Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Será isto ensinar?

Resultado de imagem para animes japoneses femininos triste

 

Não me parece...

 

 

Numa sala de aula, durante a apresentação de um trabalho por alguns colegas da turma, a professora coloca uma questão sobre o tema a uma outra colega, que está a assistir.

A aluna responde que não sabe.

A professora questiona-a sobre o motivo de não saber responder, e pede aos restantes alunos para darem sugestões sobre o porquê de ela não saber a resposta, anotando as várias sugestões no quadro.

Depois, a dita professora olha para o quadro e, não satisfeita, diz que ainda faltava ali uma: porque é burra.

 

E, por último, pede à aluna que escreva um recado na caderneta, escolhendo uma das sugestões do quadro.

 

Parece mentira?! 

Pois... mas aconteceu! Na turma da minha filha!

 

Isto não é ensino. Não é sequer educação. É humilhação gratuita à frente de todos.

 

 

Existe vida para além da morte?

Imagem relacionada

 

 

Testemunhas de Jeová - parte 4

 

Testemunha de Jeová: 
- Acredita na vida depois da morte?

Eu:
- Não descarto essa possibilidade, mas só quando morrer poderei comprovar se é verdade!

 

Testemunha de Jeová:
- A resposta a essa pergunta está na Bíblia.

Eu:
😲 Não me digam que já alguém morreu, e voltou para contar!

 

 

 

A morte é algo em que não gosto de pensar, se a isso não for obrigada.

Por muitas questões que possa colocar, sei que nenhuma terá uma resposta concreta, e que me satisfaça.

E digamos que, pensar que daqui a uns tempos não serei mais que um corpo enterrado num caixão a ser comido pelos bichos, sobrando apenas meia dúzia de ossos, e que tudo se acaba ali, que não serei mais ninguém, deixando simplesmente de existir, daria comigo em louca.

 

"Ah e tal, se encarássemos a morte como algo natural, não sofreríamos tanto."

 

A morte é algo natural (a não ser quando nos matam). Todos sabemos que vimos a este mundo de passagem e que, o que temos de mais certo na vida, é a morte. Acontece com as plantas. Acontece com os animais. E connosco não seria diferente. Mas nem por isso deixa de ser um mistério, uma incógnita, de fazer sofrer quem fica, pelos que partem. E por saber que um dia calhará a nós.

Por isso, evito pensar no assunto, esmiuçá-lo.

 

 

Mas, como é óbvio, quando nos morre alguém, é difícil ignorá-lo e, nesses momentos, agarramo-nos à possibilidade de a nossa existência ter um propósito maior que a mera passagem por esta vida.

À esperança de que os nossos entes queridos estejam em algum lugar, quem sabe à espera para nos receber um dia, embrenhados em novas missões, dando continuidade ao trabalho feito por cá.

À hipótese de, o fim, não ser o fim.

 

 

Eventualmente, consola-nos pensar que o nosso espírito reencarnará num outro corpo, e viverá novamente, ainda que, ao contrário da ficção, não nos recordemos dessas outras vidas passadas, regressando ao mundo com um livro (e memória), totalmente em branco.

 

 

Mas certezas mesmo, não temos. 

Apenas suposições, desejos, crenças. E isso não me basta, de todo.

Dicas para a realização de trabalhos escolares

Resultado de imagem para trabalhos escolares

 

 

Cada vez mais, os professores pedem aos alunos que realizem diversos trabalhos, de grupo ou individuais para, posteriormente, apresentar na aula.

Com o tema na mão, o difícil mesmo é começar. 

Mas, para alguns estudantes, as dificuldades permanecem ao longo de todo o processo, e acabam, muitas vezes, a perder tempo, sem conseguir um bom trabalho.

 

Em seguida, deixo algumas dicas que poderão vir a ser úteis, baseadas na minha experiência, e que costumo dar à minha filha, para os trabalhos dela.

 

 

Pesquisa

Não há trabalho sem informação e, como tal, a pesquisa é fundamental.

É por aí que se deve começar, tanto na internet, como em livros, ou outras fontes de onde consigam retirar a informação.

 

 

Recolha

Depois de pesquisado o tema, e já na posse de informação diversa, nada como guardá-la, antes que se perca.

Por norma, costumo colocar no ficheiro as informações em bruto, sem qualquer ordem específica, bem como links de sites que não possa ver na hora. 

No que se refere a imagens, guardo-as numa pasta, junto com o ficheiro em Word.

 

 

Selecção

Recolhida, então, toda a informação e imagens, é o momento de seleccionar aquela que interessa, de verificar a que já temos e a que está repetida, de escolher a que não faz falta e pode ser eliminada. De escolher as imagens que preferem, e apagar as que descartaram.

 

 

Organização

O passo seguinte, agora que já temos a informação seleccionada, é organizá-la de acordo com o que nos foi pedido, ou pelo guião dado pelo professor.

 

 

Transformação

A informação recolhida ainda está, nesta altura, exactamente como foi copiada. Por isso, é importante relê-la, apreendê-la, e tranformá-la em palavras dos alunos. Os professores não pretendem um trabalho que seja apenas "copy/ paste".

 

Nota: Todas esta etapas devem ser feitas num ficheiro em Word, mesmo que, depois, o trabalho final tenha que ser apresentado noutro formato. E esse ficheiro deve ser mantido até ao final.

