Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

30 Dias para Amar

Resultado de imagem para eat play love

 

Uma comédia romântica que junta, no mesmo filme, o amor entre duas pessoas, a paixão pelos animais, e uma vilã capaz de tudo para ficar com "Dan, the dog man", mas com os cães bem à distância embora, frente às câmaras, finja adorá-los.

 

Dan e a irmã, Michelle, são os donos de um abrigo que recolhe animais para futura adopção.

Carly é amiga de ambos desde os tempos do liceu e, após vários anos afastada, regressa agora, formada em medicina veterinária, para ajudar o avô, veterinário, no consultório e, ao mesmo tempo, fazer voluntariado no abrigo.

Kristi é a noiva de Dan, e apresentadora do programa que ajuda o abrigo a promover a adopção dos cães que lá vivem.

O regresso de Carly vai fazer renascer sentimentos que estavam adormecidos, mas será uma verdadeira contagem de crescente para o amor, uma vez que Dan está de partida para Nova Iorque com Kristi.

Capaz de artimanhas para juntar outros casais através da paixão comum pelos animais, Dan parece ser incapaz de perceber aquilo que ele próprio sente.

Já Carly, terá que aprender que não precisa de ser alguém diferente para que gostem dela, e a exprimir aquilo que sente, se quiser impedir o grande amor da sua vida de ir embora.

A história é contada por uma cadela muito especial, e com um papel decisivo na mesma.   

 

Abençoadas moedas

Imagem relacionada

 

Ontem fomos até Tróia.

Peguei numas moedas que lá tinha, e levei-as, junto com mais algum dinheiro, para o que fosse preciso (café/ estacionamento).

Já uma vez tivemos um problema com o parque de estacionamento,por não aceitar cartão multibanco,o que nos obrigou a ter que ir ao único multibanco disponível, levantar dinheiro.

Por isso, já vamos prevenidos.

 

À saída da praia, passámos por um café. Fiquei cá fora com a geleira e as mochilas, enquanto ele levou a minha carteira e pagou os gelados.

 

Chegámos ao estacionamento. 

Uma fila enorme para pagamentos. Um segurança por ali, a ligar para alguém. Pessoas a reclamar.

A máquina não dava recibos. Menos mal.

E também não aceitava notas! Pior. Então, se não aceita cartão nem notas, como é que pagamos? Não é normal.

Teríamos que esperar que viesse alguém, para tentar resolver o problema ou, caso não resolvesse, restava irmos a algum sítio trocar o dinheiro.

 

Começo a contar as moedas que tinha na carteira. 9 euros.

Chega a nossa vez. O meu marido coloca o cartão na máquina.

Valor a pagar: 9 euros!

Foi a nossa sorte :) 

Enquanto os outros ficaram à espera, nós safámo-nos e viemos embora.

Abençoadas moedas que me lembrei de levar!

A nossa história somos nós que a fazemos!

Foto de Marta E André Ferreira.

 

Existem pessoas que entram nas nossas vidas sem o esperarmos.

Algumas chegam como um furacão, arrebatam-nos, levam-nos a entrar num turbilhão de emoções, e partem como se nunca tivessem passado por nós, deixando para trás o rasto da destruição que provocaram. Deixando-nos a tentar unir os cacos, a reerguer-mo-nos, a superar a tristeza e a desilusão.

Outras, chegam de mansinho. Não nos apercebemos logo delas, mas estão lá.

E, com o tempo, os nossos olhos abrem-se para quem está ali à nossa frente, e o coração, sarado, volta a sentir felicidade, paixão, amor.

De repente, a nossa vida ganha mais cor, os nossos dias iluminam-se de um brilho especial, tudo fica mais fácil, mais emocionante, mais divertido, mais forte.

São pessoas com as quais nos sentimos bem, seguras, que sabemos que estão lá, nos bons e nos maus momentos, que não nos deixam cair, que nos apoiam e incentivam, que fazem tudo valer a pena.

Se essas pessoas ficarão para sempre nas nossas vidas, ninguém o poderá saber com certeza. Talvez sim… Talvez não…

Mas, mais importante que isso, são os momentos que vivemos juntos. As aventuras, os sorrisos, as brincadeiras, os gestos, as palavras, o carinho, a amizade, o amor que sentimos, os abraços, os beijos, o aconchego, a paz, tudo o que de bom sentimos quando estamos juntos.

E que, um dia mais tarde, recordaremos, sozinhos, numa outra vida, todas as histórias que vivemos, e que fizeram de nós a pessoa que em que nos tornámos.

Ou juntinhos, a relembrar como a nossa história começou, e o que ainda nos reserva no futuro!

Assassino Americano

Resultado de imagem para assassino americano

 

Quando não temos nada a perder,

Quando estamos cegos, sedentos de vingança,

Quando nos deixamos toldar pelas emoções e sentimentos,

Quando agimos por impulso, muitas vezes de forma imprudente,

Quando agimos de forma descontrolada,

Quando não conseguimos ver de forma objectiva, ou acatar uma simples ordem dos nossos superiores,

Quando estamos habituados a trabalhar sozinhos, 

Quando estamos obcecados com um determinado objectivo…

 

Só podem acontecer duas coisas:

Ou essa atitude nos sai cara, deitando tudo a perder e gorando todos os planos e objectivos, colocando em risco não só a nossa vida, mas também a daqueles que de nós dependem e que em nós confiam,

Ou essa atitude faz a diferença, e acaba por resultar!

 

É assim Mitch Rapp, um homem que, num minuto, estava a pedir a namorada em casamento e, no seguinte, a assistir à morte dela na sequência de um ataque terrorista, sendo ele um dos poucos sobreviventes.

Conhecemos um Mitch descontraído, apaixonado, feliz e tranquilo, nos primeiros momentos do filme, para depois nos ser apresentado um homem vingativo, obstinado, descontrolado, com um único objectivo na vida, disposto a matar ou morrer.

 

Será que ainda resta, lá no fundo, algo do anterior Mitch?

Conseguirá ele, algum dia, superar a morte da namorada?

Que pessoa se tornará ele, às mãos da CIA?

 

Sinopse:

"Apesar da morte prematura de ambos os pais, Mitch Rapp, de 23 anos, sempre se considerou uma pessoa tranquila. Até ao fatídico dia em que a sua noiva é assassinada por um grupo de terroristas. Com uma vontade incontrolável de fazer vingança com as próprias mãos, decide dedicar toda a vida a caçar criminosos. Para isso, alista-se como recruta nas operações especiais do Exército. É assim que Stan Hurley, um veterano de guerra, se vê obrigado a treiná-lo. Os conflitos entre ambos não tardam a surgir, pois Hurley percebe que a entrega excessiva do seu discípulo não tem a ver com patriotismo, mas sim com dramas pessoais…"

Sugestões para o fim de semana

 

(clicar na imagem)

 

Nesta edição do Fora de Casa, o grande destaque vai para os diversos festivais de verão, que decorrem de norte a sul do país.

E,como não poderia deixar de ser, para Caetano Veloso, que se apresenta, num espetáculo único, com os seus filhos em palco.

A não perder também, um belo Rabo de Saia, em Lisboa.

Confiram tudo!

  • Blogs Portugal

  • BP

  • Pág. 1/6