Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

The Voice Portugal: quando o público troca as voltas aos mentores

A gala de ontem foi um desastre que, como não poderia deixar de ser, terminou de forma desastrosa!

O público deu o seu contributo, trocando algumas voltas aos mentores, os concorrentes fizeram a sua parte, e os mentores finalizaram com o que acharam melhor, dentro do que lhes sobrou.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Equipa do Mickael - o próprio mentor admitiu que o público baralhou a sua decisão. Para bom entendedor, meia palavra basta :) É óbvio que, se fosse ele a decidir, levaria a Inês e o Simão. Tendo o público escolhido o Fábio, um dos seus preferidos teria que ficar para trás.

Confesso que, nas galas, não estou a gostar de ouvir a Inês, embora tenha estado menos mal nesta segunda gala. Talvez tenha valido o facto de o Simão já ser repetente, e querer dar oportunidade à Inês, ou porque acha que ela tem grandes hipóteses de vencer. Mas não percebo como é que ele pôde ficar tão entusiasmado com a actuação dela, a ponto de fazer certos comentários.

Foi também a primeira vez que ouvi o tema "Espera" do Fernando Daniel, e confesso que não gostei muito.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Equipa da Aurea - mais uma mentora a quem o público trocou as voltas. Aposto que, se fosse a Aurea a decidir, teria ficado com a Cláudia e o Joaquim. Mas o público, pela segunda vez, votou na Ana Paula, que está cada vez mais perto de se tornar finalista. Apesar de, como a própria afirma, a sua página ter ainda poucos seguidores, a público está com ela!

Restou à Aurea optar por dois dos seus mais fortes concorrentes, sendo que um deles teria que ficar de fora do Top 8. Decidiu salvar a Cláudia. Qualquer dos dois esteve à altura, e merecia seguir em frente.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Equipa do Anselmo - era óbvio que o público iria, mais uma vez, votar na Kátia, que será a mais provável finalista desta equipa.

Entre a Telma e a Marta, preferi a Marta. E, ao que parece, o Anselmo achou o mesmo, porque foi para ela o voto de confiança.

Gosto da voz da Telma, mas não na música que escolheu ontem, que estragou por completo.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Equipa da Marisa - não percebi porque foi, novamente, a última a actuar. Será por ter três meninos bonitos e assim, manter as meninas todas à espera para os ver?! Será por ter três fortes concorrentes, que todos querem ver, e assim manter as audiências?

O que quer que tenha sido, aqui por casa resultou! Estávamos a torcer pelo Ricardo Barroso, que começou bem, com a decisão da Marisa de o manter nesta gala.

Não gosto do Tomás, mas não posso negar que ele será o pontencial vencedor desta edição do The Voice. Foi prometida à Marisa a vitória, e não pode agora falhar! A verdade é que já foi, por duas vezes, o mais votado pelo público.

E se a vitória não chegar com ele, há sempre um Tiago Nacarato à mão. A prestação que mais gostei dele foi a primeira, na prova cega. Desde então, pouco tem mostrado. Não canta mal, tem o seu estilo próprio e o seu caminho bem definido, disso não há dúvidas.

Prova disso é um email que ainda há pouco tempo recebi, a promover o Tiago Nacarato:

 

"Tiago Nacarato é um cantautor portuense de 27 anos, com raízes brasileiras.
Com um contacto com a música desde cedo, estudou na Escola de Música Valentim de Carvalho e participou em alguns projetos, tendo integrado - a convite de Pedro Cardoso (Peixe de Ornatos Violeta), seu professor na altura - uma orquestra de guitarras e baixos elétricos, que pisou palcos como Serralves em Festa, Hard Club ou Casa da Música.
Atualmente é uma das vozes habituais da Orquestra Bamba Social, que junta músicos luso-brasileiros residentes no Porto e que presta tributo a vários clássicos da música brasileira, recriando-os e acrescentando novas sonoridades.
De momento é um dos finalistas do “The Voice Portugal”, na RTP. 
A par do percurso no The Voice, Tiago Nacarato encontra-se em estúdio a produzir o seu primeiro disco de originais, que deverá ser editado no final do próximo ano.
As primeiras datas para 2018 começam a surgir, estando já confirmadas passagens pelo Cinema Passos Manuel, no Porto, por Estarreja e pelo Funchal."

 

Posto isto, e sabendo que ele participou a convite da produção, pergunto-me "o que está ele ali a fazer?"

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Se o público tivesse votado no Tiago, tinha a certeza que a Marisa escolheria o Tomás. Tendo o público votado no Tomás, para mim era óbvia a escolha do segundo semi finalista - o Ricardo!

Só quando ela começou com aquele discurso dos caminhos definidos, é que comecei a ver a coisa a descambar, e acabou por se verificar o pior - a Marisa optou pelo Tiago.

Em todos os comentários que tenho lido, vejo vários a favor e contra os vários concorrentes, à excepção do Ricardo, que reune consenso, quanto a ser um dos melhores concorrentes do programa.

Só por isso, e porque sou mazinha, era bem feito que a Marisa voltasse a perder mais uma edição!

 

 

Imagens The Voice Portugal 

 

 

 

Estreou mais uma edição do The Voice Portugal

The Voice Portugal

 

Alguém por aí assistiu ontem à estreia do The Voice Portugal?

 

Apesar de pouca televisão ter visto este fim-de-semana, já que a oferta dos canais disponíveis no TDT não era nada de especial, esta era a estreia a que não poderia faltar!

Sim, já sabemos que os critérios dos mentores nem sempre são compreensíveis, e há as habituais injustiças, e também sabemos que estes programas funcionam um pouco como "ponto de encontro familiar", e puxam o público para o sentimentalismo. Nesta edição, a premissa continua.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Os apresentadores e mentores mantêm-se, com todas as suas qualidades e defeitos, com as habituais picardias e momentos caricatos entre eles.

 

Quanto aos concorrentes desta primeira prova cega, aqui fica a minha opinião:

 

Foto de The Voice Portugal.

A primeira prova cega da noite foi, também, o primeiro "momento cortina" e, simultaneamente, o primeiro "momento família", com as irmãs a mostrarem os seus dotes vocais.

Não há dúvidas de que a Inês canta bem, mas o meu pensamento foi instantâneo "a Deolinda a cantar esta música dava-lhe 10 a 0".

 

 

Foto de The Voice Portugal.

O Tiago tem música dentro dele, e isso sente-se por fora!

O único motivo que vejo para participar num programa deste género é tornar-se conhecido, porque pode cantar em qualquer lado, o seu género, com a maior naturalidade.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

O André não virou cadeiras, mas animou toda a plateia.

É daqueles concorrentes que tem qualquer coisa de diferente, não suficiente para os mentores, mas que merecia uma oportunidade. Bastante natural e à vontade no palco.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

A Salomé fez-me gostar de um música que, na versão original, não gosto.

Poderia ter passado só por isso, mas ela tem grandes qualidades e pode chegar mais longe no programa.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

O Afonso é também daqueles concorrentes que parece brincar com a música, sem grande espalhafato, mas com simplicidade.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

A Margarida foi uma das minhas preferidas, talvez pela música escolhida, que lhe assenta como uma luva no timbre que tem, e no próprio estilo e maneira de ser, e também pelo seu timbre diferente, que fica logo no ouvido.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

A Mónica não virou nenhuma cadeira, mas cantou de forma única a música dos Queen e, neste dueto com a Marisa, claramente preferi ouvir a concorrente!

Tem uma aparência e voz muito masculina. Quanto à primeira, partindo do princípio que não a tinham ainda visto, não seria certamente factor negativo. Quanto segunda, foi mesmo essa característica que a fez cantar daquela forma a música que parecvia feita para ela.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

A Ana Paula protagonizou o segundo "momento família da noite", ao ser surpreendida pela avó, que não via há um ano.

Quanto à sua voz, em canto lírico, é muito boa. Mas, à semelhança de outros concorrentes do género, não sei se terá sorte, caso avance nas etapas seguintes.

 

Nesta prova cega participaram ainda os amigos António e Alfredo, que não foram seleccionados, o Fábio, a Marlene, a Cristiana, e a Inês Paulo, que também não virou uma única cadeira,e prometeu regressar no próximo ano.