Já aconteceu à minha filha começar a fazer um trabalho directamente no Powerpoint e, às tantas, houve um problema qualquer com o computador, e não conseguiu recuperar o que tinha feito, voltando à estaca zero, e sem a informação, porque tinha copiado logo para ali.

 

 

 

Composição

Com o trabalho organizado, modificado e aparentemente, pronto, chega então a hora de passá-lo, se for o caso, para o formato em que será apresentado, ou compô-lo no formato inicial, se não houver necessidade de mais.

É nesta fase que conjugam textos e imagens, espaços, tamanhos de letras, legendas, títulos e subtítulos, bibliografia, autoria e afins.

 

 

 

Finalização

Caso tenham que fazer apresentação em Powerpoint deve-se, por último, aplicar transições e efeitos, e converter o ficheiro para modo apresentação.

Eu aconselho a manterem um ficheiro original, e uma cópia onde podem ir fazendo os testes e experiências. Assim, se algo correr mal, têm sempre o trabalho intacto para poderem reiniciar. Se correr bem, ficam com esse.

De qualquer forma, não vá o diabo tecê-las, continuem a manter o primeiro esboço, em Word, e a versão noutro formato, sem efeitos. Nunca se sabe se, na hora H, não poderão vir a ser necessários.

O poder e influência podem transformar a mentira em verdade?

Resultado de imagem para mentira ou verdade

 

 

 

Testemunhas de Jeová - parte 3

 

 

No seguimento da discussão entre mentira e verdade no que respeita ao que foi escrito pelos nossos antepassados, não só no que respeita à Bíblia mas também à própria História, não tendo vivido nesse tempo mas, sendo os factos relatados nos livros não temos, à partida, do que duvidar no que respeita à sua veracidade.

Aceitamos que o que está escrito é o que realmente aconteceu, a verdade.

 

 

Mas também sabemos que, muitas vezes, e quando estão em causa determinados interesses, com o poder e a influência certos, sobre as massas, é possível transformar uma mentira, numa verdade absoluta e inquestionável. Até deixar de o ser...

Da mesma forma, uma pura verdade sem qualquer apoio, depressa se esquece, se torna um mito, se torna difícil de acreditar...

A primeira semifinal da Eurovisão e o curto reinado de Conan

Resultado de imagem para 1ª semifinal eurovisão 2019

 

"Dare to Dream" é o lema desta 64ª edição do Festival Eurovisão da Canção, e penso que é o que todos os concorrentes que participam se atrevem a fazer: sonhar!

Sonhar em representar o seu país, sonhar em participar nesta gigantesca festa da música, sonhar em voar mais alto a nível musical, sonhar em cumprir sonhos antigos, sonhar em ser diferente, e aceite por essas mesmas diferenças...

Incluindo o nosso Conan Osíris que, ao contrário das primeiras previsões, acabou por ter um curto reinado na Eurovisão, tendo sido eliminado ontem. Ainda assim, ele atreveu-se a sonhar, e penso que terá sido um sonho cumprido, apesar do desfecho.

 

 

 

 

Imagem relacionada

 

Gostei da actuação do Conan, independentemente de não apreciar a música. E não seria de esperar que o feito conseguido por Salvador Sobral se repetisse. Aliás, creio que o único motivo pelo qual estivemos na final, o ano passado, foi por estarmos automaticamente apurados, graças a vitória no ano anterior. Senão, desconfio que ficaríamos pelo caminho, tal como este ano.

 

 

Mas isso não significa, propriamente, desmérito.

Tal como Portugal, houve muitas outras músicas a ficarem pelo caminho, que mereciam continuar, e outras a serem apuradas, nem se sabe bem como.

 

 

Nesta primeira semifinal, não consegui encontrar "aquela" música".

Começou com uma imitação fraquinha de "Fuego" e terminou com um sem fim de "Na na na" pobrezinho.

Pelo meio, as minhas favoritas eram Hungria, Grécia e Estónia.

Acrescentei, até perfazer as 10 - Montenegro, Finlandia, Eslovénia, Bielorrussia, Sérvia e Bélgica.

Passaram 5 das minhas escolhidas, embora apenas 2 das favoritas.

 

 

 

 

Resultado de imagem para eslovenia semifinal eurovision

 

A música da Polónia pareceu-me mais uma actuação chinesa ou japonesa. Só faltou às concorrentes os olhos em bico!

A canção da Eslovénia não é má. Até se entranha à segunda ou terceira vez. Mas pareceu-me um pouco monótona. Ainda pensei que o rapaz, a determinado momento, fosse fazer dueto com a companheira, mas não. Parecia estar ali só a enfeitar, a completar o quadro, enquanto ela cantava para ele.  

Já o representante da Bélgica, parecia ter sido atirado aos tubarões, ou enfiado num colete de forças - pouco se movimentava, e parecia não estar totalmente à vontade. Houve quem comparasse a canção a "City Lights". Prefiro a última.

Adorei a forma como as representantes da Austrália se apresentaram em palco, embora não tenha achado a música nada por aí além. Obviamente, como país convidado, parece haver um acordo implícito que obriga à escolha deste país para a final, seja qual for a música.

 

 

Aguarda-se a segunda semifinal, amanhã, para ver se surgem melhores músicas.

Entre as 3 canções dos "big five", que foram apresentadas ontem, confesso que as da Espanha e França parecem-me boas candidatas.

 

 

E por aí, viram a semifinal?

Quais eram as vossas preferências?

 

  • Blogs Portugal

  • BP