Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Sobre o final de Quantico - 2ª temporada

Resultado de imagem para quantico season 2

 

Fui só eu que cheguei ao fim desta segunda temporada com uma certa desilusão? 

Com uma sensação de "tenho que ver tudo de novo, porque não sei se percebi bem, ou se não percebi nada"?

A achar que houve ali personagens que desapareceram sem sentido, que poderiam ter trabalhado mais, a quem deveriam ter dado um final de destaque?

 

Entre essas personagens, sem dúvida o Harry, e a sua relação com o Sebastian, mereciam mais do que lhes foi dado.

E a morte do León Velez, foi para quê mesmo?

E a Lydia, tão promissora no início, e depois "deixa" a série assim?

E a Dayana? A última vez que soube dela, tinha ido ao tribunal. O que lhe aconteceu depois?

 

Se há séries que não desenrolam, Quantico parece desenrolar-se rápido demais! Enquanto uma pessoa está a fazer o caminho de ida, já o episódio está na volta, a chegar à meta. E, na tentativa de acompanhar o passo, perde-se muita coisa pelo caminho!

 

Mas, se a primeira temporada fez todo o sentido, esta pareceu-me a mim mais confusa. Não tão focada num só enredo, mas quase dispersa por vários, que não se entrosaram da melhor forma.

 

Gostei do "quase" romance da Shelby e do Clay, que não se concretizou. E do final Alex/ Ryan, finalmente juntos (até ver)!

Gostei da mensagem de que, por vezes, temos que nos aliar aos vilões para conseguir derrotá-los, e que o lado dos maus não é algo tão "preto no branco", ou seja, o facto de não estar no lado dos bons, não significa, obrigatoriamente, que se está no lado dos maus. 

 

Não achei tão credível, conhecendo bem a Alex, que os vilões tenham acreditado na sua vontade de trair tudo aquilo em que acreditava, para se juntar a eles. Tal como não se percebeu bem como é que a Raina e a Nymah, que dificilmente conseguiriam escapar, de repente estão livres.

 

Nesta temporada, não houve uma bomba para deter, mas sim uma série de jogadas políticas com um objectivo único e estudado a longo prazo, que desta vez, não se concretizou, graças aos protagonistas.

 

Vida de agente é assim, luta-se e arrisca-se a vida a cada dia, para evitar o que pode acontecer hoje. Porque amanhã, poderá haver mais. Quem foi sacrificado, não poderá fazer muito mais. Resta a quem sobreviveu, chegar ao amanhã, que se tornará, mais uma vez, o hoje. 

 

E agora, a haver uma terceira temporada, vão trazer a Alex de volta? Conseguirá o Ryan apoiar a mulher? Irão libertar a Miranda? O que acontecerá às personagens nossas conhecidas, e quem trarão de novo para um novo enredo?

Fico à espera!

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 4 comentários

    Comentar post