Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A avassaladora força do mar

Mau tempo em Sagres (Foto da leitora Ana Teresa Silva)

Mau tempo em Carcavelos (José Goulão/Lusa)

Onda gigante arrasta carros na Foz do Porto (foto Tatiana Teixeira/euvi@tvi.pt)

Onda gigante arrasta carros na Foz do Porto (Lusa)

 

Um bar de praia e dois restaurantes da Ericeira, Mafra, sofreram danos significativos depois de terem sido atingidos pelas ondas durante a madrugada de hoje.

O mar destruiu vidros e causou estragos no mobiliário interior dos estabelecimentos, à semelhança do que aconteceu na sede do Clube Naval da Ericeira e no restaurante existente no primeiro piso do clube, na praia dos Pescadores.

Aí, cerca de dez embarcações de pesca e recreio ficaram com danos, que estão ainda por calcular, deixando prejuízos estimados em milhares de euros à comunidade piscatória, segundo alguns pescadores contactados pela Lusa.

No hotel Vila Galé, o mar entrou na zona de lazer, sobretudo na piscina, obrigando a unidade a restringir o acesso dos hóspedes a esses espaços.

 

A força do mar provocou, igualmente, estragos em restaurantes da Praia de Carcavelos e o encerramento do paredão do Estoril, entre a Poça e a Azarujinha (Cascais), e também do passeio marítimo de Oeiras, informaram as autoridades locais.

Na Foz do Douro, no Porto, duas ondas gigantes varreram automóveis e feriram quatro pessoas, sem gravidade. 

 

Cenários idênticos ocorreram em outras localidades, por todo o país.

 

E, contra uma força destas, nada se pode fazer...

Surfar as ondas gigantes da Nazaré não é para quem quer...

...é para quem pode!

 

 

Depois da brasileira Maya Gabeira, de 26 anos, ter sido resgatada o mar após um acidente ocorrido, quando tentava surfar uma onda gigante na Praia do Norte, na Nazaré, foi a vez de Carlos Burle tentar a sua sorte.

No primeiro caso, as coisas não correram bem. A brasileira ainda conseguiu surfar a onda, mas depois caiu. O seu amigo Carlos Burle, tentou resgatá-la com o jetsky. Nesta altura ainda estava consciente. Mas a única coisa que conseguiu foi segurar a corda e ser arrastada, tendo ficado submersa por várias ondas fortes que a terão deixado inconsciente. Burle não desistiu, voltou atrás e saltou para a água para a levar para fora, tendo sido depois socorrida pela equipa de apoio. Por sorte, apesar do susto, as consequências não foram graves - apenas um tornozelo partido.

Já Carlos Burle foi o grande protagonista da manhã de segunda-feira. Depois de ter ajudado a salvar Maya Gabeira, o brasileiro surfou uma onda gigante, que pode ter superado a de Garrett.

Terá a Nazaré um novo record?

Há mar...e mar!

 

É incrível como o mar é capaz de mudar e se transformar tão rapidamente, de um extremo ao outro, quase como um ser humano passa de um estado de fúria, para outro de paz.

Por vezes, impõe respeito. Mete medo. Lá ao longe avistamos aquelas ondas que nos parecem enormes, a dirigirem-se para nós, cheias de força.

Quando tocam na areia, varrem tudo à sua passagem, desnorteadas.

Com a mesma força que nos empurram quando chegam, também nos puxam e arrastam com elas, quando partem.

Há alturas em que parecem mesmo não querer tréguas, surgindo umas atrás das outras, a ver quanto tempo aguentamos até sermos derrotados, à espera de uma oportunidade de nos enrolar com elas, de nos engolir…

Mas há momentos em que, pelo contrário, está calmo e sereno como se estivesse adormecido. As suas ondas embalam-nos. Mostram a bandeira da paz!

Vêm ao nosso encontro, tão pequenas e suaves, como se nos quisessem acariciar.

E que seria de mim sem esta bela e poderosa força da natureza…

  • Blogs Portugal

  • BP