Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

TAG Irmandade dos(as) Blogueiros(as)

 

Fui nomeada pela Cynthia, do blog BITAITES DA CY para responder à TAG Irmandade das Blogueiras. 

As regras são muito simples: basta responder às 10 perguntas deixadas pela Cynthia no blog dela, criar 10 perguntas e nomear 10 bloggers para responder às 10 perguntas que vou deixar.

 

Então, aqui vai:

 

1. Livro ou filme?
 
Esta pergunta é difícil, porque tanto me apetece ver um bom filme, e nem tocar nos livros, como me apetece pegar num bom livro, e não querer saber de televisão. Mas, talvez, livro!
 
 
2. Cabelo curto ou comprido?
 
Definitivamente, comprido! Só cortei mais curto uma vez, na minha adolescência, paralogo a seguir me dizerem que ficava melhor comprido. Nunca mais cortei daquela maneira!
 
 
3. Aborto: a favor ou contra?
 
A favor, sem dúvida! Até porque já fiz eu própria um.
 
 
4. McDonald's ou Burger King?
 
McDonald's! Podem vir cá dizer que Burguer King ou Burguer Ranch são melhores, mas não me convencem :)
 
 
5. Praticas desporto? Se sim, qual?
 
Desporto?! Credo, isso não é para mim! Faço caminhadas todos os dias, subo e desço escadas, e já chega!
 
 
6. Carne branca ou vermelha?
 
As duas. Mas talvez acabe por comer mais carne branca.
 
 
7. Chá ou café?
 
Chá. Café só quando me obrigam a beber, para ver se passa a dor de cabeça, ou sobe a tensão.
 
 
8. O que te deixa desconfortável?
 
Maus tratos, violência. Ter que ser politicamente correcta e não poder, muitas vezes, dizer o que penso ou responder como gostaria. 
 
 
9. Canal onde tens sempre a TV ligada?
 
Não vejo muita televisão, e o que vejo, é um programa de um canal, outro de outro canal. Mas acho que, por norma, é a SIC.
 
 
10. O que não falta na tua cozinha?
Comida! Uma vez foi um familiar do meu marido lá a casa, e achou graça porque em cima da mesa tenho umas caixas com pacotes de bolachas, barrinhas de cereais e coisas do género, que é só pegar e comer! A juntar a isso, pão de forma e muita fruta. Quase que nem conseguimos comer os três à mesa, com tanta coisa que lá temos em cima!
 
 
 
E agora, deixo aqui as minhas 10 questões:
 
1 - Férias: fora ou dentro de Portugal?
2 - Romance: cavalheirismo ou direitos iguais?
3 - Vida a dois: casar na igreja, no registo civil, ou juntar os trapinhos?
4 - Festas: família e amigos ou, quanto mais gente melhor, mesmo desconhecidos?
5 - Natação: mar ou piscina?
6 - Doces: pastéis de nata ou bolas de berlim?
7 - Relações: uma verdade que magoa, ou uma mentira piedosa?
8 - Cenário de sonho: uma cabana na serra, com muita neve lá fora e lareira para aquecer, ou casa na praia, em pleno clima tropical? 
9 - Animais: gatos, cães ou outras espécies?
10 - Tempo: um minuto na vida, ou a vida num minuto? (em sentido figurado, claro)
 
 
E aqui ficam as minhas nomeações, pela metade:
 
Carolina
Sofia
Maria Mocha
Kalila
Sr. Solitario
 
Quem quiser participar e responder à Tag, sinta-se à vontade!
 
Obrigada pelo desafio, Cynthia!
 

Digam-me que não estamos assim tão mal de cultura!

Muitas vezes me diz, a minha filha, para eu e o meu marido nos inscrevermos neste programa.

Respondo-lhe sempre que não. Porque não basta ir. Por muito que eu goste de brincar, e até saiba umas coisitas, e por muito que gostasse de ganhar aqueles prémios, é preciso muito mais para concorrer.

E entre ir até lá fingir que sei muito quando, na verdade, não sei, ou ter que andar a estudar à pressão nem se sabe bem o quê, para não fazer má figura, correndo o risco de a fazer na mesma, prefiro ficar em casa.

 

Mas há perguntas que são tão básicas, do senso comum, que fazem parte da nossa vida e da nossa cultura, que fico parva com as respostas que por ali surgem a alguns concorrentes.

Eu sei que lá é tudo muito diferente. Há nervos, não se tem noção se a Cristina estará a ajudar, ou a confundir, e parece que todas as nossas certezas se desvanecem, e começamos a duvidar de tudo. 

Ainda assim, digam-me que os portugueses não estão assim tão mal de cultura, e que estes concorrentes são uma minoria, um "erro de casting"!

 

Sem Título1.jpg

A esta pergunta, o parceiro estava hesitante entre quarto crescente e quarto minguante mas, não querendo arriscar, trocou com a companheira, que também não sabia a resposta!

