Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Visão estranha e assustadora

 

Já não é novidade que a maior parte dos meus sonhos são pesadelos e autênticos filmes de terror mas, de vez em quando, também saem uns sonhos mais leves, engraçados ou emocionantes.

No entanto, o sonho de que vos vou falar hoje foi estranho e, de alguma forma, assustador. Por muito que goste de ver imagens do nosso planeta, não aprecio muito a ideia de o fazer ao vivo e a cores. E foi isso que aconteceu no sonho!

Eu, em pleno espaço (sozinha, sem estar dentro de nenhuma nave), a ver o planeta terra surgir, enorme, à minha frente! E ter a noção que eu não estava lá, nem ia voltar para lá.

No desporto não existem traições, existem negócios!

Imagem www.publico.pt

 

É a notícia do dia: Jorge Jesus abandona o Benfica, e assina contrato com o Sporting!

E, ao que parece, tem dado pano para mangas, e incendiado redes sociais, imprensa, e adeptos de ambos os clubes.

Por acaso li, no outro dia, algo sobre o Luis Filipe Vieira só deixar sair o Jesus se fosse para um clube estrangeiro. Pelos vistos, não foi bem assim!

E agora? Agora, o Benfica só tem que ter presente aquela velha máxima de que "ninguém é insubstituível". Nem mesmo Jorge Jesus!

Sim, olhando para tudo o que Jorge Jesus fez no Benfica, e olhando para qualquer outro treinador que venha agora para o clube, é normal que haja cepticismo e desconfiança quanto ao trabalho que o novo possa vir a desenvolver. Depois de termos um grande treinador, é difícil ver-mo-nos com qualquer outro, aparentemente, inferior.

Mas, já no ano passado, o Benfica perdeu, por exemplo, grandes jogadores, e na altura muitos questionavam o que iria ser da equipa sem eles. No entanto, ganharam o campeonato!

Se é traição de Jorge Jesus? Não me parece! No desporto não existem traições, existem negócios! E, por vezes, um pouco de paixão. Todos sabemos que Jorge Jesus é sportinguista. Talvez o amor pelo clube, e por uns milhões a mais no salário, tenham falado mais alto! De qualquer forma, ninguém é obrigado a ficar onde não quer. Se o contrato terminou, ele é livre de escolher para onde quer ir. Se não terminou, os interessados pagam o que têm a pagar e o assunto fica resolvido. O futebol é mesmo assim.  

Se vai ser uma traição o Jorge Jesus surgir como treinador do nosso adversário da Supertaça? Não! Então e aqueles jogadores que já jogaram pelo Benfica, ou por Portugal, e estão mais tarde a disputar jogos contra nós, em clubes adversários? Não interessa os que partem, interessa é os que ficam!

E até me parece que Jorge Jesus teve uma atitude inteligente. Em vez de ir para um qualquer clube estrangeiro, e correr o risco de fazer má figura, como já aconteceu a outros grandes treinadores que quiseram dar um passo maior que a perna, Jorge Jesus optou por ficar aqui mesmo na capital!  

Quanto ao Sporting, vamos lá ver como se vai dar o Jesus com aquele que se julga o Deus da verdade e da honestidade.

Para já, apesar das rivalidades, parece que existe um consenso em relação à contratação de Jorge Jesus, por parte dos adeptos de ambos os clubes: ninguém está a gostar da notícia! 

Vamos lá ver até onde nos vai levar esta telenovela!

Uma esplanada em cada esquina!

 

Primeiro, calcetaram ruas e travessas.

Em nome da valorização do Convento de Mafra e espaço envolvente, reduziram a área de estrada e aumentaram a área pedonal.

Em seguida, ocuparam as ditas ruas e travessas com esplanadas!

Como um vírus, elas foram invadindo o centro da vila. Hoje, facilmente "tropeço" com uma esplanada em cada esquina!

Sejam cafés, restaurantes, snack bares, pastelarias ou outros estabelecimentos do género, quase todos têm o seu meio metro de chão reservado, nem que seja para uma mesa e duas cadeiras.

No outono, todas se recolhem, e as ruas ficam livres e vazias. na primavera, é vê-las sair à rua, qual caracol a pôr os "corninhos ao sol". E vê-las cheias de pessoas que aproveitam para apreciar a paisagem, para saborear uns momentos ao ar livre, apanhar os primeiros raios quentes de sol, ou para se refrescarem à sombra de um chapéu.

Sozinhas ou acompanhadas, a ler um livro ou a conversar, a ouvir música ou no tablet, para um simples café, refresco, lanche , ou refeição mais elaborada, quem não gosta de uma boa esplanada?

 

  • Blogs Portugal

  • BP