Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

1 Foto, 1 Texto #28

20231230_154601.jpg 

 

No dia a dia, na correria, em que estamos sempre com pressa para chegar a algum lado, nem os vemos.

Mas eles estão lá.

Sossegados. Disfarçados. Camuflados.

Ou, então, até sabemos que estão lá. Mas nem ligamos.

Afinal, são inofensivos.

 

De certa forma, misturam-se com o meio, e é quase como se se tornassem parte dele. Ou invisíveis. Ou indiferentes.

Mas eles estão lá.

Veem tudo. Ouvem tudo. 

Muitas vezes, cochicham entre si.

Ouvimo-los. Mas nem ligamos.

Afinal, temos mais em que pensar.

 

Seguimos com a nossa vida. E eles também.

Vão para outros poisos, levando consigo a informação que foram captando, e os segredos que foram apanhando,  quando ninguém parecia importar-se com eles.

E, enquanto continuamos embrenhados na nossa vida, quem sabe não andam eles a conversar sobre ela, e sobre tantas outras.

Ao mesmo tempo que vão apanhando mais, de outros porque, afinal, ninguém repara neles.

 

E assim andamos nós, e a nossa vida, sem o sabermos, de bico em bico, e de poiso em poiso.

Deixando de ser só nossa, passando a ser de todos.

 

 

Texto escrito para o Desafio 1 Foto, 1Texto 

 

 

 

4 comentários

Comentar post