Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Beijo Fatal, de Jeff Abbott

Resultado de imagem para beijo fatal jeff abbott

 

Sabem quando estão habituados a ver um determinado actor desempenhar todos os seus papéis num mesmo registo, que sempre funcionou e, de repente, o colocam noutro registo diferente? E até resulta, de uma forma diferente, mas igualmente boa?

Na escrita acontece o mesmo. Foi isso que senti com este livro do Jeff Abbott.

Estava habituada, desde o primeiro livro até ao último que li deste autor, a uma boa dose de adrenalina, um "non stop" desde a primeira cena até à última, com muita perseguição, correria, fugas, tiros e pancadaria, a fazer-nos suster a respiração até ser seguro.

 

Este livro, embora seja um policial, nada tem a ver com a escrita e dinâmica a que Jaff Abbott me habituou e, se não soubesse que era dele, nunca associaria a obra ao autor.

Em Beijo Fatal, é possível ir com calma, respirar, relaxar em alguns momentos.

 

O que acontece em Beijo Fatal?

Peter, filho da senadora Lucinda, regressa a Port Leo e aparece morto no barco de um amigo, onde estava temporariamente a morar.

Tudo aponta para suicídio, e algumas pessoas responsáveis pela autoridade no local parecem querer que o caso seja tratado como tal, pressionando tanto os polícias responsáveis pela investigação, como o próprio juiz de paz.

Whit é o juiz de paz, um homem que está nesse cargo por ter esgotado as outras opções, com uma ajudinha do pai, e que poderá ter que abandonar se não ganhar as próximas eleições. Não que ele se preocupe muito com isso. 

Buddy é o seu rival directo, responsável pelo lar, que anseia pelo dia em que Whit será banido, ocupando assim o seu lugar.

Velvet era a companheira de Peter, e não acredita que ele se tenha suicidado. Na verdade, Peter tinha voltado para lutar pela custódia do filho, e fazer um filme sobre o misterioso desaparecimento do seu irmão Corey.

E temos ainda Lâmina, que nos é dado a conhecer no primeiro capítulo, um homem que assassina as suas Queridas e as enterra no quintal da sua casa tendo escolhido, como próxima vítima, Velvet.

Será Whit e Claudia, responsável pela investigação, a tentar descobrir o que liga a morte de Peter, ao assassino das Queridas, ao desaparecimento de Corey e aos segredos mais bem guardados de Port Leo e dos seus habitantes.

E por aqui mais uma vez se vê que, quem tem poder, pode fazer tudo e sair impune, pode ameaçar, pode encobrir, pode utilizar os meios à sua disposição para fins pessoais, sem que nunca ninguém saiba. Até ao dia em que isso lhes pesar demais para os deixarem seguir em frente, se virem encurralados, ou a verdade for desenterrada. 

 

Sinopse

"Whit Mosley, juiz de paz na cidade de Port Leo, Texas, é um rapaz novo e descontraído, tanto na vida como no cargo. Em ano de reeleição, não parece muito interessado em lutar pelo seu emprego, o último numa longa lista de falhanços profissionais.

No entanto, as águas da pacata cidade costeira não vão demorar muito a agitar-se: uma noite, Whit é convocado para atestar um óbito. O cadáver pertence ao filho de uma senadora, regressado à terra natal depois de uma carreira no mundo da pornografia. Terá sido suicídio, alimentado por uma antiga tragédia familiar? Ou será que um assassino obcecado o usou como peão num jogo deturpado?

Quando Whit desafia a pressão política e começa a investigar, ele e a detetive Claudia Salazar põem as suas carreiras - e as suas vidas - em perigo, expondo um ninho de barões da droga, vigaristas e tubarões sedentos de poder, todos em busca de sangue.

Mas nas areias quentes de Port Leo há segredos ainda mais obscuros enterrados… e ninguém é o que parece ser."
  • Blogs Portugal

  • BP