Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Presentes de despedida para colegas e amigas de turma

Estamos a dois dias do final das aulas.

E este será um ano de despedida para a maior parte deles.

Escolas diferentes, cursos diferentes...

É certo que, para aquelas colegas/ amigas que vivem por perto, será mais fácil, mas o tempo para se verem ou estarem juntas será pouco. E depois, haverá aquelas que se mudam, para outros destinos.

Por isso, achámos que seria bom oferecer uma lembrança de amizade àquelas mais especiais. Para que nunca se esqueçam daquilo que viveram juntas.

A ideia era comprar umas caixas maiores, e as letras dos nomes da cada uma, para colar.

Mas não havia letras. E acabámos por comprar estas, mais pequenas.

Cada caixa tem uma decoração, que foi pintada em casa, com um significado para cada uma das amigas.

No interior da tampa, colámos uma foto da minha filha com a respectiva amiga e, dentro da caixa, mais fotos e uma mensagem para cada uma delas.

 

 

IMG_7528.JPG

IMG_7529.JPG

 

A caixa escolhida para a amiga Iara.

No início, pareceram-nos pássaros. Depois, percebemos que não. 

Mas foi com essa intenção que a escolhemos.

Um espírito livre, que consegue mostrar a sua essência quando se solta e pode ser ela mesma, sem que isso a faça perder o rumo, sabendo que pode voltar para o seu poiso a qualquer momento, onde estará em segurança, protegida, e onde estarão sempre a família e os amigos. 

 

 

 

IMG_7530.JPG

IMG_7531.JPG

 

Esta foi escolhida para a sua amiga Sara.

A árvore da vida, das conquistas, da amizade.

Porque é alguém que persegue os seus sonhos e que vai onde os mesmos a levarem. E, conforme vai realizando os sonhos, conquistando os seus objectivos, vai acrescentando experiências à sua vida e, com elas, também novas amizades por onde passa!

 

 

 

IMG_7532.JPG

IMG_7533.JPG

 

E esta, para a amiga Bea.

Uma amizade que foi florescendo, tal como elas foram desabrochando, ao longo dos últimos 3 anos que passaram juntas.

Uma amizade que tornou a vida mais simples, mais alegre, mais especial, com a partilha de muitos momentos dentro, e fora da escola, que nunca serão esquecidos.

Que as flores não murchem, e continuem a abrilhantar o jardim da amizade.

 

 

Gostaram da ideia?

Por aí também costumam fazer estas coisas?

 

Primeiro dia de praia de 2019

Imagem relacionada

 

Com uma pausa na maratona de testes, e o bom tempo a convidar, ontem fomos à praia.

Foi o nosso primeiro dia de praia de 2019.

 

 

Ao pegar no saco que costumo levar para a praia todos os anos, descobri um pacote de bolachas que ficou por lá esquecido desde o último verão, e a parte de cima de um biquini que, de tantos meses ali enfiado, e húmido, estava com a parte da frente, onde tinha uma aplicação de metal, completamente ferrugento, ou seja, estragado!

Mas adiante...

 

 

No caminho do carro até à praia, íamos todos arrepiados.

E, por azar, esquecemo-nos de levar casacos.

A verdade é que o tempo ontem estava bem mais fresco que no sábado, e na zona da praia ainda mais do que onde moramos.

Mas convencemo-nos que, lá em baixo, na praia, estaria certamente mais abrigado.

 

 

A praia não estava muito cheia, felizmente. Havia espaço para estarmos à vontade e, como ainda não começou a época balnear, os senhores dos chapéus de palha estavam a deixar-nos usufruir, à borla, dos mesmos.

 

 

Ainda arrepiada, não consegui molhar nada além dos pés, na primeira ida à agua.

A água estava gelada. Pelo menos para mim.

A maré estava cheia, apesar de não parecer.

Apenas a minha filha e o meu marido deram uns mergulhos.

 

 

Apanhámos sol, que tão bem soube.

Jogámos raquetes.

Fomos ao banho novamente e, por força das circunstâncias, lá acabei por me molhar toda. As ondas estavam mais fortes, e havia remoinhos, para além de estar a puxar, pelo que tive que entrar para segurar a minha filha.

Soube bem!

 

 

À vinda, pela estrada à beira mar, foi bom matar saudades dos tempos de praia, a ver as pessoas no passeio a caminhar ou a correr, e observar o mar ao lado, as praias a dar sinais do que está por vir, e a natureza a preparar-se para o verão.

 

 

Adoro praia!

Que venham mais dias assim para aproveitar!

 

  • Blogs Portugal

  • BP