Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Do Teu Pai, com Amor, de Garth Callaghan

 

Pode ser mais um livro a querer puxar para o sentimentalismo, e com um tema já falado milhares de vezes em tantos outros livros do género mas, ainda assim, este conseguiu prender a minha atenção!

Porque é diferente! Porque fala de coisas simples mas, ao mesmo tempo, tão importantes. Porque fala de relacionamento entre pais e filhos - neste caso, entre pai e filha, de cumplicidade, de ensinamentos, de aproveitar o tempo da melhor forma, de estar perto, mesmo longe...

A história do livro é baseada em factos reais, e o autor é, ao mesmo tempo, o protagonista. Garth Callaghan sentia aquilo que muitos pais também sentem - não ter quase tempo nenhum para estar com os filhos. Mas encontrou uma forma original de estar mais presente: 

 

"Garth Callaghan sentia sempre um aperto no coração por ter tão pouco tempo para a filha. Durante a semana via-a sempre de fugida, de manhã e à noite, e pouco mais. Queria prolongar esses momentos com a pequena Emma, mas não sabia como fazê-lo. Um dia, enquanto lhe preparava a lancheira para a escola, lembrou-se de escrever uma mensagem num guardanapo… Foi a primeira de muitas. Escrevia frases pequenas, inspiradoras, que ajudassem a filha a enfrentar os desafios do dia-a-dia, os testes, as decisões difíceis. Punha no papel pensamentos seus, provérbios de diferentes países ou citações famosas. Até que Garth adoeceu gravemente. Descobriu que tinha um cancro terminal, e que lhe restavam poucos anos de vida. Nunca, como até esse momento, as mensagens lhe pareceram tão importantes. E este livro, estas mensagens, são a prenda de despedida de Garth para Emma. Para a filha, mas também para todos os pais e mães do mundo, a quem o autor insiste em dizer - com os nossos filhos todos os minutos contam, vamos aproveitá-los."

 

Não sabendo quanto tempo de vida lhe resta, Garth Callaghan garante que a sua filha Emma encontrará todos os dias, até concluir o ensino secundário, uma mensagem escrita num guardanapo, a embrulhar-lhe o lanche!

E sabem qual é a outra surpresa que este livro nos reserva? Traz dentro um marcador, e guardanapos brancos para enviarmos, nós mesmos, mensagens aos nossos filhos!

Mais um livro para a minha lista! 

 

 

 

Querem que as pessoas deixem de fumar? Acabem com o tabaco!

tabaco2

Imagem do Público

 

Será que o governo acredita, realmente, que é colocando imagens como estas nos maços de tabaco que as pessoas vão tomar consciência dos malefícios do tabaco?

Será que acredita, de facto, que os maços de tabaco onde elas estão, vão ficar na prateleira ou na máquina?

Será que o governo é assim tão ingénuo ao ponto de pensar que é, desta forma, que as pessoas vão, simplesmente, deixar de fumar?

Há, por acaso, alguém que não saiba que o tabaco mata?

Claro que não! Eles sabem bem que, na prática, esta medida vai ser, literalmente, para "fumador ver"! Obviamente que quem fuma sabe o que está a fazer, quem está a prejudicar, e os riscos associados. Obviamente que quem fuma está farto de ler mensagens sobre os malefícios do tabaco, não só nas embalagens de tabaco, mas em vários outros locais. E já foi informado e criticado milhares de vezes por amigos, familiares e, até, pelo seu médico. E, ainda assim, isso não o fez parar.

Lembro-me perfeitamente do actor Camacho Costa, com um cancro no pulmão, a fumar até não estar mais nesta vida. Como ele, há muitos!

Se o governo deve ficar parado e ignorar, só porque ninguém faz caso? Não! Mas há que pensar em medidas mais eficazes para levar as pessoas a reduzir o consumo, ou acabar com ele.

Eu deixo aqui uma sugestão bem simples "Querem que as pessoas deixem de fumar? Acabem com o tabaco!" 

 

 

 

 

Meus caros concorrentes d'O Poder do Amor...

 

Cátia - sempre a tentares acalmar o Márcio e evitar que haja discussões entre ele e os outros, infelizmente, muitas vezes sem sucesso. Não tenho nada a apontar. 

Márcio - tens razão em algumas coisas que dizes, mas esqueces o principal - isto é um jogo e, desde que não se quebrem as regras, é cada casal por si e ganha o melhor. E devias saber que um bom jogador estuda as probabilidades, encontra estratégias e pode, inclusive, em alguma parte do jogo e enquanto isso lhe for favorável, fazer alianças ou formar equipas. Todos os casais estão aí com um objectivo: ganhar o prémio final! Ninguém entrou na casa pelo simples prazer de conhecer, conviver e criar amizades com os restantes casais. Embora isso possa acontecer, por acréscimo, e espontaneamente. Podes não agir da mesma forma que os outros, podes não concordar com essa forma de agir estrategicamente, mas tens que ter em mente que isto é um jogo.

 

 

Ana - Como mulher, e mãe, tiveste, na minha opinião, uma saída menos feliz quando soubeste que a Marta ia voltar ao programa. Ah e tal, engravidou, tivesse cuidado. As coisas não são assim, e tu sabes bem disso. Compreendo a tua revolta mas, tal como disse ao Márcio, isto é um jogo, e é a Sic quem dita as regras como bem lhe apetece. Já devias saber. E nada como uma boa polémica para agitar o ambiente e subir as audiências!

