Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Castelos de Gelo

 
Ontem ouvi anunciar que ia dar este filme na televisão. Nunca tinha ouvido falar e, sinceramente, pelo nome, não me inspirava.
Quando começou a dar, fiquei curiosa. E no final acabei por adorar o filme! Talvez porque andamos muito sensíveis, ou porque o filme é realmente emotivo, tanto eu como a minha filha acabámos de o ver com vontade de chorar!
Embora seja um remake de um filme com o mesmo nome, de 1978 (ano em que eu nasci), e de não conhecer a história original, considero este remake um filme com várias lições de vida.
A mais óbvia, como não poderia deixar de ser, é a de que, mesmo com limitações, se tivermos força de vontade e lutarmos por aquilo que gostamos e desejamos, conseguimos vencer.
Mas este filme mostrou-me igualmente outras coisas.
Uma delas é a de que, por vezes, é preferível continuarmos a fazer certas coisas que gostamos, apenas por prazer, sem a pressão de uma competição, embora nada impeça um de ser aliado da outra. 
Se decirmos aceitar o desafio da competição, temos que nos preparar para o que daí resultar, e que nem sempre é positivo.
É importante que o apoio e o incentivo sejam sinceros, e nos acompanhem durante todo o percurso, que não estejam presentes só no início, que não desapareçam quando as coisas se complicam.
A nossa família e aqueles que nos amam, são o nosso pilar, e ninguém melhor que eles para nos levantarem quando teimamos em permanecer caídos.  
Somos os únicos responsáveis pelos nossos actos, e respectivas consequências, independentemente do que nos tenha levado a agir de determinada forma. Nem sempre tomamos as melhores decisões, erramos, mas estamos cá para seguir adiante e enfrentar tudo sob novas perspectivas.
Por fim, ficou mais uma vez provado que a nossa maior força é o amor!

 

Eu abanisco, tu abaniscas...

Ontem à noite, depois de ajeitar a minha filha na cama, para que ela dormisse da melhor forma possível, tendo em conta as recomendações médicas, ela vira-se para mim e pergunta-me: "Oh mãe, de noite posso-me abaniscar um bocadinho?"!

E pronto, para acabar a semana em grande e a sorrir, aqui fica o novo verbo da língua portuguesa: abaniscar!

 

Tratamentos inovadores

Apesar de tudo, a minha filha mantém a boa disposição!

E depois de vir do hospital, transformou-se em médica, a consultar toda a gente lá em casa!

O diagnóstico era sarampo com "purpula" e problemas nos vasos "sanguinos"! Já o tratamento por ela recomendado era, decididamente, inovador: lagartixas, grelos tremidos, e o mundialmente famoso desconhecido "Xarope Formiga"!

 

O passarinho ficou desempregado!

 

Quem não conhece aquela velha expressão, utilizada pelos fotógrafos, para olharmos para a máquina e sorrirmos para a foto "Olh'ó passarinho"?

Pois bem, o passarinho acabou de ser substituído por um novo animal.

Ontem, a minha filha queria tirar-nos uma foto e então saiu-se com esta "Olh'ó macaco"!

E, verdade seja dita, conseguiu arrancar-nos umas belas gargalhadas! É que, pensando bem, o macaco é bem mais cómico que o passarinho!

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • Pág. 1/7