Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Diário de Férias - 3º dia

 

Começámos o 3º dia de férias com a promessa de tempo mais quente.

Ontem foi o dia escolhido para o nosso passeio anual a Tróia!

Esta é sempre uma viagem de muitas emoções para mim, e que me traz boas e não tão boas recordações.

Desde o dia do nosso acidente, num desses dias programados para ir a Tróia, que eu entro em parafuso sempre que tenho que fazer viagens longas. Até passarmos a ponte Vasco da Gama, vou o tempo todo em tensão. Só depois, quando o trânsito acalma e temos a estrada quase só por nossa conta, é que consigo descontrair.

Depois, é uma maravilha abservar as paisagens que vamos vendo pelo caminho - as margens do Sado, as dunas, os ninhos das cegonhas. E, claro, não há descrição para o pequeno paraíso que é Tróia!

Mar calminho, espaço no areal, água limpa e amena, sossego. É daquelas praias em que estamos à vontade, sem nos preocuparmos se temos espaço para nos deitarmos ou pôr as coisas porque não temos aquele efeito "sardinha em lata". Ontem até estavam menos pessoas que o habitual.

Talvez a maioria tire férias na 2ª quinzena, e por isso estejamos a ver tão pouca gente nas praias.

Também não temos que nos preocupar em estar constantemente de olho nas nossas coisas, com medo que nos roubem. 

É um dia muito bem passado, e custa-nos sempre vir para casa, mas temos alguém à nossa espera que precisa de nós!

E aqui, vem mais uma lembrança: sempre que íamos a Tróia, e voltávamos, ouvíamos sempre uma música que o meu marido tinha gravada em CD, que nos lembrava da Tica, que estava em casa sozinha à nossa espera.

Este é o primeiro ano em que vamos a Tróia, e que voltamos sem que a Tica nos receba.

Em contrapartida, temos a Becas e a Amora. Pelo menos, nestas horas que ficámos fora, fizeram companhia uma à outra. A Tica, ficava completamente sozinha, apesar de tanto numa situação como noutra, o meu pai vir cá sempre um bocadinho fazer companhia, tratar delas e brincar.

Está quase a fazer cinco meses que a nossa menina partiu, mas ainda custa muito...

E foi assim o nosso terceiro dia!

  • Blogs Portugal

  • BP