 

Imagens The Voice Portugal

A primeira gala do Just Duet

 

A Gisela que "tentou cantar" com o Martim, foi a mesma que cantou com a Beatriz?

É que, por momentos, pensei: "Meu deus, o que é que a Gisela está a fazer neste programa? Acha que está a dar um show mas só conseguiu parecer ridícula, a dar à perna e a tentar cantar, sem sucesso."

E, depois, canta com a Beatriz e não tem nada a ver! Aqui sim, cantou e encantou.

 

 

Será muito mau dizer que me surpreendi mais com o Agir a cantar, sobretudo a música da Adele, do que com os concorrentes?

Talvez o Bruno tenha algumas dificuldades técnicas, e não seja o melhor cantor do programa. Talvez a Patrícia tenha uma grande instrumento vocal e boa voz. Pessoalmente, não gosto muito de a ouvir cantar. Talbém não acho especial piada ao Bruno, mas o que é certo é que ele e o Agir, como dupla, foram "brutais"!

 

 

 

No tema Amar pelos Dois, a estrela foi a Débora! Dispensava o improviso do Paulo de Carvalho.

Gostei mais de o ouvir com a Sara. Ambas mereciam passar à fase seguinte. A Débora tem imensas qualidades, e adapta-se mais ao estilo do Paulo. A Sara tem outro estilo, que não encaixa tanto com o mentor, embora também dê tudo no palco. Adorei esta música do Agir, que não conhecia.

 

 

Sobre o Héber, não sou propriamente fã da voz dele nem da música que canta, e apesar de gostar da voz da Rebeca, e de até terem combinado, pareceu-me um dueto "sem sal".

Com o Ivo, deram uma de "Men in black". Funcionou melhor, embora também não ache piada à música.

 

Nesta gala, embora algumas saídas tenham sido injustas, porque os concorrentes têm qualidades, pareceu-me justa a votação dos jurados e público.

 

 

Imagens just-duet---o-dueto-perfeito

 

The Voice Portugal - a final

Fernando Daniel é o vencedor do The Voice Portugal

 

Pergunta pertinente do meu marido, relativamente a esta final do The Voice Portugal:

"Se já sabes quem vai ganhar, porque é que vais ver?"

 

"Porque quero ouvi-los cantar e, lá bem no fundo, tenho esperança de que a votação me surpreenda!" - respondi eu.

 

 

Mas não. Tudo correu como previsto, sem grandes surpresas, provando que este tipo de programas passa muito por manipulação disfarçada, e interesses que vão muito além de escolher a melhor voz. E não digo que o vencedor não tenha merecido o seu lugar ou lutado por ele. Muito pelo contrário. O sucesso que o Fernando Daniel tem, deve-o a si próprio. À produção bastou aproveitar-se disso, e apanhar boleia - "vamos dar ao público o que ele quer, mas disfarçadamente, para não dar muito nas vistas".

 

E não tenho quaisquer dúvidas que o Fernando Daniel vai vender muitos mais álbuns e fazer muito mais sucesso que a vencedora do ano passado - a Deolinda. Basta olhar para a legião de fãs, visualizações no Youtube e, até, o apoio de um artista internacional -James Arthur.

Se o Fernando Daniel é, de facto, a voz? Na minha opinião, não é a voz. É, sim, uma voz que vende, mais virada para o lado comercial. Como dizia o José Carlos Pereira, num programa da concorrência, e com razão, há muitos grandes talentos desconhecidos em Portugal, e sem qualquer sucesso, que dificilmente chegam á superfície. E outros que, rodeados das pessoas certas, mesmo não tendo um grande talento, conseguem destacar-se e saltar para a ribalta.

 

 

Mas vamos lá à avaliação das atuações da gala final:

 

Sem Título1.jpg

Francisco Murta, com o tema Yesterday - não me convenceu. Mas teve mérito ao levar uma música nova.

Com a mentora Aurea mostrou o que vale, bem como no tema que já tinha interpretado anteriomente no programa, mas sem nada de novo.

