Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A minha pontaria para compras online...

Resultado de imagem para compras online

 

... e não só!

 

Raramente tive problemas com compras efectuadas online, mas desta vez parece que o azar me bateu à porta, e ando com má pontaria, falhando os alvos.

 

Em novembro, decidi experimentar mandar vir umas peças de roupa através de uma revendedora, no facebook. Foi mesmo um tiro no escuro, e por isso encomendei só duas peças, sabendo que poderia vir a dar aquele dinheiro como perdido.

Após enviar mensagem, demorou algum tempo a responder, mas quando confirmei que queria encomendar, deu-lhe a pressa, sobretudo no pagamento, o que achei logo suspeito.

A encomenda foi feita a 20 de novembro. Na página, dizia que poderia demorar 2 semanas a 1 mês.

Em Dezembro, chegou um das peças (não a que a minha filha mais queria), e fiquei mais descansada. Perguntei por memsagem porque só tinha vindo uma peça, responderam-me que era normal, porque são fornecedores diferentes.

Até hoje, estou à espera da segunda peça. A revendedora diz que a encomenda saiu logo após o pagamento, que se não fosse recebida voltava para ela, mas como envia em correio normal, não tem forma de saber onde está a encomenda! Ela, que enviou, não consegue saber nem dizer nada. No entanto, pasmem-se, disse-me para perguntar nos CTT! E pergunto o quê, exactamente, sem qualquer referência?!

 

Em Dezembro, tentei comprar uma escova alisadora para oferecer à minha filha. Queria pagar com o cartão universo, segui os passos até ao fim, mas não me deu confirmação de encomenda, nem recebi qualquer email ou sms. Liguei para lá. Não sabem dizer nada sem número da encomenda, que eu não tinha, porque não recebi nada. Sendo assim, nada a fazer.

Arrisquei fazer de novo, desta vez a pagar por multibanco. Recebi logo em seguida os dados para pagamento. A encomenda foi feita a 8 de Dezembro, e recebi um email a informar que a data de entrega prevista era 27 desse mês. Não dava para o Natal, mas ficaria para o aniversário.

Esta semana liguei para a Worten. Como o prazo previsto tinha passado, iriam pedir informação ao fornecedor, para nova previsão. Em alternativa, poderia cancelar a encomenda. Foi o que fiz. Agora é esperar pelo reembolso, para comprar a escova noutro lado. E já nem para o aniversário vai a tempo.

 

Também nos últimos dias do mês de Dezembro, fui encomendar a lente para os óculos da minha filha. Para despachar o assunto, paguei logo. Ficaram de me avisar quando chegasse, para lá ir, prevenindo-me que só lá para o dia 3 é que conseguiria pedir, devido às festas de ano novo. Mesmo assim, já faz hoje uma semana, e nada. Lá vou ter que ligar para saber se ainda demora.

 

E, entretanto, o dinheiro está do lado de lá!

 

Manter o equilíbrio

Resultado de imagem para equilíbrio

 

Poderá uma pessoa, que sempre viveu a sua vida a desempenhar o mesmo papel ao longo dos anos, ter a oportunidade de mostrar as suas outras facetas? Ser-lhe-á, alguma vez, permitido trocar de papel?

Na sociedade, em geral, e no seio da família, em particular, cada membro tem um papel fundamental, e necessário para o equilíbrio.

É esse equilíbrio que mantém toda a estrutura de pé. 

Para que possa haver uma troca de papéis, mantendo o equilíbrio é necessário que, também os outros, o façam. 

Porque, na falta de um pilar que seja, nada resiste, tudo se desmorona.

 

Se existe alguém que leva tudo na brincadeira, tem que haver alguém que leve as coisas a sério.

Se há alguém que gasta, tem que haver alguém que poupe.

Se há alguém que se desmarca, tem que haver alguém que se responsabiliza.

 

E por aí fora...

 

E, quando são sempre os mesmos a desempenhar o mesmo papel durante toda a sua vida, torna-se difícil sair dele, e deixar que outros o assumam. Por outro lado, é algo que gostariam de fazer, para variar: estar, por algumas vezes, do lado de lá, e ver os outros a interpretar o nosso papel.

No entanto, sem uma troca recíproca, é "morte" certa, porque se todos segurarmos a estrutura do mesmo lado, é mais que certo que ela cairá do outro, sem qualquer suporte. E se, simplesmente, deixarmos de a segurar, ela cairá em cima de todos.

  • Blogs Portugal

  • BP