Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Já estão a ser feitos os reembolsos de IRS

 

Resultado de imagem para reembolso irs 2015

 

Se entregaram a declaração pela internet e ainda não receberam o vosso reembolso, não temam. Ele deve estar a caminho.

Este ano, tal como prometeu o Ministério das Finanças, parece-me que os reembolsos estão a ser feitos de forma mais célere do que no ano passado.

Para isso poderá ter contribuído o facto de a opção de envio da declaração pela internet ter sido disponibilizada alguns dias antes da data em que, oficialmente, se inicia o prazo.

De acordo com o Ministério das Finanças, os reembolsos começaram a ser efectuados nesta última quarta-feira. E, por acaso, nesse mesmo dia, tinha a indicação de declaração liquidada, com transferência para o meu NIB a aguardar confirmação.

Se forem seguindo as indicações no Portal das Finanças, ao consultar a declaração irá, provavelmente aparecer primeiro "declaração com reembolso" e depois "declaração liquidada". Aí, remete para a consulta dos movimentos financeiros, e nessa secção irá aparecer o valor a ser reembolsado, e a forma de reembolso.

Para aqueles que recebem por transferência bancária, é normal que recebam mais depressa, apesar de estarem dependentes das entidades bancárias. Por cheque, pode demorar um pouco mais.

O meu, já cá está!

 

 

Mãe espanca abusador da filha!

Imagem do Correio da Manhã

A primeira coisa que me veio à cabeça foi: "Grande mãe!".

E grande filha, também!

Falava no outro dia a cartaforadobaralho, sobre o facto de não haver mais denúncias de abusos por a sexualidade  ser ainda um assunto tabu.

Pois aqui neste caso não houve tabus. Uma menina de sete anos, depois de abusada, pela segunda vez, por um vizinho de 18 anos, contou tudo à mãe.

A mãe, não descansou enquanto não encontrou o violador e, assim que o apanhou, agrediu-o violentamente!

Ao que parece, a menina e esse vizinho costumavam brincar com outras crianças na rua.

Esta segunda violação aconteceu, de acordo com o Correio da Manhã e O Saloio, no passado fim de semana, numa localidade bem perto de mim:

"Segundo informação que recebemos posteriormente, esta situação teve lugar na Enxara dos Cavaleiros, povoação da freguesia de Enxara do Bispo, no município de Mafra."

Feita a queixa às autoridades, o jovem foi identificado e detido pela Polícia Judiciária de Lisboa, e encontra-se em prisão preventiva.

Diz uma amiga minha que "hoje em dia, ninguém está livre".

E eu pergunto-me: sabendo que realidades destas podem acontecer a qualquer criança, como é que nós, enquanto pais, conseguimos gerir, por um lado, o incentivo à autonomia e, por outro, a insegurança que os rodeia?

 

 

 

Desafio "O que não pode faltar"

Resultado de imagem para desafios

A Inês é muito cusca (no bom sentido), e quer saber aquelas coisas que são, para nós, imprescindíveis. O Paulo também quer que eu conte aqui tudo. Por isso, aqui vai a minha lista do que não pode mesmo faltar:

 

Ao pequeno almoço: Cereais Fitness ou Nestum

Na tua fruteira: todo o tipo de fruta - laranjas, bananas, maçãs, kiwis, morangos, e tantas outras

Na tua mala: telemóvel, carteira, lenços de papel, chaves, etc.

Na tua carteira: dinheiro e documentos

No teu bolso: lenços de papel

À mesa: sumo

Na tua cabeceira: um candeeiro

Numa viagem: comprar recordações, fotografias

No teu frigorífico: iogurtes

No teu armário: camisolas, calças e casacos

Na tua vida: as pessoas que amo

Na tua estante: livros

 

O desafio consiste em responder a estas questões, e cada blog que responder passa o desafio a outro, acrescentando mais uma pergunta sobre "o que não pode faltar". 

 

Desafio estes seis blogs, mas todos os outros leitores e seguidores podem sentir-se à vontade para pegar nele, e responder:

 

http://umdiafacoumblog.blogs.sapo.pt

http://comreticencias.blogs.sapo.pt

http://goingnuts.blogs.sapo.pt

mundoturbido@sapo.pt

http://palavras_aovento.blogs.sapo.pt

http://muitomecontas.blogs.sapo.pt

 

 

 

 

 

A publicidade nos blogues

Agora que o meu marido anda, finalmente, a entusiasmar-se com o blog dele e a escrever mais, vem com esta conversa:

"Estive a ver uns vídeos e posso ganhar dinheiro com o blog, com publicidade.", diz ele.

"Pois podes. Mas, afinal, para que é que criaste o blog? Para escreveres ou para ganhares dinheiro? Queres que as pessoas lá vão para ver aquilo que escreves, ou a publicidade que lá tiveres? E, de qualquer forma, não penses que ficas rico à custa do blog", respondo eu.

"Porque é que não posso usufruir das duas coisas?", contrapõe ele.

A conversa ficou por aqui até porque, como ele diz, "o blog é meu, posso fazer o que quiser!".

Mas isso não significa que não tenha a minha opinião e, de facto, pergunto-me se haverá por aí muitas pessoas que criam blogs a pensar que vão ser como alguns que se vêem na televisão, que vivem só com os rendimentos que o blog lhes dá. Ou que dão mais importância ao lucro que poderão ter com a publicidade que lá colocarem, do que ao resto.

E será que, quem acede a um blog, se sente mais atraído pela publicidade que lá vê, ou pelo restante conteúdo? Será a publicidade uma forma de afastar os leitores, ou de os cativar?

Não tenho nada contra quem tem publicidade no seu blog, e ganha com isso alguma compensação. Se uma determinada marca lhes agrada, e o seu blog agrada à marca, acho bem. Mas querer utilizar o blog como um painel publicitário com a única finalidade de ganhar dinheiro, não concordo.

Pessoalmente, e embora o dinheiro seja sempre bem vindo, preferiria ter outro tipo de compensação, mais ao nível da realização pessoal. E teriam que ser os interessados a vir ter comigo, nunca eu a ir atrás deles. 

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP