Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Vamos ajudar o Lobo Ibérico

Quando a minha filha vem da escola e me diz que precisa de dinheiro, começo logo a pensar "mas o que é que inventaram desta vez?" É que há sempre qualquer coisa: ou é rifas, ou é passeios, ou é outra coisa qualquer.

Mas desta vez, até gostei da iniciativa. E ela anda muito entusiasmada com a ideia de ser "madrinha" de um lobo!

Mas não é um lobo qualquer. É um Lobo Ibérico!

Sim, ao que parece, cada turma tem que juntar o montante de 45 euros para poder adoptar um lobo. 

A iniciativa vem na sequência da campanha do Grupo Lobo "Não Deixe os Lobos Sem Abrigo", que tem por objectivo a angariação de fundos para a compra do terreno onde se situa o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico.

E mais tarde, irão fazer uma visita ao Centro, onde poderão cumprimentar o lobo por eles adoptado.

Se quiserem saber um pouco mais sobre o Lobo Ibérico, o Centro e a campanha, podem obter toda a informação no site  http://lobo.fc.ul.pt/?page=conteudos/cr_lobo_iberico.

Os "coissants brioche" do Lidl

IMG_1319[1].JPG

 

Já provei os do Continente, os do Pingo Doce, os do Intermarché, e até os da pastelaria.

Mas, para mim, não há "croissants brioche" melhores do que os do Lidl!

São doces, fofinhos, saborosos, e duram mais tempo que os outros sem estragar.

E não devo ser a única a pensar o mesmo porque eles desaparecem num abrir e fechar de olhos.

No outro dia, antes do meio dia, já não havia nenhum. Perguntei à funcionária se iam ter mais nesse dia. Disse que sim, que iam fazer, mas só da parte da tarde. Aliás, sempre que faço essa pergunta, costumam-me responder o mesmo: que vão "fazer" mais. E, de facto, uma vez que têm lá o forno, sempre pensei que os fizessem lá. Que viesse a massa congelada, e que os cozinhassem no forno. Mas não.

Qual não é o meu espanto quando, nessa tarde, voltei ao Lidl, e a funcionária me diz que já os tinha, mas se fosse para comer nessa altura ainda não estavam capazes. Na verdade, os croissants vinham congelados, sim, mas já feitos, dentro de caixas de cartão! Ou seja, ao que parece, não os fazem, apenas descongelam!

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP