua livre e à solta.

 

Para os Suspeitos do Costume, é mais complicado o processo de produção do álbum, ou a promoção e divulgação do mesmo, antes e após o lançamento?
Para nós, complicado mesmo é a miséria cultural e social em que vivemos.,Quanto ao resto já temos experiência suficiente para não complicar nada.


Qual é a vossa banda preferida portuguesa? E internacional?
Seria injusto para outras bandas que também gostamos nomear uma como tal passamos esta resposta.

 

Já têm atuações agendadas para os próximos tempos?
Sobre isso brevemente daremos notícias.

 

Se pudessem dividir o palco com outro artista/ banda, quem convidariam?
Quando formos convidados para tal logo avaliamos com quem em função da hora e do local .

 

Que objetivos gostariam de ver concretizados num futuro próximo?
A pergunta é um pouco vaga , Objectivos Musicais? de Vida? .É melhor não dizer nada ou vai soar aquele chavão tipo Miss Mundo: " A paz no Mundo, e acabar com a fome"

 

Muito obrigada, e votos de muito sucesso!

 

 

Nota: Esta conversa teve o apoio da editora Farol Música, a qual cedeu também as imagens.

RX - Professor Jorge

foto professor jorge.jpg

 

Jorge Courela é músico, educador musical e autor de vários livros e álbuns, entre os quais “As Canções do Professor Jorge - Volume 1”, o último trabalho editado, que reune canções que acompanham as principais datas festivas e que serão comemoradas pelas escolas.

 

Este ano, lançou em formato digital dois novos temas, que não fazem parte do álbum mas que poderão, quem sabe, ser o ponto de partida para o Volume 2: “Sementes de Outono”,  editado a 22 de Setembro, e “Valsa dos Alimentos”, editado esta segunda-feira.

 

Hoje, Jorge Courela, mais conhecido como Professor Jorge, submeteu-se ao RX deste cantinho, e deu a conhecer os projectos que aí vêm. Espero que gostem!

 

 

Resultado de imagem para rx

 

1 - Jorge, de que forma se definiria, através das seguintes palavras:

 

Música – A Musa, tudo o que é, tudo o que existe. No Universo tudo é vibração, somos vibração condensada, vinda das estrelas. A física quântica já provou o que todos os grandes mestres nos tentam transmitir há centenas, milhares de anos.

O meu próximo livro musical falará sobre essa história, entre outros maravilhosos mistérios.

 

Crianças – São elas que me têm permitido fazer as pazes com a criança que fui, o homem que sou. Estamos todos unidos pelo amor à música.

 

Aprendizagem – Um processo fácil quando não projetamos nele os nossos quereres, as nossas ambições, e o que esta sociedade insiste em dizer que é melhor para nós. A verdadeira aprendizagem não é quando aprendemos, é quando recordamos.

 

Arte – Uma das formas que o Divino tem de se manifestar através de nós.

 

Esboço – É a primeira água que jorra da Fonte, precisa de ser filtrada, com a calma e maturidade que só o conhecimento e a experiência da vida dá.

 

Escola – O local onde a criança deveria lembrar o que já sabe em perfeita harmonia. Ainda não é um espaço perfeito, mas é da nossa responsabilidade fazer com que seja, todos os dias, com pequenas atitudes, palavras, com amor. Só nós o podemos fazer.

 

Celebrar – É procurar no meu coração a alegria, segurá-la gentilmente e distribui-la por todos os que me rodeiam, mesmo nos dias em que por dentro choro.

 

Personagem – Uma máscara que coloco nos muitos que sou, e que cantam histórias das vidas que vivi.

 

Inocência – Um dos diamantes que depois de reencontrado e polido, ajuda a fazer as pazes com o mundo.

 

Criatividade – A atividade do Creador em nós. Sou instrumento. Um instrumento não toca sozinho.

 

 

Valsa dos Alimentos ok.jpg

 

2 - Para celebrar o “Dia da Alimentação”, o professor Jorge apresentou no dia 16 de Outubro, aos mais pequenos, o tema “Valsa dos Alimentos”. Considera que as crianças portuguesas têm, de uma forma geral, uma alimentação equilibrada, ou é preciso uma reeducação alimentar, para uma vida mais saudável?

Penso que é preciso uma reeducação a todos os níveis, e sei que muitos pais estão muito interessados nessa mudança. Penso que é gradual, levará o seu tempo. Estamos a mudar mentalidades, é um processo longo.

 

 

3 - No final de 2016, o Jorge afirmou que, este ano, queria lançar algumas canções em formato digital, que não couberam n`As canções do professor Jorge Volume 1. É o caso desta “Valsa dos Alimentos”?

Sim, faz parte do meu plano. É um privilégio estar a conseguir concretizá-lo. A Valsa dos Alimentos sou eu a brincar de Maestro. Tenho um grande respeito pela música, não sou Maestro, mas acho que escrevi uma pequena sinfonia. Dirigi a orquestra virtual da melhor maneira que consegui, foi uma aventura, tão depressa não me meto noutra. Quem sabe noutra vida?

 

 

4 - Para quando o Volume 2 d’As Canções do Professor Jorge?

O Volume 2 terá de esperar, pois o meu novo livro musical estará pronto no final deste ano letivo e tem prioridade. É muito importante que saia o quanto antes, é uma história lindíssima e escrevi as melhores canções de sempre. Fiz os esboços a carvão de todos os cenários, de todas as personagens. Será o último musical, o fim da trilogia iniciada com o Capitão Miau Miau.

 

 

5 – Por onde vai andar o Professor Jorge nos próximos meses?

Estarei na FIL, num evento para toda a família, em Vieira de Leiria onde levarei alegria para as crianças que tanto precisam neste momento, farei uma pequena tour nas escolas do Algarve em março, estarei em todos os locais onde me queira receber, além das sessões de música semanais no Externato João XXIII, Aldeia dos Sonhos e Saber Crescer onde tenho sido residente. Tenho um espetáculo novo, com luz, som, um músico convidado e muitas surpresas. Uma vida na estrada.

 

Muito obrigada!

 

 

 

 

Nota: Este RX teve o apoio da editora Farol Música, a qual cedeu também as imagens e vídeos.

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP