Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Ontem fomos até Tróia

IMG_4392.JPG

 

IMG_4393.JPGIMG_4391.JPG

IMG_4394.JPG

Foto de Inês Santos.

Foto de Inês Santos.

Foto de Inês Santos.

IMG_4383.JPG

IMG_4386 - Cópia.JPG

 

É longe, sim.

E perde-se muito tempo em viagem, também é verdade!

 

Mas quando lá chegamos, é o paraíso :)

Sol, água boa, mar calmo, espaço na areia para todos, e a natureza ao redor.

Todos os anos vamos matar saudades. 

Se poderíamos ir conhecer outras praias? Podíamos!

Mas como se costuma dizer "em fórmula vencedora não se mexe". E Tróia já está no meu coração há muitos anos!

 

 

 

 

Aquele momento em que já estamos a ir para o carro...

Resultado de imagem para confusa imagens

 

...e nos lembramos que um dos recados ficou por fazer, obrigando-nos a voltar para trás, quando o que mais queríamos era sair dali!

 

Foi assim no sábado.

Depois de chegarmos em cima da hora à apresentação do livro do Clube de Gatos, e de termos estado por lá quase três horas, arrumámos tudo, saímos para o estacionamento, e lembrei-me que tinha que ir à Fnac, comprar a Power Bank para a minha filha.

Raramente vamos ao Colombo, ou outro shopping que tenha Fnac, e não podia desperdiçar o cartão de oferta. Além de que a minha filha pediu-me várias vezes para não me esquecer.

Lá fomos nós, de volta ao Colombo, enfiarmo-nos na loja, e perder mais um tempo, até finalmente ir embora definitivamente!

TAG Irmandade dos(as) Blogueiros(as)

 

Fui nomeada pela Cynthia, do blog BITAITES DA CY para responder à TAG Irmandade das Blogueiras. 

As regras são muito simples: basta responder às 10 perguntas deixadas pela Cynthia no blog dela, criar 10 perguntas e nomear 10 bloggers para responder às 10 perguntas que vou deixar.

 

Então, aqui vai:

 

1. Livro ou filme?
 
Esta pergunta é difícil, porque tanto me apetece ver um bom filme, e nem tocar nos livros, como me apetece pegar num bom livro, e não querer saber de televisão. Mas, talvez, livro!
 
 
2. Cabelo curto ou comprido?
 
Definitivamente, comprido! Só cortei mais curto uma vez, na minha adolescência, paralogo a seguir me dizerem que ficava melhor comprido. Nunca mais cortei daquela maneira!
 
 
3. Aborto: a favor ou contra?
 
A favor, sem dúvida! Até porque já fiz eu própria um.
 
 
4. McDonald's ou Burger King?
 
McDonald's! Podem vir cá dizer que Burguer King ou Burguer Ranch são melhores, mas não me convencem :)
 
 
5. Praticas desporto? Se sim, qual?
 
Desporto?! Credo, isso não é para mim! Faço caminhadas todos os dias, subo e desço escadas, e já chega!
 
 
6. Carne branca ou vermelha?
 
As duas. Mas talvez acabe por comer mais carne branca.
 
 
7. Chá ou café?
 
Chá. Café só quando me obrigam a beber, para ver se passa a dor de cabeça, ou sobe a tensão.
 
 
8. O que te deixa desconfortável?
 
Maus tratos, violência. Ter que ser politicamente correcta e não poder, muitas vezes, dizer o que penso ou responder como gostaria. 
 
 
9. Canal onde tens sempre a TV ligada?
 
Não vejo muita televisão, e o que vejo, é um programa de um canal, outro de outro canal. Mas acho que, por norma, é a SIC.
 
 
10. O que não falta na tua cozinha?
Comida! Uma vez foi um familiar do meu marido lá a casa, e achou graça porque em cima da mesa tenho umas caixas com pacotes de bolachas, barrinhas de cereais e coisas do género, que é só pegar e comer! A juntar a isso, pão de forma e muita fruta. Quase que nem conseguimos comer os três à mesa, com tanta coisa que lá temos em cima!
 
 
 
E agora, deixo aqui as minhas 10 questões:
 
1 - Férias: fora ou dentro de Portugal?
2 - Romance: cavalheirismo ou direitos iguais?
3 - Vida a dois: casar na igreja, no registo civil, ou juntar os trapinhos?
4 - Festas: família e amigos ou, quanto mais gente melhor, mesmo desconhecidos?
5 - Natação: mar ou piscina?
6 - Doces: pastéis de nata ou bolas de berlim?
7 - Relações: uma verdade que magoa, ou uma mentira piedosa?
8 - Cenário de sonho: uma cabana na serra, com muita neve lá fora e lareira para aquecer, ou casa na praia, em pleno clima tropical? 
9 - Animais: gatos, cães ou outras espécies?
10 - Tempo: um minuto na vida, ou a vida num minuto? (em sentido figurado, claro)
 
 
E aqui ficam as minhas nomeações, pela metade:
 
Carolina
Sofia
Maria Mocha
Kalila
Sr. Solitario
 
Quem quiser participar e responder à Tag, sinta-se à vontade!
 
Obrigada pelo desafio, Cynthia!
 

Sugestões para o fim-de-semana

 

 

O que sugere o Fora de Casa desta semana?

 

Sugestões caninas e felinas, com o Dogga'live, em Vila Nova de Gaia, e a apresentação do novo livro do Clube de Gatos do Sapo, em Lisboa!

A música também está presente com o Gerês Rock'Fest e o Meo Sudoeste.

Se preferem ir até à praia, mas estão na cidade, porque não aproveitar a Praia Urbana McDonald's?

Tudo isto e muito mais, a descobrir na edição de 27 de julho a 2 de agosto 

Cada um tem que cometer os seus próprios erros...

Resultado de imagem

 

...pois só assim irá, também ele, aprender com os mesmos.

 

Muitas vezes damos por nós a aconselhar os outros, sobretudo aqueles que amamos, ou nos são próximos, a agir de determinada forma, ou a evitar certas coisas, comentários ou gestos, porque consideramos que serão um erro a evitar. Algumas vezes, dizemo-lo por intuição, por sexto sentido, ou sem qualquer motivo em concreto. Outras, porque nós mesmos o fizemos, e percebemos o erro que cometemos. Daí não querer que os outros caiam nesses mesmos erros. Daí querermos que eles ajam de forma diferente daquela que nós agimos como se, dessa forma, estivessemos a viver de novo a nossa vida, sem os erros que dela fazem parte, a corrigir os nosso próprios erros.

No entanto, por mais que queiramos proteger ou mudar o rumo daqueles que gostamos, não adianta tentar que eles não cometam erros. Porquê?

Porque nunca saberão que são erros, se não os fizerem. Para eles, vai ser sempre algo a experimentar, e algo de que estão certos ser o melhor, até que a vida lhes mostre o contrário. Por isso, só vão perceber que erraram, quando cometerem esses erros! Faz parte da vida.

 

A nós, resta-nos vê-los viver a vida, lutar da forma que acham melhor, mesmo que não seja a mais acertada, aconselhar mas sem impôr, estando presentes na hora em que tudo der certo mas, sobretudo, no momento em que eles perceberem que acabaram de cometer um erro.

 

Afinal, só não erra que não faz nada, e é com os erros que cometemos ao longo da vida que ganhamos ferramentas para enfrentar o futuro. 

E, muitas vezes, só descobrimos o melhor, depois de experimentar o pior.

  • Blogs Portugal

  • BP

  • Pág. 1/8