Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

O Segredo do Diamante

 

Se ainda não sabem o que vão fazer hoje à noite, aqui fica uma proposta para quem gosta de teatro e de umas boas risadas. Um programa diferente do habitual, em que podem juntar toda a família e vir divertir-se com esta comédia que nos traz hoje o grupo Van Bach, na sua estreia em Mafra!


"Olga, uma centenária surda, revela seu maior segredo antes de morrer. Um diamante que poderá salvar o futuro da família. A partir do momento em que é revelado o segredo, muitas confusões irão também começar...Os familiares que querem muito essa herança, um mordomo gay, e até uma jovem pateta que passa o tempo a trocadilhar, prometem animar a noite dos espectadores. " 

Com duração de 60 minutos, texto e encenação de Fernando Terra, e um elenco constituído por Cesaltina Pinto, Beto Fonseca, Edgar Silva, Sónia Cerveira, Silvina Anjos e Joana Azeiteiro, esta peça estreia hoje, em Mafra, no Auditório Beatriz Costa, e vai estar em cartaz este fim-de-semana - 19 e 20 de fevereiro, e no próximo - 26 e 27 de fevereiro, às 21 horas.

Indicação: Maiores de 12 anos
Bilhetes: 5 euros

 

Não percam a oportunidade, e venham assistir à peça!

 

À Conversa com Fingertips

Fingertips-Promo-A.jpg

Os meus convidados de hoje já são bem conhecidos do público português e, atrevo-me a dizer, também a nível internacional.

Falo-vos dos Fingertips, que prometem deixar-nos a todos “Out of Control” neste ano que agora chegou!

É que vai ser neste verão que a banda nos vai dar a conhecer o seu novo álbum, que eleva a música dos Fingertips a um novo patamar, totalmente diferente daquilo a que nos têm habituado.

O single de avanço “Out of Control”, foi gravado e produzido em Los Angeles, por Mark Needham (The Killers, Imagine Dragons e Fleetwood Mac) e o videoclip filmado em outubro de 2015, em Shanghai, por um dos mais jovens e promissores realizadores portugueses da sua geração, Vasco Mendes.

Out of Control” é, citando as palavras da banda “uma canção que explora o papel da individualidade e a forma como cada um vai atrás dos seus sonhos e da liberdade”.

 

Fingertips-Promo-B.jpg

Após a digressão mundial em que estiveram nos últimos meses, e que incluiu passagens pelo Japão, EUA, Brasil, Canadá, Inglaterra, Singapura, Austrália, França, Holanda e China, os Fingertips preparam-se para, em 2016, agendar uma digressão na Europa e vários concertos nos EUA, entre eles a abertura do “Worldwide Radio Summit”, em Los Angeles, e um concerto no Hard Rock Café Hollywood.

Ainda assim, conseguiram encontrar um espacinho na sua agenda para conceder esta pequena entrevista, sobre o seu novo trabalho e as novidades que por aí vêm, mas também sobre tudo o que os levou a chegar até aqui.

 

 

 

Começo por perguntar, para quem ainda não vos conhece, quem são os Fingertips?

Os Fingertips são duas pessoas: a Joana e o Rui. Duas pessoas completamente diferentes, de facto. Aquilo a que noutras situações se chamaria de “choque de personalidades” é o que melhor faz resultar no nosso caso. E é fácil perceber porquê: a paixão pela música é o que temos em comum. Aquele desejo de fazer canções, comunicar com o mundo sob a forma de melodias, subir a diferentes palcos, é o que nos mantém de alguma forma presos. Não nos imaginamos a fazer outra coisa qualquer senão isto!

O Rui é o compositor das músicas. Tem um carácter bem misterioso que acaba por só se deixar ler um pouco mais quando pega num baixo para fazer nele riffs de guitarra!

A Joana, para além de escrever as letras, é capaz de subir a um palco e por toda a gente a cantar. Até aqueles que julgavam ter voz de cana rachada!! A ligação que estabelece com os fãs é muito forte.

E é este equilíbrio que faz de nós os Fingertips!

 

Até 2010, a banda contava com o Zé Manel como vocalista. Com a sua saída, foi realizado o Desafio RFM/LG - A Nova Voz Fingertips para encontrar o(a) próximo(a) vocalista da banda, com vários castings realizados em diversas cidades do país, que a Joana acabou por vencer! Consideram que foi uma decisão acertada esta forma de selecção?

O Desafio RFM/LG - A Nova Voz Fingertips foi um dos momentos mais interessantes do percurso da banda. Conhecemos imensa gente cheia de vontade de cantar, com sonhos muito semelhantes aos nossos no que se refere à música e descobrimos que em Portugal há imenso talento.

A busca por uma nova voz valeu a pena cada quilómetro até encontrarmos a Joana. Esta miúda entrou com a garra toda! Abraçou totalmente esta oportunidade que a vida lhe estava a dar: de ser a vocalista de uma das suas bandas favoritas, de fazer canções e viajar pelo mundo a partilhá-las com os nossos fãs.

