Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Vem aí mais um ano lectivo!

Resultado de imagem para ano letivo 2016/2017

 

Começa esta semana mais um ano lectivo!

Nestes derradeiros dias de férias, pais e alunos dirigem-se às escolas para ver as turmas e os respectivos horários, marcar refeições, confirmar cacifos.

A contagem decrescente já começou.

A maior parte dos alunos estão ansiosos por rever os antigos colegas, por conhecer os novos colegas e professores. Sim, é isso o que mais os faz querer que as aulas recomecem, e não propriamente o voltar a estudar.

Parece que ainda há pouco tempo estavam a ir de férias, e três meses parecia tanto tempo...E já estão de volta à escola. A opinião é unânime: estas férias foram as que mais depressa parecem ter passado!

Uma nova etapa para uns, uma continuação para outros, ele está aí. E, por mais que queiramos, não podemos fugir dele, não podemos adiá-lo.

O ano lectivo 2016/2017 está mesmo à porta. Resta-nos abri-la, deixá-lo entrar, e tentar encará-lo com optimismo e serenidade.

Um excelente ano para todos os estudantes!

 

Há quem se queixe dos atrasos...

 

...nós, queixamo-nos dos adiantamentos!

 

Por duas vezes, este fim-de-semana, fomos tramados pelo facto de o autocarro passar na paragem antes da hora prevista.

As primeiras vítimas, foram a minha filha e eu: ia levá-la a uma festa de aniversário que estava marcada para as 17h, e pensei que seria melhor apanhar o autocarro das 16h07m. Apesar de chegar cedo ao destino, tínhamos tempo de procurar o local exacto, porque não sabia bem onde era.

Pelo caminho até à paragem, íamos a comentar o facto de, já por mais que uma vez, vermos o autocarro a passar e perceber que o tínhamos perdido. Mas ainda faltavam uns minutos, e não vimos nenhum a passar.

Sentámo-nos à espera, chegou a hora, passou a hora, e nada. É costume vir atrasado. De qualquer maneira, liguei ao meu marido para ele me confirmar o horário, não tivesse eu visto mal. Estava tudo certinho.

Esperámos e percebemos, com muita pena, que já deveria ter passado, muito antes da hora!

Tivemos que esperar pelo próximo que, esse sim, veio atrasado. Depois, foi sair na paragem mais próxima, e fazer uma caminhada à chuva até encontrar o pavilhão, deixar a minha filha e voltar, numa corrida, para trás, para ver se ainda conseguia apanhar o autocarro de volta para casa em 4 minutos!

Ainda pensei ir a pé, mas já que tinha comprado bilhete de ida e volta, esperei. Desta vez, safei-me!

 

A segunda vítima foi o meu marido: domingo de manhã, sai do trabalho e, como ainda faltava para a hora do autocarro, esteve a fazer tempo no café. Quando ia a caminho, uns minutos antes da hora, vê-o passar. Teve que esperar pelo próximo, duas horas depois. Chegou a casa à hora do almoço, para dormir 3/4 horas e voltar para o trabalho, porque o único autocarro que tinha era cedo.

 

Isto é o que dá o carro ter avariado a meio da semana passada, termos poucos autocarros disponíveis e chegarem adiantados demais!

Má aposta no Agora Escolha

 

Estreou ontem, na RTP1, a versão de 2015, para adultos, de um programa da minha infância que eu adorava - o Agora Escolha!

Mas a mim não me convenceu minimamente. Penso que este novo formato foi uma má aposta da estação. 

Na minha opinião, pecaram pelo horário tardio, pelos programas escolhidos para votação, e pela forma como decidiram ocupar o tempo de espera, durante a votação que é agora, feita pela internet.

 

 

Para quem não conhece, não sabe ou já não se lembra, o primeiro programa foi para o ar a 13 de Outubro de 1986 na RTP 2, onde se manteve por quase 10 anos. Depois, passou para a RTP1, mas sem sucesso, tendo durado apenas mais um ano.

Foi aqui neste programa que comecei a ver séries como "O Justiceiro", "Espaço 1999" e tantas outras, incluindo portuguesas.

Durante a votação, em que escolhíamos o programa A ou o programa B, passavam, muitas vezes, desenhos animados como o Tom Sawyer, a Ana dos Cabelos Ruivos ou os Três Mosqueteiros, que marcaram totalmente a minha infância.

Era um programa transmitido à tarde, tendo como público alvo crianças e adolescentes. Tanto que até podíamos fazer desenhos e enviar para lá, que a nossa querida apresentadora Vera Roquete, mostrava-os durante o programa!

 

 

Agora, temos um programa transmitido às 23 horas, com opções de programas que nem sempre são actuais (como foi o caso do escolhido de ontem "O Tal Canal"), que podem ter sido espectaculares no seu tempomas agora não entusiasmam, e uma moderadora - Marta Leite de Castro, que vai discutir com um "Focus Group", as vantagens e desvantagens de cada uma das possíveis escolhas.

