Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A dificuldade em implementar (e manter) bons hábitos alimentares

Resultado de imagem para bons hábitos alimentares

 

Não é fácil mudar qualquer um dos maus hábitos que o ser humano vai adquirindo ao longo da sua vida. Com os hábitos alimentares não é diferente. A vontade de mudar já é muito importante, mas é só o primeiro passo.

E não pode ser, de todo, uma vontade súbita, irreflectida e de curta duração. Desde que passou na televisão a reportagem "Somos o que comemos", que me deparo com várias pessoas nos supermercados a ler rótulos de variados produtos, a evitar comprar isto e aquilo porque só agora (a sério?!) descobriram que faz mal.

Mas, daqui a uns tempos, a reportagem esquece-se, a sabedoria adquirida apaga-se da memória e todos voltam à rotina habitual.

Muitas pessoas iniciam dietas milagrosas (nem por isso), muitas vezes mais prejudiciais do que benéficas, para logo desistirem. 

Outras, cumprem um plano alimentar à risca e conseguem perder o peso em excesso que tinham. Durante o acompanhamento pelo nutricionista, gabam aos quatro ventos como é saborosa a nova alimentação, o quão bem se adaptaram e o quão bem se sentem. Mas, deixados por sua conta e risco, voltam à alimentação de outrora. Voltam a ganhar peso, voltam a ter maus hábitos e a não querer saber da sua saúde.  

A questão é: o que leva as pessoas a não conseguirem uma mudança bem sucedida?

Em primeiro lugar, nem sempre têm a força de vontade necessária para levar avante a sua resolução. E ficam ainda com menos se as pessoas que as rodeiam não colaboram.

Em segundo lugar, a falta de tempo contribui para que muitas pessoas optem por algo mais rápido, mais prático e, nem sempre, saudável.

E, depois, há todo o meio onde a pessoa se move. Vejamos, por exemplo, crianças a quem os pais tentam educar para uma alimentação saudável.

Se for preciso, e apesar de já haver regulamentação no sentido da promoção de alimentos saudáveis e restrição dos nocivos nas escolas, compram chocolates, ou vão nos intervalos à pastelaria mais próxima comprar bolos, ou à hamburgueria da esquina.

Outras vezes, vão para casa dos avós que lhes compram umas bolachitas bem ao seu gosto, ou um bolinho. Se têm a sorte de lá almoçar, há sempre uma sobremesa à espera.

A minha filha é uma delas! Dias em que está com o pai, são dias para se "estragar". Dias em que está com os avós, são quase todos para comer uma coisa ou outra que não deve. 

Eu bem tento que ela se alimente bem. Mas, assim, torna-se complicado!

  

 

Lembretes a não esquecer!

Resultado de imagem para lembrete

 

O que seria de mim sem eles!

E como eu gosto do meu velhinho telemóvel, que tem esta funcionalidade tão preciosa! Sim, eu sei que há equipamentos modernos mais eficazes, mas não sou muito apreciadora de novas tecnologias.

Voltando aos lembretes, estou sempre a precisar deles, porque a memória pode ser boa para algumas coisas, mas já começa a falhar para outras.

Então, tenho lembretes para tudo e mais alguma coisa! Para hoje, por exemplo, já criei um lembrete para comprar fita correctora para a minha filha, que ela já me tinha pedido há duas semanas!

Entretanto, criei um para quinta-feira, a lembrar-me de desligar os despertadores porque sexta-feira é feriado, e não tenho que acordar cedo. E um para sexta, para não me esquecer de pagar a renda da casa.

Ao consultar a minha lista de lembretes gravados, encontrei alguns curiosos:

  • Acordar (não faço ideia de porque o criei, já que para isso utilizo o despertador)
  • Comprar sopa (é que à segunda-feira é o dia da sopa, e se me esqueço dela, fico sem almoço)
  • Mudar hora (porque gosto de mudar a hora dos relógios lá de casa e telemóveis no dia antes e, se não for assim, esqueço-me)
  • Pagar renda (este tem que ser todos os meses)

E agora, o lembrete dos lembretes, criado ontem:

  • Lembrete para não me esquecer de escrever um texto sobre os lembretes!

