Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Tenho duas gatas, ou duas crianças pequenas às turras?

IMG_4127 - Cópia.JPG

 

 

Primeira cena:

Logo pela manhã, na hora de tomar o pequeno-almoço, vão as duas para junto dos comedouros. Coloco ração num, e a Becas começa logo a comer. A Amora espera que eu coloque no outro. Mal acabo de o fazer e a Amora se aproxima, a Becas sai do seu e começa a comer do da Amora. A Amora, coitada, lá se vira para o outro, e eu coloco-lhe mais 3 ou 4 croquetes, para compensar. A Becas volta a deixar o comedouro onde estava, e vem para este. 

 

Resultado: a Amora desiste, e vai-se embora, à espera que a Becas saia de lá, para ir ela comer!

 

 

Segunda cena: 

Comprei um armário de plástico com gavetas, alto, e coloquei-lhe uma almofada em cima, para a Becas poder estar à janela da entrada. Ela não achou muita piada, até porque, como é leve, abana muito, e raramente lá ficava.

A Amora, que entretanto descobriu para o que é que aquilo servia, agora até pede para a pormos lá em cima, e ficar a ver os passarinhos. Ora, como a Becas vê lá a Amora, também quer ir. E, assim, ficam lá muitas vezes as duas ao lado uma da outra.

Hoje, a Amora saiu e a Becas deitou-se a ocupar o espaço todo. Como não podia voltar a pôr lá a Amora, levei-a para a janela da sala. Quando estava a voltar para trás, já a Becas vinha a caminho!

 

Resultado: desta vez, ganhou a Amora, que acabei por colocar onde ela queria, e a Becas ficou de castigo!

 

 

Terceira cena:

Quando comprámos o microondas novo, colocámos a caixa na sala para elas brincarem.

Muitas vezes, a caixa estava vazia, e não queriam saber dela. Mas bastava uma delas ir lá para dentro, para a outra também querer, e andarem à vez a expulsarem-se uma à outra, normalmente à dentada e à chapada, para ver quem ficava lá dentro. 

 

Resultado: acabou-se a caixa!

 

 

A sério que tem momentos em que mais parece que tenho duas filhas pequenas a embirrarem uma com a outra, do que duas gatas!

 

  • Blogs Portugal

  • BP