Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

"As Nadadoras", na Netflix

as-nadadoras-netflix-poster.jpg

 

Estreou no dia 23, na Netflix, o filme "As Nadadoras", baseado na história real das irmãs sírias Sara e Yusra.

É um filme sobre refugiados, os perigos que correm para fugir da guerra, para lutar por uma vida melhor, e concretizar os seus sonhos.

Sobre o quão difícil, desesperante, frustrante e nem sempre bem sucedido é o trajecto desde a partida, até onde pretendem chegar. 

Sobre a discriminação que sofrem, as burocracias que enfrentam, as burlas a que estão sujeitos, a ajuda humanitária que lhes é oferecida.

 

É um filme sobre família, sobre união, sobre compreensão, sobre querer o melhor para os seus, ainda que isso signifique a separação, e a distância.

 

É um filme sobre coragem, sobre sacrifício, sobre entreajuda, sobre objectivos, sobre o futuro. 

 

Duas irmãs em busca de uma vida melhor, mas com destinos bem diferentes.

Yusra, sempre focada na natação, na participação nos Jogos Olímpicos. Já Sara, apesar de também ser nadadora, mais perdida nos seus objectivos, e sem saber bem o quye fazer, e que caminho seguir.

 

Na altura em que fugiram de Damasco, Yusra tinha 17 anos. Sara era mais velha.

Para trás ficou o pai, a mãe, e a irmã mais nova.

Apesar de não terem seguido à risca o plano inicial, elas conseguiram chegar à Alemanha.

 

Agora, Yusra tem 24 anos, e Sara, 27.

Depois de competir no Rio 2016, Yusra esteve entre os atletas que disputaram as medalhas nas Olimpíadas de Tóquio em 2020, e participou no Campeonato Mundial da FINA de 2022 em Budapeste.

Em 2017, ela foi nomeada a mais jovem Embaixadora da Boa Vontade do ACNUR – Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Yusra é, agora, cidadã alemã.

 

Sara regressou à Grécia para ajudar outros refugiados que chegavam ao país, mas foi presa em 2018, por lavagem de dinheiro, contrabando, tráfico humano e até espionagem, e passou três meses detida. Apesar de, entretanto, ter sido libertada sob fiança, Sara ainda corre o risco de ser condenada de 25 anos de prisão. 

Infelizmente, é o preço a pagar por ajudar a salvar vidas.

 

 

O mistério das caixas desaparecidas

Taca_de_Sopa_tampa_branco_Mip500_copia.jpg

Volta e meia, aparece por lá um ou outro gato à minha porta.

Não tanto como antigamente, é certo.

Mas gosto sempre de ter uma caixinha com água, e outra com ração, para os visitantes.

 

Só que, de há umas semanas para cá, ando a ser roubada!

Coloco uma caixa com ração de manhã. Está lá até à noite.

No dia seguinte, nem sinal dela.

Volto a pôr uma nova caixa com comida, e torna a desaparecer.

 

A caixa fica no degrau, junto à porta, por causa da chuva.

Não me parece que o vento (que há noites que nem se manifesta) fosse capaz de a fazer voar.

E também não estou a ver os gatos a levarem a caixa na boca, para algum outro esconderijo, com comida lá dentro e tudo.

 

Mas que elas desaparecem, nocturnamente, lá isso desaparecem.

Alguém deve andar muito necessitado, ou a fazer colecção de caixas.

E eu, que já tinha deixado de guardar as ditas, porque tinha de sobra, estou a ver que vou ter que começar a fazer uma nova reserva.