Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Reflexão do dia

Resultado de imagem para críticas

 

As críticas incomodam mais a pessoa a quem são dirigidas, quando têm um fundo de verdade?

 

Ninguém gosta de ser criticado, menos ainda se não há motivos para isso.

Mas, será que, se a crítica for infundada, é mais facilmente ignorada e esquecida, do que se, de facto, em nossa plena consciência, percebermos que até tem a sua razão?

Ou, independentemente de haver motivo para as críticas, elas são sempre mal recebidas?

 

Aquele momento em que já estamos a ir para o carro...

Resultado de imagem para confusa imagens

 

...e nos lembramos que um dos recados ficou por fazer, obrigando-nos a voltar para trás, quando o que mais queríamos era sair dali!

 

Foi assim no sábado.

Depois de chegarmos em cima da hora à apresentação do livro do Clube de Gatos, e de termos estado por lá quase três horas, arrumámos tudo, saímos para o estacionamento, e lembrei-me que tinha que ir à Fnac, comprar a Power Bank para a minha filha.

Raramente vamos ao Colombo, ou outro shopping que tenha Fnac, e não podia desperdiçar o cartão de oferta. Além de que a minha filha pediu-me várias vezes para não me esquecer.

Lá fomos nós, de volta ao Colombo, enfiarmo-nos na loja, e perder mais um tempo, até finalmente ir embora definitivamente!

Quando estamos com uma música na cabeça...

Resultado de imagem para ouvir música desenho

 

...que não queremos, de todo, esquecer, e surge alguém a cantar alto e bom som outra música qualquer, só para nos atrofiar o cérebro!

É das coisas que mais me irrita. Se eu estou caladinha, a cantar para mim aquilo que gosto, porque não podem os outros fazer o mesmo?

É que depois, se for uma música que ainda não conheço bem, acabo por me perder e esquecer, e dificilmente voltarei a lembrar-me dela.

Marta "maria esquecida"!

menina-surpreendida-oops-emoo-mulher-cobriu-sua-bo

 

Todos os anos, um amigo do meu marido liga para ele a dar os parabéns no dia do aniversário. Todos os anos, esse mesmo amigo me envia um mensagem no dia do meu aniversário. Nunca se esquece. Nunca falha.

E todos os anos nós lhe retribuímos de uma forma muito singular: nunca nos lembramos de quando é que ele faz anos!

O ano passado pedi ao meu marido para lhe perguntar, para anotarmos e assim não voltarmos a falhar. Ontem, lembrei-me que esse amigo fazia anos em Abril. Oops, estamos em Abril!

Procurei em todas as agendas e caderninhos que tenho aqui pela mala, e nada. Não devo ter apontado a data. E agora, será que já fez, ou que ainda vai fazer?

Pelo sim, pelo não, enviei mensagem a pedir desculpa, e a dar os parabéns atrasados. Ele responde de volta, a agradecer, e confirma que, de facto, já fez anos!

 

Somos mesmo amigos esquecidos e despassarados! 

Mas há que ver pelo lado positivo. Se há dois ou três anos nos lembrávamos alguns meses depois, este ano só falhámos por dias. Ainda há esperança de que, daqui em diante, consigamos acertar no dia!

 

Ups, esqueci-me dos TPC's!

Resultado de imagem para esqueci

 

A mãe pergunta à filha: "trazes trabalhos?"

A filha responde: "não."

No dia seguinte, ao ver a filha arrumar as coisas na mochila, volta a perguntar: "não trazias mesmo trabalhos dessa disciplina, pois não?"

"Não, mãe."

 

 

Depois da aula, já de regresso a casa:

"Mãe, vais-te passar. Afinal tinha trabalhos, mas esqueci-me!"

 

Às vezes ainda gostava de saber o que é que estas crianças andam na escola a fazer.

Se perguntamos o que é que deram numa determinada aula, não se lembram. Se perguntamos quais são os trabalhos que trazem para fazer, não se lembram. Muitas vezes nem apontam. Ou porque já saíram depois da hora e não deu tempo, porque foi tudo a correr ou porque acharam que não se iam esquecer, e não havia necessidade de apontar.

E, depois, dá nisto. Trabalhos de casa por fazer e anotações na caderneta. 

Claro que, a juntar a esta falta de atenção, podemos somar a quantidade parva de trabalhos de casa que todos os dias trazem para fazer. 

É que, se até aqui, eles traziam trabalhos para fazer para a semana seguinte, agora são para o dia seguinte. E mesmo que seja para dali a dois dias, tem que ser feito naquele porque, entretanto, hão-de vir mais e não convém acumular. Sim, porque não são 2 ou 3 perguntas ou exercícios de cada disciplina, são páginas cheias de cada uma, e várias para a mesma altura.

Às tantas, já estão tão saturados que, mesmo que tenham apontado, já nem se lembram de que também têm aquilo para fazer.

Até nós, adultos, muitas vezes temos lapsos de memória parecidos.

E isto já é assim agora. Quando tiverem, para além de todos os trabalhos de casa, de estudar para os testes, nem quero imaginar.