Nós damos isto na escola. As luas estão presentes em agendas, calendários, notícias na internet. Como é possível haver quem não saiba o ciclo da lua?

Sem saber a resposta certa, ela arriscou a Lua Nova, porque diz ter a ideia de que esta vinha logo a seguir à lua cheia, e então, depois, os quartos. 

Foram a andar para casa!

 

 

Sem Título2.jpg

Outro dia, outros concorrentes, e nova pergunta básica!

Isto também vem nas agendas e calendários. E também se dá na escola!

O concorrente não sabia. Mas os seus palpites estavam muito frios. Trocou com o colega que, de imediato, respondeu "5 de outubro". E eu só levava as mãos à cabeça.

A Cristina, para o ajudar, falou da Implantação, para ver se se fazia luz. Deve ter resultado, porque ele lá se decidiu pela resposta certa.

 

 

Sem Título3.jpg

No entanto, logo a seguir, espalharam-se de vez!

Esta pergunta é, das 3, a que menos fácil era, porque estamos a falar de algo específico - símbolos químicos, muitas vezes parecidos e confundíveis. Ainda assim, esta era fácil. Já perdi a conta às vezes que este símbolo me apareceu em palavras cruzadas.

O concorrente, com toda aquela conversa da Cristina, conseguiu passar por todas as respostas, menos pela que estava certa: começou por escolher o ouro, cujo símbolo é Au (este eu sabia), passou para o azoto e, no fim, bloqueou selénio. Era sódio!

Foram para casa à terceira pergunta.

 

As vantagens de estudar com a minha filha

Sem Título.jpg

Não, não vou dizer que ela aprende melhor, que tem melhores notas, e que o estudo conjunto se reflete numa melhor avaliação.

Mas, por vezes, ter olhado para a matéria que ela anda a dar nas aulas, ajuda a responder acertadamente a algumas perguntas a que, de outra forma, eu nunca saberia:

 

Qual é a capital do Lesoto?

 

Antananarivo

Dodoma

Maseru

Paramaribo

 

Ora, uma das coisas que a minha filha mais teve que fazer, a geografia, foi identificar países e capitais em mapas. Sabia que esta tinha sido uma delas, e apenas as duas últimas me diziam algo. A minha filha inclinava-se mais para Paramaribo. Eu, disse-lhe que ia mais para Maseru.

Se estivesse lá a jogar, tinha acertado!

Joãozinho em mais uma aula de físico-química

Resultado de imagem para joãozinho na escola

 

Joãozinho, dê um exemplo de um material de origem vegetal.

Não sei, professora.

 

Vou-lhe dar uma ajuda: de que material são feitas as suas cuecas?

Depois de pensar, Joãozinho responde: de plástico!

 

De plástico?!

Oh menino Joãozinho, que disparate. Vou dar mais uma ajuda: começa por "a" e é parecido com o linho.

 

O menino Joãozinho pensa mais um pouco e, como se tivesse acabado de chegar a uma brilhante conclusão, responde:

Já sei, senhora professora! São de alumínio!

 

 

TPC's online - um método inovador!

Resultado de imagem para menina ao computador

 

 

O professor de história da minha filha, como já anteriomente tinha referido, foi meu professor quando andei na escola, por volta do mesmo ano em que ela está agora.

Quando mencionei isso, alguém comentou que era uma boa forma de avaliar se os métodos se mantinham, ou acompanhavam as novas tendências.

E, na verdade, este é um bom exemplo!

Logo no início, informou que iria enviar os trabalhos de casa por email. Fiquei apreensiva, porque nem todos têm email, nem todos têm sequer computador ou outra forma de aceder à net. Já para não falar que os alunos nem sempre vão verificar o email. Mais depressa os vemos nas redes sociais.

Nas primeiras semanas, nada de trabalhos. Depois, avisou que iria enviar um trabalho. Era apenas um formulário para preencher com os dados do aluno.

 

 

Resultado de imagem para formulários google

 

Na passada semana enviou outro, para os alunos fazerem para esta semana. Avisou-os de que iria enviá-lo. Estive a ver o trabalho com a minha filha, e posso-vos dizer que gostei deste método!

É inovador, sem dúvida. Não é massacrante. Entusiasma os alunos a fazer e procurar a informação porque só têm que preencher um formulário. A maior parte das respostas é por cruzinhas, letras de correspondência e por aí fora. 

Só acho que o professor deve ter o dobro do trabalho que teria se, simplesmente, pedisse aos alunos para fazer a ficha "x" ou "y" do livro. Porque, no fundo, as imagens e muitas das perguntas são as que constam do livro, e que o professor transforma em formulário online. Mas vale bem a pena o esforço!

Que mais professores sigam este exemplo!

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP