Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Novamente o Facebook

Imagem relacionada

 

Depois de ter sido temporariamente discriminada, hoje, recebo esta mensagem:

 

"Equipa de ajuda do Facebook
Hoje
Olá,

Pedimos a todos os utilizadores do Facebook que utilizem o nome a que respondem diariamente, ou seja, o nome pelo qual os amigos os chamam. Podes manter o teu nome atual se for o nome pelo qual és conhecido/a. Caso contrário, pedimos que o edites.
É necessário que revejas o teu nome nos próximos 7 dias. Após esse período, só conseguirás aceder novamente ao Facebook depois de atualizares o teu nome.

Marta E André Ferreira é o nome que usas no teu dia a dia?

Tem em atenção que os perfis do Facebook destinam-se a uma utilização pessoal e com fins não comerciais e representam pessoas individuais. Se o teu perfil representar uma organização, negócio, marca ou ideia, entra em contacto connosco e vamos ajudar-te a criar uma Página com base no teu perfil."
 
 
 
Para validar o nome, pedem que enviemos o documento de identificação.
Ou seja, ou lhes forneço dados que não sei para que serão utilizados, ou fico sem acesso!
E porque raios tenho eu que confiar na boa fé do facebook e no seu cumprimento da lei e das políticas de privacidade e protecção de dados, quando já deu provas mais do que suficientes de que deixam escapar muita informação que não deviam, quando o próprio facebook não confia nos seus utilizadores?
 
 
E porque raios, com tanta coisa que se vê por aí, e tantos tubarões que deveriam ser apanhados, têm logo que implicar com o peixe miúdo?
Começo a ficar farta disto 

A primeira vez que vi um rato, e não gritei nem fugi!

Resultado de imagem para rato desenho

 

 

Estava a sair do trabalho e, mal abro a porta, vejo lá ao fundo, nas escadas, um rato.

Verdade seja dita, era mais uma ratazana, dado o tamanho do animal.

Andava ali de volta dos vasos, em bicos de pés e eu achei o dito cujo tão fofo, tão engraçado que, pela primeira vez, não desatei a gritar, nem fugi a sete pés!

 

Ele, entretanto, escondeu-se atrás do vaso, e eu desci as escadas, passando por ele, sem receio.

Estamos no centro de Mafra e, como tal, já não é a primeira vez que um destes bichinhos resolve visitar o prédio. 

Com as portas fechadas, andou a circular pelas escadas em todos os pisos, até que foi corrido a pontapé e guarda-chuva, por uns clientes que iam a descer as escadas.

Suponho que não tenha ficado em muito bom estado, mas não sei se sobreviveu.

 

Claro que, se o tivesse visto em casa, a conversa seria outra e, provavelmente, não estaria tão tranquila!

  • Blogs Portugal

  • BP