Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Paranoias

 

Sabemos que algo não está bem quando nos deixamos invadir e afectar por paranoias, sejam elas quais forem.

Dizem os especialistas que a paranoia se caracteriza por um sentimento de desconfiança ou suspeita persistente, exagerada e, na maioria das vezes, injustificada. Pode ser discreta, mas também pode ser grave, e incapacitar a pessoa. No entanto, há que salientar que a simples desconfiança não é paranoia, especialmente se tiver por base experiências passadas, ou expectativas baseadas em experiências alheias. Mas é, muitas vezes, neste contexto que a palavra surge e é utilizada, em conversações e situações quotidianas. 

Ainda assim, mesmo que nem sempre o termo se adeque, a verdade é que, sejam paranoias, suspeitas ou desconfianças, não são saudáveis para ninguém. Tão pouco conseguimos ser felizes com elas a assombrarem. 

Por isso, sempre que alguma se consegue infiltrar sem que eu me aperceba a tempo de a impedir, e começa a querer controlar os meus pensamentos, tento recuperar o equilíbrio racional e emocional. Nem sempre é fácil. Mas também não me levará a lado nenhum deixá-la assumir o controlo da minha vida e da minha mente. 

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 1 comentário

    Comentar post