 

 

Sem Título4.jpg

Fernando Daniel - com o tema Chandelier fez, na minha opinião, uma das suas piores atuações no The Voice. Nas restantes, esteve muito bem, mas soou a mais do mesmo. A única atuação em que me surprrendeu pela positiva foi aquela em que esteve ao lado do seu mentor.

 

 

Sem Título3.jpg

Marta Carvalho - fez uma boa atuação com o mentor, e no tema repetido, mas superou todos com a aposta num estilo diferente daquele a que nos habituou, mostrando um outro lado da Marta, em Dangerous Woman.

 

 

Sem Título2.jpg

Miguel Carmona - não gostei muito de o ouvir no primeiro tema, e gostei ainda menos de o ouvir com a Marisa, não tendo em nada ajudado a escolha musical. Ficou mais uma vez provado que o tema que levou os mentores a virarem as 4 cadeiras é o que lhe assenta que nem uma luva, e onde mais gostei de o ouvir.

 

 

 

Foto de The Voice Portugal.

 

Como já tinha referido anteriormente, a Aurea tinha um dos melhores trunfos do programa, e poderia mesmo ter sido a vencedora deste ano, se não tivesse apanhado um Fernando Daniel pela frente, na equipa do Mickael. Ainda assim, conseguiu um honroso 2º lugar.

 

A Marisa, mesmo que tivesse optado pela Andrea, não iria além do 3º lugar. Com sorte, poderia até ficar em 4º. Conseguiu repetir a façanha do ano passado e ficar-se pelo 3º.

 

O Anselmo cedeu o seu 2º posto à Aurea, depois de uma vitória, e ficou-se pelo 4º lugar, que já se sabia que iria para a Marta, a única mulher da competição.

 

O Mickael vence assim, pela 2ª vez consecutiva, uma edição do The Voice Portugal! Pode não ter grande voz para cantar, mas tem olho para os potenciais vencedores, e uma sorte imensa de estes o escolherem como mentor!

 

 

Quanto às votações, que foram mostrando ao longo do programa, começámos com o Fernando Daniel em primeiro, e o Francisco em segundo. Pouco tempo depois, e num claro apelo ao voto para o Fernando, colocam-no em 2º lugar. E o mesmo em relação à Marta e ao Miguel que, sabe-se lá como, mudaram ao fim de pouco tempo de posições.

 

Por último, e relativamente aos apresentadores, devo confessar que aquela elegância que sempre caracterizou a Catarina se perdeu algures pelo caminho. Péssima escolha de vestido, e péssima presença, a puxar para o "pindérico".

 

 

Imagens The Voice Portugal

 

 

The Voice Portugal - a semifinal

Foto de The Voice Portugal.Foto de The Voice Portugal.Foto de The Voice Portugal.Foto de The Voice Portugal.

 

Estão escolhidos os 4 finalistas do The Voice Portugal: Fernando, Marta, Francisco e Miguel!

 

 

Se eram os que mais mereciam estar na final? Isso vai do gosto pessoal de cada um, e da forma como cada pessoa vê o talento dos concorrentes. Vai também do número de apoiantes que tem cá fora, e que em muito contribuem para algumas surpresas.

Na minha opinião, poderiam estar neste lote outros concorrentes, mas foi esta a decisão tomada em conjunto por mentores e público e, por coincidência, semelhante.

 

 

 Foto de The Voice Portugal.

 

Equipa do Mickael:

 

Os primeiros concorrentes a saber o seu destino foram o Sérgio e o Fernando.

Nem seria preciso cantarem para saber que a escolha do mentor seria o Fernando, por vários motivos: foi desde o início da sua equipa, é o concorrente favorito à vitória e com uma enorme legião de fãs que lhe podem garantir a maior percentagem de votos, e a sua prova cega foi a mais vista.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Ainda assim, o Sérgio não se deixou intimidar e deu tudo nesta semifinal. Adorei a escolha da música! Gosto da forma como canta, embora não aprecie muito o seu timbre. Ontem, foi muito superior ao Fernando!

 

Foto de The Voice Portugal. 