Quimbé - Tens razão em estar revoltado com a entrada no novo casal no programa, mas não tens que desistir por isso. Tens é que jogar o melhor que podes e sabes, para que esse mesmo casal não leve a melhor. Como já percebeste, as coisas estão sempre a mudar e ainda muita água pode correr debaixo dessa ponte. Se és um guerreiro, luta! Sempre é tempo mais bem empregue do que andares aí a gozar e a imitar toda a gente, quando não estás ao pé deles. Isso fica-te tão mal. Todos nós o fazemos, mas esqueces-te que aí há câmaras que te filmam a toda a hora. Pelo menos faz isso junto com eles, e goza também com os teus próprios defeitos. É preferível do que andarem a discutir.

 

 

Paulo e Marta - uma semana não deu para vos conhecer o suficiente. Tiveram que desistir mas, infelizmente, deixou de existir o motivo para a saída prematura. Se é justo vocês voltarem nesta fase? Talvez fosse mais justo num segundo programa, desde o início. Ou talvez entrarem algumas semanas atrás. Mas não deixa de ser justo terem uma segunda oportunidade. Pode até ter sido uma decisão vossa, mas não me admirava nada se as regras e contratos assinados vos "obrigassem" a tal. Entram em desvantagem financeira, e sabem que têm (quase) todos contra vocês. Caso venham a ser os vencedores, a vossa consciência ditará se foram justos vencedores, relativamente aos restantes concorrentes, tendo em conta tudo os que eles enfrentaram desde o início, as condições em que se encontravam quando vocês irromperam pela sala cheios de pica, energia e vontade de vencer, e tudo o que daí em diante acontecer.

Volto a dizer - O Poder do Amor é um jogo, e os concorrentes já devia saber, pelo histórico de outros programas, que tudo pode acontecer e que as reviravoltas e surpresas fazem parte do pacote.

 

 

Tina - nunca simpatizei muito contigo, mas tens estado bem. 

Eddy - podes não ser um bom jogador, mas como pessoa pareces-me muito simples, divertido e dos poucos que ainda se afasta das confusões, quando não te vês metido no meio delas mesmo sem querer! Continua a ser verdadeiro.

 

 

Ricardo - Continua a ser o concorrente que tens sido até aqui, e a pessoa que me pareces ser. Na minha opinião, um dos concorrentes mais calmos do programa.

Tânia - Desde o início, tal como aconteceu com a Tina, não simpatizei contigo. Mas tens-te esforçado imenso e estou a gostar mais de te ver.

 

E, por fim, para o último casal expulso:

 

 

Catarina e Artur - Com alguma razão vossa, tendo em conta algumas das provas e respectivos resultados, bem como os poderes ganhos, forma física, cultura e afins, consideravam-se o casal mais forte da casa. Talvez por isso, por toda a confiança adquirida ao longo das últimas semanas, se tenham sobrestimado. Mas deram-se mal. Quero acreditar que não foi suicídio premeditado. Isto é um jogo, como tantas vezes, e bem, afirmaram, e nada é garantido. As surpresas são uma constante e, quem hoje está no topo, amanhã pode vir parar cá baixo. E como bons jogadores que eram, sabiam que se estivessem nomeados, ninguém vos iria salvar. Acredito que para alguns casais, esta eliminação teve um doce sabor de vingança, pelo que aconteceu na semana passada.

Pode ter havido algum tipo de estratégia na segunda prova para vos massacrar. Mas foram vocês os únicos responsáveis pela eliminação, logo na primeira prova de casal.  

 

 

Feliz Dia de São Valentim

 

Hoje comemora-se o Dia de São Valentim, também conhecido por Dia dos Namorados!

E todos os anos, no dia 14 de Fevereiro, os casais trocam presentes e mensagens de amor, e planeiam surpresas para agradar a sua "cara-metade".

É muito comum os apaixonados, envolvidos no espírito romântico que simboliza este dia, fazerem as mais belas declarações de amor e até pedidos de casamento!

Claro que também há quem seja pouco dado a comemorações românticas e, para esses, será mais um dia igual a todos os outros.

Na minha opinião, o Dia dos Namorados é um dia tão especial como os outros dias especiais que inventaram para comemorar alguma coisa que, afinal, deveria ser lembrada e celebrada todos os dias.

Temos dias para todos os gostos - Dia da Mãe, Dia do Pai, Dia da Criança, Dia da Mulher e tantos outros, que no fim só servem para valorizar aqueles que se encaixam em algum desses dias, e relembrar os outros que ainda não podem celebrar porque não se enquadram no motivo da celebração.

E depois, há uma tendência a transformar estes dias numa operação de marketing, em que publicitam todo o tipo de bens materiais, cada vez mais sofisticados e financeiramente dispendiosos. Como que se o valor monetário do presente oferecido revelasse a grandeza dos nossos sentimentos e do nosso amor.  

Sou uma eterna romântica e, tendo namorado, também gosto de celebrar datas especiais como esta. Desde que a manifestação dos sentimentos, que levaram à celebração, seja constante e esteja igualmente presentes todos os dias, e não apenas neste...

 

  • Blogs Portugal

  • BP