Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Comentar ou não comentar, eis a questão?

Resultado de imagem para comentar

No outro dia, em conversa com o meu marido, a propósito de uma amiga minha que visita diariamente o blog, mas nunca comenta, dizia ele: "pois, é como eu"!

E apresentou a sua explicação - para ele, é mais fácil comentar um texto com o qual discorda, do que um que reflecte aquilo que ele também pensa, e com o qual está de acordo.

Será que muitos pensam desta forma? Qual é, afinal, a teoria dos comentários (se é que há alguma)? Existe alguma lógica?

O que leva um visitante a deixar o seu comentário a um texto, ou imagem, no blog de alguém? 

Eu, normalmente, comento textos cujo tema me interessa, que não me deixam indiferente, aos quais acho graça, com os quais estou plenamente de acordo, e também aqueles que transmitem algo com o qual não concordo.

Quando comento gosto de, com a minha opinião, acrescentar um pouco daquilo que sei, ou pelo qual já passei, ao que já foi exposto. Gosto de trocar ideias, experiências, transmitir palavras com sentido, que ajudem, completem ou façam os autores ver algo sob uma perspectiva diferente.

Raramente comento quando os posts não têm conteúdo, quando são demasiado extensos ou escritos com linguagem excessivamente rebuscada. Raramente comento quando não estou por dentro dos temas, ou quando não me dizem nada. Se comento blogs que visito pela primeira vez? Sim. Se me identificar com eles.

Mas há quem não se sinta à vontade. Quem não tenha vontade de escrever e não se queira dar ao trabalho de comentar. Há também aqueles que são tão rápidos a passar pelos blogs que nem saberiam sobre o que se escreveu, quanto mais comentar. Há quem tenha vergonha. Há quem ache que é uma intromissão. Há quem considere que é preferível guardar a sua opinião para si, já que ninguém a pediu. Há quem desista de comentar se tiver que inserir códigos e afins para validar os seus comentários. E há quem não comente por não se identificar minimamente.

Por outro lado, há quem comente só para não estar calado. Há quem comente apenas para criticar, para ser do contra, para angariar futuros visitantes, para promover os seus próprios blogs. Há quem comente sem nada dizer, sem acrescentar nada, sem saber sequer do que se fala mas achando que é entendido no assunto.

E já me aconteceu ler um texto, em que apenas uma frase me saltou à vista mas, por ser uma situação delicada, e porque não era minha intenção criticar mas, ao mesmo tempo, era algo que eu não considero muito normal, ficar na dúvida. Como expor o meu ponto de vista sem parecer intrometida ou com a mania da verdade? 

Assim sendo, comentar ou não comentar, heis a questão?

Quanto a vocês, não sei, mas aqui no Marta - O meu canto, os comentários são sempre bem vindos, desde que não venham carregados de falta de respeito ou veneno, ou que não consistam, simplesmente, em links de outros blogs. Porque se quiserem dar a conhecer um determinado blog, ao comentar, já estão a fazê-lo. O espaço destinado aos comentários não é, propriamente, uma plataforma de publicidade e divulgação de novos blogs.   

Fora isso, venham de lá eles!

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 52 comentários

    Comentar post

    Pág. 1/3