Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Professores que não se esquecem

 

Como disse num outro post, na noite da passagem de ano, estávamos nós sentados num banco no centro da Ericeira, quando digo para a minha filha "aquele é o professor Leonel, não é?".

Acabo de dizer isto, ela confirma, começa a chamá-lo e vai a correr em direcção a ele. Ele, recebe-a com um grande abraço e um beijinho, a que nós assistimos ainda a levantarmo-nos do banco, para o ir cumprimentar.

De facto, quando um professor é bom profissional e consegue cativar os seus alunos e ser amigo deles, dificilmente se esquece. E pudemos ver isso pela reação da Inês. Se fosse outro professor qualquer não se teria, provavelmente, dado ao trabalho de levantar do banco e lhe ir falar com tanta vontade!

Ainda mais porque já nem sequer é professor dela este ano. Com muita pena minha, que preferia este professor e diretor de turma, ao actual.

Não nos devemos esquecer quem somos

 

Como falei num anterior post, é fundamental termos sonhos e objectivos definidos para a nossa vida. São eles que nos fazem ir à luta, seguir em frente e querer atingir as metas a que nos propusemos.

Mas, atenção: nesse processo, não devemos deixar que os nossos desejos se tornem desmedidos, que passem por cima de tudo e todos, que nos façam esquecer quem somos, de onde viemos, os valores em que nos foram transmitidos. Ter ambição é bom, mas na medida certa. 

Não devemos ignorar as pessoas que sempre estiveram ao nosso lado, ou deixar de ter tempo para o que realmente importa e é mais valioso.

Não nos devemos esquecer que hoje podemos ter tudo mas, amanhã, podemos não ter nada! Na vida, tudo é efémero.

Sonhar, sim! Podemos até deixar que a nossa cabeça viaje pelo desconhecido, por tudo aquilo que gostaríamos que um dia acontecesse. Mas com os pés assentes na terra.

Ter ambição, sim. Mas acompanhada de humildade.

Evoluir e ser bem sucedida, sim. Mas não esquecer as nossas raizes! 

Amar é como andar de bicicleta - nunca se esquece!

 

O que é que nadar e andar de bicicleta têm em comum?

Uma vez que se aprende, nunca mais se esquece!

O amor também é assim: uma vez que aprendemos a amar, dificilmente deixamos de o fazer!

E mesmo que, por vezes, não sintamos a sua presença, haverá sempre algo para nos relembrar porque amamos, e porque continuaremos a amar.