Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Palavras Mortais (Serialized)

Resultado de imagem para palavras mortais filme

 

Hannah é uma escritora bastante conhecida, vencedora de vários prémios ao longo dos últimos anos.

Mas, como qualquer escritor em algum momento da sua vida e carreira, está a sofrer de um bloqueio que a impede de entregar o novo livro dentro dos prazos, algo que, aliado ao facto de haver novos interesses por parte da sua editora e dos leitores, leva a que a editora a dispense, para dar lugar aos novos escritores.

 

Agora, Hannah, que já estava a ter dificuldades em superar o divórcio de um marido que a deixou para ficar com uma escritora em ascensão, da qual Hannah era a mentora, fica ainda com problemas financeiros, não conseguindo pagar a pensão de alimentos ao ex-marido, nem os tratamentos à sua mãe, que luta contra o cancro.

 

Numa noite, inspirada na sua própria história, Hannah cria a personagem "Mary", que mata com uma facada no coração o seu editor.

A sua amiga, a tentar vingar como editora, sugere a Hannah que publique a história que acabou de escrever, online.

No dia seguinte, o editor de Hannah aparece assassinado, dessa forma, o que a torna suspeita.

Ao mesmo tempo, a sua publicação recebe duras críticas, de um crítico que leu o primeiro capítulo, publicadas num jornal.

E, como se não bastasse, ainda fica a saber que a nova companheira do ex-marido, sua ex-amiga, está grávida.

Hannah volta a escrever, desta vez sobre a morte do tal crítico, que acaba por ser realmente assassinado.

Perante estas trágicas coincidências, Hannah decide parar, mas alguém publica o terceiro capítulo, colocando em perigo a vida de Lucy, companheira do ex-marido.

 

Estará alguém a tentar lucrar e publicitar a história de Hannah, através da imitação da ficção, com crimes verdadeiros? Quem teria mais a ganhar com isso? Ela própria? A sua amiga editora? O ex-marido, que só pensa em dinheiro? Ou alguém que a quer prejudicar?

 

Todos são suspeitos. Até mesmo o vizinho que parece obcecado por Hannah,ou aquele fã que a persegue, um dia, pela rua.

Mas, como seria de esperar, o perigo está naquela personagem que menos se espera.

E afinal, o que é que, no filme, era realidade ou ficção?

Onde é que as duas se cruzam, ou se separam, no fim, quando Hannah está, de novo, a apresentar a sua obra?

 

Sinopse:

Hannah acaba de ser dispensada pela sua editora. Estando um período difícil na vida, já que também se divorciou recentemente, e a mãe está a fazer tratamentos para o cancro, ela desconta as suas frustrações numa história de crime.

O mistério começa na sua vida, quando acontece um assassinato exatamente igual ao do seu livro.

Das longas viagens de carro...

Resultado de imagem para viagens de carro

 

Sou só eu que não gosto de longas viagens de carro, ainda que com paragens pelo caminho?

Não é que não goste de andar de carro, sobretudo porque vou no lugar do pendura e posso apreciar a paisagem.

Mas, ao fim de mais de uma hora de viagem, começam-se a doer as costas e as pernas, começo a não ter posição para estar, começo a ficar com os braços e mãos dormentes.

Depois, não há conversa para tanto tempo de viagem, nem sempre se apanha uma rádio com boa música, e o silêncio começa a dar sono.

Além do mais, longas viagens sinificam muito tempo em estrada, e pouco tempo para ver o que quer que seja, para depois fazer toda a viagem de regresso novamente.

E, muito tempo na estrada, a não ser que estejam quase desertas, é sinónimo de stress, com receio que algum condutor venha, distraído ou armado em esperto, para cima de nós (trauma ainda não superado desde o acidente com o camião), que se traduz em contração constante, só relaxando quando chego ao destino.

 

Por isso, o máximo que me atrevo a fazer, numa viagem, é de 3 horas, e já me custa. Qualquer outra teria que ter várias paragens, e não regressar no mesmo dia.

 

E por aí, como se dão com as viagens de carro de várias horas?

O Boneco de Neve - o filme

Resultado de imagem para boneco de neve filme

 

Um dia, por acaso, calhei abrir uma daquelas revistas do Lidl na página de entrevista, ao actor Michael Fassbender, que desconhecia.

No espaço de poucas semanas, também por mero acaso, já vi dois filmes com o actor! E fiquei a saber que até mora cá em Portugal.

 

O último filme que vi com este actor foi Boneco de Neve.

Nunca li o livro, mas sempre me chamou a atenção e, quando soube que ia dar o filme, pus a gravar e estava com uma grande expectativa para o ver.

Foi uma total desilusão.

 

O filme é aborrecido, sem grande acção, sem grande suspense. As cenas que deveriam ser mais chocantes, não provocam grande coisa.

O boneco de neve é um mero acessório.

Há momentos em que é fácil nos perdermos, por não captar a nossa atenção e nos virmos, de repente, com novas personagens introduzidas que não sabemos que papel, ou interligação com toda a história, têm.

 

Fiquei também chocada com o estado do actor Val Kilmer, e a dificuldade com que o mesmo falava (dizem que é devido ao cancro que tem, que ainda está a tratar).

 

Diz quem leu o livro, que o filme "assassinou" a história do mesmo. Que o livro é muito melhor, e nada tem a ver com o que transpuseram para o grande ecrã.

Quanto a isso, não posso falar, mas sei que o filme vai ser apagado das gravações, sem deixar saudades!

  • Blogs Portugal

  • BP