O Fernando, com uma enorme pressão em cima, por tudo o que disse atrás mas, sobretudo, pelos objetivos que ele próprio, certamente, se propôs, acusou ontem essa pressão com uma atuação muito aquém do que já fez. Já para não falar na péssima escolha de música.

 

 

Equipa do Anselmo:

 

Seguiu-se a equipa do Anselmo, também sem grandes novidades.

 

Foto de The Voice Portugal. 

Mais uma vez, o Márcio a cantar uma mulher, no mesmo registo de sempre. Na minha opinião, a atuação não lhe correu muito bem.

 

Foto de The Voice Portugal. 

A Marta, séria candidata à final devido a todo o seu percurso e apoio do público, não me convenceu nesta atuação. Por vezes, menos é mais. E ela poderia ter evitado tantos floreados, que me fizeram parecer que estava a imitar a Jessica. Não havia necessidade. Como se costuma dizer "keep it simple".

 

 

Equipa da Aurea:

 

Também aqui, e desde a prova cega, a Aurea soube que o Francisco era o seu trunfo para a final, embora tenha vindo, depois, uma Jessica poderosa.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Gosto do Francisco e fiquei feliz por ele ter passado à final. Não compreendo bem como é que a Aurea, mal ele começa a cantar, já está de lágrimas nos olhos. Mesmo gostando de o ouvir, não teve ainda esse efeito em mim, embora perceba que ele tem um talento nato e características muito próprias. É daqueles artistas que, quando estivermos a ouvir, sabemos que é, indiscutivelmente, o Francisco.

 

Foto de The Voice Portugal. 

Sobre a Jessica, já muito foi dito. Que tem apenas 15 anos, que tem um enorme poder vocal, que é afinada, consistente e por aí fora. Na semifinal da passada edição, se não estou em erro, a Soraia cantou esta mesma música escolhida agora pela Jessica. Gostei mais de a ouvir na voz da Soraia.

 

 

Equipa da Marisa:

 

Nesta equipa, sim, houve surpresas inesperadas! Ou talvez não...

Para mim, a Andrea seria a justa finalista. Ainda que não fosse, sempre pensei que a maior percentagem, por parte da mentora, seria atribuída a ela. Fiquei de boca aberta quando a Marisa deu maior percentagem ao Miguel.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

A Andrea esteve, mais uma vez, brilhante nesta atuação, com mais uma boa escolha musical em bom português. Talvez gostasse de a ver também noutros registos, e penso que isso terá sido um ponto contra ela. Por outro lado, por muito que a Marisa a quisesse levar à final, sabia que a Andrea não conquistou muita simpatia e votos do público, e que o Miguel, não em termos de talento mas de votos, daria mais luta aos outros finalistas.

 

Foto de The Voice Portugal.

Quanto ao Miguel, desta vez não gostei muito de o ouvir, confesso. Com tantas boas músicas para escolher em português, tinha que ser esta? Na minha opinião não o favoreceu. No entanto, com os votos do público e a preferência da mentora, ele está na final! 

 

 

 

Foto de The Voice Portugal.

 

Quanto aos convidados, acho que tiveram a postura que se pede neste tipo de programa, que é deixar os concorrentes "brilharem" na sua música, sem os ofuscar. Não gostei de ouvir o Agir (ao vivo não soa tão bem).

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Destaque ainda para as atuações da mentora Marisa com os Amor Electro, num tema que não gostei muito, e do mentor Mickael, que recebeu o seu disco de ouro, vá-le lá saber como!

 

Por último, devo dizer que sempre gostei das escolhas da Catarina Furtado no que ao look diz respeito, mas confesso que, gala após gala, tem vindo a desiludir e a pautar pela falta de elegância. Ontem, parecia ter acabado de vir do Circo para apresentar o The Voice. O mesmo se aplica à Jani.

 

 

http://www.atelevisao.com/wp-content/uploads/2016/12/te-voice-990x543.png

 

E agora, quem vai vencer esta edição do The Voice? Apostas?

 

Eu confesso que iria adorar ver o Francisco Murta ganhar, nem que fosse para provar que, afinal, não está tudo feito desde o início para ser o Fernando o vencedor. Alguém mais está comigo? 

 

 

 

Imagens The Voice Portugal e Fantastic