Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

O Poder do Amor, de Elsa Morais Sarmento

 

 

Definir o amor, é como tentar explicar o inexplicável. Qualquer definição que se tente arranjar, será sempre muito limitada.

 

Esta é a segunda história que leio este mês, que tem como protagonista uma Beatriz!

 

A deste romance, é uma médica formada em obstetrícia e ginecologia que, após o estágio no hospital de Santarém, terra onde sempre viveu e à qual está ligada de uma forma muito especial, se vê "obrigada" a partir para os Açores, onde aceitou uma vaga de emprego durante três anos, no hospital Santo Espírito, na Ilha Terceira.

É lá que Beatriz vai criar grandes laços de amizade com a enfermeira Pilar, o Dr. Daniel e a Dr.ª Alexandra e alguns outros colegas do hospital.

 

A enfermeira Pilar é a primeira a pôr à prova o poder do amor, quando descobre que tem cancro da mama, e que terá que ser submetida a uma dupla mastectomia.

Como irá o seu companheiro reagir, durante todo este processo, a uma mulher que acaba de ficar sem peito, e muito fragilizada fisica e psicologicamente? Será que ficará ao lado dela, ou não aguentará esta situação por muito tempo, e acabará por deixar Pilar entregue a si própria?

 

É também nesta ilha, que Beatriz iniciará uma relação com Vasco, que acaba por terminar ao fim de pouco tempo porque a nossa protagonista estava à procura do seu grande amor, que não era Vasco, e este apenas queria uma amizade colorida.

Mas Beatriz irá mesmo encontrar o seu amor, em Guilherme, também ele médico no hospital, especializado em pneumologia, com quem acaba por se casar.

 

E é aqui que os problemas irão começar para estes dois apaixonados.

Beatriz percebe, ao visualizar as imagens e fotografias do seu casamento, que em todas aquelas em que o marido está, está também a enfermeira Rita, que nem sequer foi convidada para o casamento. Como se isso não bastasse, Beatriz apanha o seu marido e a enfermeira Rita a saírem do elevador, parecendo muito cúmplices, a segredarem ao ouvido um do outro e, inclusive, um momento em que Rita apalpa Guilherme, e este não diz nada, parecendo ter gostado.

 

Uns tempos mais tarde, no jantar de aniversário de Guilherme, para o qual também Rita foi convidada, Beatriz e Rita saem por instantes para a rua, para conversarem, e Beatriz regressa pouco depois à sala, sozinha. Minutos depois, Rita aparece assassinada!

Beatriz, em choque, nada diz e é levada para a esquadra, acusada desse homicídio.

 

É difícil arranjar as palavras certas, para explicar porque ficamos dependentes, porque ficamos, por vezes, irracionais. É difícil explicar porque por vezes o amor, nos leva a cometer loucuras, que nem nós próprios aceitamos. O ciume, que só quem ama sente, faz-nos sentir uma mistura de bem estar com incómodo. Dá-nos por vezes uma sensação de posse em relação à pessoa por quem damos a vida.

 

Ela tinha o motivo e a oportunidade. Terá sido Beatriz capaz de cometer tal acto por ciúmes?

Até alguns dos seus colegas mais chegados parecem acreditar que sim.

E Guilherme, conseguirá ele continuar ao lado da mulher de quem ele próprio desconfia, ainda que se prove que foi Beatriz a autora do crime?

Até que ponto irá o poder deste amor?

 

Isso é o que terão que descobrir quando lerem esta obra, que nos relata a rotina que se vive num hospital, que nos fala das maravilhosas ilhas dos Açores, das paisagens ribatejanas, de intrigas, amizades, dedicação, generosidade, e amor incondicional!

 

 

Autor: Elsa Morais Sarmento

Data de publicação: Dezembro de 2015

Número de páginas: 392

ISBN: 978-989-51-6156-0

Colecção: Viagens na Ficção

Género: Ficção

 

Sinopse

Esta é a história de uma jovem médica, que vai abandonar as suas raízes e a sua Terra Natal, as belas paisagens da Aldeia do Sardoal – Santarém e que vai em busca da sua sorte, para as não menos bonitas paisagens do Arquipélago dos Açores.

No decorrer do seu percurso profissional, ela vai desenvolver várias amizades, umas mais conturbadas que outras, até que acaba por conhecer o poder do amor.

Entre jogos de sedução, momentos de puro prazer, e muitas horas de trabalho, nas urgências do hospital Santo Espirito, na Ilha Terceira, Beatriz acaba por ser acusada de um crime, que diz não ter cometido. Será que o poder do amor, vai prevalecer e o homem a quem se entregou vai estar ao lado dela?

A sua amiga, enfermeira Pilar, vai ter que suportar a cama do hospital em que exerce funções, e tornar-se numa das doentes mais acarinhada, pelos colegas, mas será que o amor da sua vida, vai ser forte e o poder do amor vai permitir que este acompanhe a recuperação da mulher que diz amar?

Por entre descrições de paisagens indescritíveis, a belíssima gastronomia, digna de satisfazer Deuses, visitas às sete Ilhas Açorianas, intrigas, amores não correspondidos, investigações criminais, e muito mais, o leitor terá neste 2º romance da autora, vários capítulos que o vão prender.

A sedução, o erotismo e a entrega ao amor, vão cativar o leitor e prender a sua atenção em cada página desfolhada.

Será que o poder do amor existe mesmo?

 

 

 

Não percam a entrevista à autora, esta sexta-feira!

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 4 comentários

    Comentar post