 

 

Afirmações com ponto de interrogação!

Resultado de imagem para cara enfadada

Conhecem alguém que o faça?

Já imaginaram estar a conversar com alguém que, a cada afirmação, vos faz uma pergunta?

Deve ser extremamente aborrecido, não acham?

Parece que estão permanentemente na incerteza, não é?

Ou que querem a todo o custo que concordem com essa pessoa, não vos parece?

Talvez seja apenas uma forma de fazer a conversa continuar, não acham?

Ou de querer atenção, não?

 

Está bem, agora que já perceberam e que já estão, provavelmente, com uma cara igual à de cima, é melhor eu parar por aqui!

Aviso: post susceptível de gerar indisposição!

transferir (1).jpg

 

Ontem foi um dia para esquecer.

A minha filha chegou a casa no sábado, depois de passar o dia com o pai, a queixar-se de dores de barriga.

De madrugada, começou a diarreia. Levantei-me, fui ver o que se passava, fiz-lhe um chá e depois, quando me voltei a deitar, demorei a adormecer.  

Ontem de manhã, a primeira coisa que faço é limpar o caixote da gata. Acabo de limpar, faz cocó! Limpo novamente. A minha filha, que entretanto já tinha tomado banho e vestido roupa lavada, não aguentou do quarto até à casa de banho, e teve que tomar banho outra vez. E eu pôr a roupa suja a lavar. E a ter que levar com o mau cheiro.

Eu sei que sou conhecida por ter um estômago contra todas as adversidades, de lidar bem com a limpeza, com os maus cheiros e afins, sem ficar mal disposta ou vomitar. Mas isto já é demais.

Ontem, até eu já estava a ficar enjoada.

E como se já não bastasse este cenário ainda vejo, ao vir da farmácia, um gato morto no passeio, em estado de decomposição.

Quanto à minha filha, depois de uns chás, ultra levur e imodium rapid, e umas horas de descanso, conseguiu melhorar da diarreia e das cólicas.

Oh Belinha, lá se foi a tua estrela!

Imagem DAQUI

 

Oh Belinha, lá se foi a tua estrela! E agora?

Logo tu, que até agora estiveste sempre entre os mais votados, algumas vezes com pontuação máxima. Tu, que tinhas aí uma madrinha tão bondosa. Que tinhas os jurados e os portugueses rendidos aos teus pés.

O que é que correu mal? Terá sido a coreografia desta semana? Uma adversária à altura? Ou terá sido humildade a menos, e o facto de já estares a pensar que a vitória estava garantida?

De qualquer forma, não fiques tão aborrecida. Na próxima semana tens uma nova hipótese de regressar à competição, e fazeres de tua justiça!

Agora a sério, a Isabel Silva dança bem mas, talvez pela sua própria maneira de ser (mostra ser muito simples mas não parece verdadeiro), pelos elogios que foi recebendo, pelo facto de ser uma das caras da estação e de ser grande amiga da apresentadora, ou por pensar que caiu nas boas graças do povo português, parecia-me convencida de que iria vencer o programa. A expulsão de ontem deve ter sido um grande balde de água fria.

Acho que lhe fez bem. Gostei! Não simpatizo com ela. Já não gostava quando a via apresentar outros programas. É certo que ela tem feito boas prestações, e há lá concorrentes como o António Raminhos, que nem sequer dançam, e que já deveriam ter saído há muito tempo.

Mas o que é certo é que continuam a escolhê-lo. E o duelo de ontem foi com a recém chegada Sara Prata que, ao que parece, mostrou-se à altura.

Vamos ver como correm as coisas na próxima semana. Se o povo se redime e a leva de volta à competição, ou se fica por aqui.

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP