Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

O que significa jogar bom futebol?

Resultado de imagem para futebol

 

No outro dia,o professor de futebol do meu marido colocou esta questão.

Os profissionais da área, ou entendidos no assunto, deram a sua opinião mais técnica.

Já eu, que não sou da área, nem tenho conhecimentos técnicos para comentar, deixei a minha opinião de espectadora: 

 

 

"Para mim, que não percebo nada de futebol, jogar bom futebol é algo que raramente se vê hoje em dia. Seria jogar por paixão, e não por interesses financeiros ou outros, ou para justificar os ordenados escandalosos que os jogadores ganham. Jogar bom futebol seria jogar pelo prazer de disputar uma partida, de acordo com as regras, e saber aceitar a derrota, sem atribuir culpas aos outros, ou comemorar a vitória, sem minimizar os adversários. Seria jogar com fairplay, algo cada vez mais em desuso. Seria jogar como equipa, e não procurar sobressair de forma individualista, como se vê muito hoje em dia. E, claro, saber utilizar as tácticas aprendidas, seja com o treinador ou com o professor, e proporcionar a quem vê um jogo de futebol, no final, aquela sensação de satisfação por ter visto um grande jogo, com ritmo, com ataques de ambas as partes, grandes passes, grande domínio da bola, grandes defesas, grande espírito de equipa, sem ser preciso recorrer a certas "manhas" que mais não servem que para gastar tempo e quebrar o ritmo, para além de não ser bonito de se ver os jogadores preocuparem-se mais em agredir os adversários do que em jogar. Jogar bom futebol é fazer aquilo que se gosta, sempre com respeito por quem temos do outro lado."

Depois da rubrica "À Conversa Com"

Em Dezembro de 2015 estreei aqui no meu cantinho a rubrica "À Conversa Com...", que me deu oportunidade de conhecer, e dar a conhecer, vários artistas e autores portugueses, bem como diversas associações de acção social.

Agora, ando aqui a pensar em duas rubricas novas, nas quais todos poderão participar:

 

 

 

"Conta-me como foi...", que teria por objectivo recordar episódios ou momentos da nossa vida pelos quais já quase todos nós passámos,

 

e

 

"De A a Z" ou "RX", onde cada convidado teria que escolher uma palavra que o defina ou que esteja relacionada consigo, para cada letra do alfabeto.

 

Como disse acima, ainda não passam de uma ideia, mas conto com as vossas opiniões sobre a viabilidade das mesmas, e se valerá a pena pô-las em prática.

Desperta Para um Bom Dia Com...Palavras

 

 

Ao longo de 52 Semanas, Kiko Lopez vai despertar-nos para um bom dia, durante 365 dias, com as suas palavras, naquele a que podemos apelidar de "Serviço Despertar"

Despertar, não só para um novo dia, mas também para uma nova vida.

Em cada semana, um tema diferente, e exercícios para fazer e refletir, ajudando-nos a melhorar determinados aspectos da nossa vida, e a focarmo-nos naquilo que é, realmente, importante.

 

Se tivesse que resumir este livro numa única palavra, num único objetivo, numa única missão, essa palavra seria "Agora". Porque é o "Agora" que estamos a viver!

 

É o presente que importa, é nele que podemos traçar o nosso caminho e fazer as nossas escolhas. É no presente que temos oportunidade de mudar as nossas atitudes, ajustar os nossos comportamentos, delinear as nossas metas e lutar pelos nossos sonhos! 

Kiko Lopez promete ser duro nas suas palavras, e exigente nas nossas ações, mas tudo por uma boa causa - um reencontro com o nosso "eu", uma renovação interior que se traduzirá em resultados positivos exteriomente!

 

 

Partilha, Vida, Mudança, Prioridade, Saúde, Educação, Dinheiro, Humor, Família, Humildade, Gratidão, Responsabilidade, Sonho, Amor, Ego, Dependência/ Apego, Liberdade, Dádiva, Coração, Valorização, Esperança/ Expectativa, Inspiração, Verdade, Diferença, Inocência, Amizade, Confiança, Respeito, Incondicionalismo, Dor, Perdão, Diálogo, Sorriso, Sinceridade, Elogio, Cumplicidade, Inveja, Objectivo, Intuição, Disciplina, Paixão, Atitude, Mente, Medo, Bloqueio, Determinação, Persistência, Ansiedade, Perfeccionismo, Tranquilidade, Conquista, e O Agora, são os temas que vos vão acompanhar ao longo desta obra.

 

 

Se concordo com tudo o que é dito neste livro? Obviamente que não!

Também muitos leitores poderão, ao ler alguns capítulos, pensar que tudo o que é dito é muito bonito, mas na prática não é assim tão simples.

Poderão considerar que está aqui presente, nestas 400 páginas, muita "conversa fiada" da qual ninguém quer saber, muitos conselhos que ninguém quererá aceitar, muitos exercícios que ficarão em branco porque não lhes apetece, não estão para aí virados, ou têm mais que fazer.

 

Mas existem também muitas verdades presentes nestas linhas, que muitas vezes não conseguimos ver, ou fingimos não ver. Muitos conselhos que, de facto, nos ajudam a viver cada dia da nossa vida de uma forma melhor, a pensar naquilo que queremos para nós próprios, naquilo que temos de mais valioso, e naquilo em que, por vezes, teimamos em desperdiçar tempo e energia, que seria melhor utilizada em algo de mais positivo. 

O autor incentiva-nos a todos a lutar por aquilo que queremos e acreditamos, a fazer uma seleção que nos permita manter aquilo que nos faz bem, e rejeitar o que nos é nocivo, a guiarmo-nos a nós, e por nós, próprios, e não por vontades ou determinações de terceiros.

À nascença é-nos dado um determinado "terreno" que servirá de base ou suporte à nossa vida. Cabe-nos a nós cultivá-lo, cuidá-lo e tentar colher dele os melhores frutos, porque ninguém o fará por nós, nem melhor do que nós!

 

Deixo-vos aqui alguns excertos, para ficarem com uma ideia do que poderão encontrar:

 

"...és tu e só tu, que poderás escolher as cores com que desejas pintar o cenário da tua vida. Essa responsabilidade, como te disse, antes é apenas tua. Não há mais margem para desculpas, para atirares o boomerang da responsabilidade. Porque esse, quando menos esperares, fará ricochete na tua própria consciência. E aí sim, sentirás as consequências dessa desresponsabilização."

 

"Para mim, a minha verdadeira Família, são todas as pessoas que eu escolho para partilhar a minha essência, com quem sinto a liberdade de confrontar com a minha verdade e às quais, dedico o melhor de mim e escolho para celebrar a minha felicidade."

 

"O facto de ser longo,não quer dizer que não te encontres mais perto, por isso, NÃO DESISTAS!"

 

 

Autor: Kiko Lopez

Data de publicação: Julho de 2015

Número de páginas: 400

ISBN: 978-989-51-4090-9

Colecção: Viagem Filosófica

Género: Desenvolvimento Pessoal

 

 

 

Sondagem aos leitores de revistas

 

Quando existem opiniões divergentes sobre um determinado assunto, relacionado com algo que temos para oferecer ao público, nada melhor do que consultar esse mesmo público, para dizer de sua justiça!

Ora, para aqueles que me seguem, e que costumam ler revistas, sejam elas cor de rosa ou não, de que forma gostariam que vos aparecessem as entrevistas aos diversos convidados, nessas revistas que costumam ler?

 

Hipótese A - todas juntas num mesmo espaço

 

Hipótese B - espalhadas pela revista, sem nenhuma categoria ou área específica

 

Hipótese C - inseridas nas respectivas categorias/ áreas, quando as há (exemplo: entrevista a um médico na área de saúde; entrevista um nutricionista na área alimentação)