Foi muito bom para a banda esta mudança! Por isso, sim, até esta data podemos dizer que foi uma decisão acertada!

 

Foi fácil para a Joana integrar-se numa banda já formada? E aos restantes membros adaptarem-se a uma presença e voz feminina?

Há uma frase bastante interessante sobre o cubo de Rubik que é uma boa analogia para as mudanças que foram acontecendo com a banda. Basicamente, há um sem número de combinações erradas, mas quando descobres a combinação certa, dás por ti a completar o quebra-cabeças na sua totalidade!

É assim que nos sentimos neste momento! E isso explica a forma simples e leve como nos fomos relacionando uns com os outros ao longo do tempo.

 

Sentem que, com a mudança de vocalista, houve também uma mudança a nível musical, em termos de estilo e sonoridade?

Sem dúvida! A nossa forma de criar canções também mudou e isso acabou por interferir na nossa sonoridade. Neste momento, vamos compondo canções à medida que viajamos pelo mundo a partilhá-las com o público, o que torna o processo muito mais dinâmico. E divertido! E essa energia sente-se nas novas canções!

Para além do Rock In Rio, que é um dos maiores eventos musicais realizados em Portugal, têm pisado também os palcos de diversos países pelo mundo. Como tem sido essa experiência?

Tem sido incrível! É maravilhoso quando podes mostrar as tuas músicas pelo mundo fora. Partilhá-las com diferentes públicos. Viajar e conhecer novas culturas. Beber dessas diferentes culturas e ganhar inspiração para mais e melhor. É fantástico!

 

Como tem sido o feedback relativamente ao vosso trabalho?

Tem sido super positivo. Sentimos que deixamos uma marca por cada lugar onde passamos, como se tivéssemos acabado de plantar algo!

 

Notam alguma diferença na forma como o público, dos diversos países onde actuam, acolhe a vossa música?

Notamos, mas bem menos do que aquilo que se possa imaginar! As pessoas não são assim tão diferentes na forma de expressar emoções por esse mundo fora. Se estão tristes caminham cabisbaixas e eventualmente choram. Se estão ansiosas roem as unhas e andam de um lado para o outro. Se estão felizes os seus olhos brilham e trazem um sorriso rasgado no rosto. Se estão eufóricas saltam e cantam e abraçam-se e riem…e é exactamente isto que nós levamos dos nossos concertos: a euforia do nosso público. É incrível quando começas a cantar e descobres que o teu público te tirou a vez!!

 

Consideram que a música feita em Portugal ainda não tem o reconhecimento e tratamento que merece?

A música é uma forma de arte e como todas as formas de arte consegue vencer todo o tipo de barreiras. Incluindo as geográficas, se assim quisermos dizer.

Se um trabalho for realmente bom, genuíno, verdadeiro, arrancado de cá de dentro, de onde bate o coração, não tem como não ser bem reconhecido. Claro que todo o marketing que gira à volta desse trabalho tem um peso muito importante. Mas isso irá interferir com a velocidade com que chega ao público, não com o reconhecimento que o público tem dele.

 

 O que podemos esperar deste novo álbum que nos vão trazer neste verão?

Muita energia, muitas histórias, muitas viagens!

É algo completamente diferente de tudo aquilo que criámos até agora. As novas canções estão carregadas de energia, numa sonoridade mais alternativa.

Foi muito saudável para o processo de criação termos a possibilidade de subir ao palco ao mesmo tempo. E a experiência que tivemos ao trabalhar com o Mark Needham em algumas canções, nomeadamente no single “Out of Control”, foi espectacular. De repente alguém está a fazer-te dar o melhor de ti, sem puxar demasiado. Soa tão poderoso e ao mesmo tempo tão natural.

 

Onde vamos poder ouvir os Fingertips durante este ano?

Neste momento temos confirmados concertos em Los Angeles, para o mês de Abril no Hard Rock Cafe Hollywood, na Musexpo e no Worldwide Radio Summit. Para além disso estamos a agendar concertos em Portugal. Assim que estiverem confirmados partilharemos a informação nas nossas redes socais. Estejam ligados a nós no Facebook, Twitter e Instagram para nos acompanharem mais de perto!

 

Muito obrigada por terem aceitado este convite e pela vossa disponibilidade!

Ficam os meus votos de muito sucesso para os Fingertips.

 

Mais informações em:

https://www.facebook.com/fingertips/?fref=ts

http://www.thefingertips.com

 

 

*Esta conversa teve o apoio da BETWEEN RAINBOW MANAGEMENT (www.betweenrainbow.com), que fez a ponte entre este cantinho e os Fingertips, e disponibilizou as imagens de promoção.

  • Blogs Portugal

  • BP