O dito "Focus Group" é constituído por Eduardo Madeira, Manuel Marques, Maria Vieira, Raimundo Cosme, Joana Pais Brito, Rui Unas e Victor Espadinha. A ideia seria passar ali uns momentos de humor, mas a mim pareceu-me mais uma salada sem tempero.

Não gostei, e não tenho intenções de voltar a ver.

Colocassem este mesmo programa noutro horário, destinado ao mesmo público de antes, mas com séries da Disney ou, por exemplo, a série portuguesa Uma Aventura ou outras do género, com outro tipo de actividades e interactividade durante o tempo de votação, e tenho a certeza que teriam muito mais audiência.



Circolandia em Mafra

 

Vai estar aqui por Mafra, de 27 de Fevereiro a 8 de Março, o circo Circolândia, que conta com as habituais exibições do palhaço Josef, da Sonia com a espada e o punhal, da Viviana no arco aéreo, e muitos outros números, inspirados nos desenhos animados do Ratatui e do filme Piratas das Caraíbas.

Para quem estiver interessado, o circo situa-se junto ao Continente, e os horários são os seguintes: 

Sextas - 21.30h

Sábados - 16.00h e 21.30h

Domingos - 16.00h

 

Preços a partir de 10€ (crianças) e 15€ (adulto). Mas atenção! Foram distribuídos vários convites destes e, quem tiver um deles, tem direito a uma promoção:

doc20150224194424_001 I.jpgdoc20150224194316_001 I.jpg

 

O bilhete das criança é gratuito desde que acompanhadas por um adulto com bilhete pago (válido apenas para 1 criança por adulto). 

 

 

Santa Incompetência, Haja Paciência!

transferir.jpg

Muito gostam os médicos e enfermeiros de nos ter no centro de saude!

Em Julho, quando a minha filha levou a vacina do tétano, a enfermeira aproveitou logo para lhe marcar a consulta dos 10 anos. Marcou para Outubro, mas como entretanto começaram as aulas e não me apetece que ela falte para ir a uma consulta desnecessária, decidi alterar o dia e hora da consulta. 

Já no final de Agosto, quando fui com a minha filha à médica de família por causa de uma otite, a médica pediu-me o meu número de telemóvel para me marcar uma citologia. Nesse mesmo dia, ligaram-me do centro de saude para marcar a dita cconsulta para Setembro.

Até aqui, poder-se-á pensar que foram extremamente profissionais e competentes, que se preocupam com os utentes e querem o melhor para eles. Como tal, e uma vez que de outra forma não punhamos lá os pés (só vamos quando estamos doentes e se justifica), decidiram marcar por nós estas consultas.

Como se costuma dizer "se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé"!

Só por isso, já não me apetecia lá ir. Se, e quando eu quiser fazer uma citologia, vou lá e marco, ou nem sequer lá vou. Prefiro ir à minha ginecologista, onde vou às horas que posso e quando me dá jeito (a bem da verdade, já não vou lá há mais de 3 anos).

Mas, adiante. Uns dias mais tarde, ligaram do centro de saude para o meu telemóvel antigo, quando eu dei à médica o novo (para o qual me marcaram a consulta), para desmarcar a consulta de setembro e agendar para outubro. Como ninguém atendeu, ligaram à minha mãe que tomou nota do recado.

Mais uma vez, após a início das aulas, e com a recente mudança no horário da minha filha, não me dava jeito ir à consulta, por isso decidi adiar.

Liguei para o número de telefone que consta na folha de consulta, nas listas telefónicas e no site do portal da saude. Nada. Durante três dias, ou não atendiam, ou estava ocupado. Decidi-me a ir lá pessoalmente.

Sou chamada para ser atendida por uma funcionária que está a fazer outra coisa ao mesmo tempo e nem se digna olhar, e que logo em seguida começa a conversar com uma médica, que entretanto apareceu, sobre a filha, a ecografia que ia fazer e o sexo do neto, que ia saber (ou não) nesse dia. E eu à espera que as madames terminassem. Tão pouca consideração teve uma como outra. 

Finalmente, e em relação à consulta da minha filha, só pode ser à terça-feira e naquele horário, por isso perguntou-me se eu queria que marcasse para 23 de Dezembro. Por mim era perfeito. Estamos ambas de férias nessa altura. Mas qual não é o meu espanto quando olho para o papel da consulta e vejo lá a data de 12 de Dezembro!

Já a minha consulta, marcou-me para o mesmo dia que, supostamente, estava, mas ao fim da tarde. E digo supostamente porque no computador constava uma consulta sim, mas para o dia anterior, e estava cancelada (não sei como, porquê e quem cancelou, e porque não fui avisada).

E anda assim a (in)competência dos nossos serviços de saude!

 

  • Blogs Portugal

  • BP