Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Porque continuo em desacordo ortográfico?

Já há uns anos escrevi sobre este assunto AQUI.

Desde então, a minha opinião não mudou. 

E a questão que se coloca não é, como muitos defensores querem fazer crer, a objecção à evolução natural da língua portuguesa; a dificuldade em aceitarmos que a língua está em permanente mudança, e que é isso é benéfico. Que, se assim não fosse, ainda escreveríamos determinadas palavras como há décadas atrás, e que agora já nos esquecemos e consideramos erradas.  

E não me venham dizer que não é a primeira vez que assinamos um acordo ortográfico, que introduziu alterações à forma como escrevemos, e nunca houve tanto alarido como agora. 

A questão é que este acordo não trás uma evolução na língua original portuguesa, mas sim uma adaptação. Uma adaptação a uma única norma, para todos os países de língua portuguesa que, até agora, se guiavam por duas normas distintas.

Só que, em vez de serem os restantes países a adoptarem a forma de escrita do português de Portugal, e assim reduzir as diferenças, foi Portugal a adoptar a forma escrita dos outros países, mais precisamente, do Brasil! 

Como se isso já não fosse suficiente mau, a juntar a todos os estrangeirismos que, aos poucos, vamos vendo serem adicionados ao nosso dicionário, este acordo ortográfico é ainda mais questionável na medida em que continuam a prevalecer, para alguns vocábulos, as duas normas. Quando as divergências não são resolvidas na totalidade. Quando, em palavras em tudo semelhantes, umas mudam e outras não. Quando as alterações podem alterar todo o sentido de uma palavra e de uma frase.

E não me venham dizer que há muitas pessoas a criticar o novo acordo, mas que nem com o antigo sabem escrever porque, se é verdade que isso acontece, agora, ainda acontecerá mais. 

Porque quem já está habituado ao acordo antigo, quase tem que aprender a escrever novamente e, na dúvida, pode achar que todas as palavras a que estava habituado já não se escrevem sabe, e acabar por pecar de tanto querer escrever como manda a nova regra.  

Por isso, sim, continuo em desacordo ortográfico!

 

Tag: De tudo um pouco

Desta vez o desafio veio da Lola, do blog Sandálias e Coentros

 

de tudo um pouco.png

 

 

 

1. Qual o teu estilo de música preferido?

Pop/rock, ritmos latinos.

 

2. Que peça de roupa é a tua preferida do momento?

Calças de ganga elásticas, túnicas ou camisolas compridas, vestidos.

 

3. Qual dos teus vernizes são mais divos?

Não uso verniz!

 

4. Calções ou saia, e porquê?

Calções ou vestidos. Não gosto muito de me ver de saia.

 

5. Cabelo liso ou encaracolado?

Liso, ou com ondulado natural.

 

6. Saltos ou Sapatilhas?

Saltos.

 

7. Brigadeiro ou sorvete?

Sou mais de bolos do que de gelados.

 

8. Doce ou Salgado?

Os dois!

 

9. Como defines o teu estilo?

Simples e prático.

  

10. És do tipo consumista ou só compras o básico?

Usualmente compro o básico mas, por vezes, tenho os meus picos de consumismo!

 

11. Consideras-te vaidosa? 

Todos somos um pouco!

 

http://osopromagicodaspalavras.blogs.sapo.pt

http://lifeofcherry.blogs.sapo.pt

http://aprincesadacasa.blogs.sapo.pt

http://5minutosnaparagem.blogs.sapo.pt

http://omundodaines.blogs.sapo.pt

 

O lado romântico de Shayne Ward

Shayne Ward é um cantor inglês, de 30 anos, que se tornou conhecido após ter vencido o programa The X Factor em 2005.

Comprei o CD dele "Breathless", na altura em que a música que dá nome ao álbum, fazia parte da banda sonora da série para adolescentes "Rebelde Way".

Saiu-me caro, porque na altura nâo havia há venda cá em Portugal, e tive que esperar mais de um mês, mas valeu a pena!

Provavelmente, poucas pessoas conhecem o cantor ou o seu trabalho, mas deixo aqui as músicas que considero mais românticas:

 

Breathless - uma das melhores declarações de amor que já ouvi

 

If that's ok with you - para os dias quentes e animados de verão

 

Melt the snow - fala sobre como tudo é bonito no início das relações, e como pode mudar depois

 

Until you - fala de como era a vida antes de conhecer a pessoa certa, e como mudou a partir daí

 

No promises - saudades, amor, desejo 

 

Destaco ainda as músicas Damaged e Some tears never dry, com mais ritmo, que falam sobre o fim dos relacionamentos, e os estragos que esse fim provoca.

 

  • Blogs Portugal

  • BP