Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Elite - a série

Resultado de imagem para elite serie

 

Elite começa da melhor forma para captar a atenção e prender o público: alguém morreu, alguém matou. Quem será a vítima, e quem será o assassino?

 

 

Há um rapaz coberto de sangue, e um corpo. E dá-se início ao interrogatório que durará até ao último episódio, intercalado com as cenas que levaram a esse desfecho, em retrospectiva.

A meio do interrogatório a uma das alunas, ela faz uma comparação entre a introdução de uma nova espécie num determinado habitat, e a chegada dos novos alunos ao colégio, no sentido de demonstrar que, em ambas as situações, há mudança, desestabilização, e tudo se pode alterar, com as respectivas consequências.

 

De certa forma, é a isso que assistimos quando três adolescentes da classe operária ganham, após um acidente que destruiu a escola pública onde estudavam, uma bolsa para um dos melhores e mais caros colégios do país, Las Encinas, frequentada pelos filhos da elite espanhola.

O confronto, através da discriminação, não só pela diferença de classes, entre aqueles que tudo têm, e os que nada têm a perder, como também pela religião, é constante. E culminará em assassinato.

 

Mas Elite traz muito mais que uma mera luta de classes.

É também um grito de liberdade, de quebra das convenções, um derrubar de preconceitos, um pedido de ajuda, um encarar da realidade, e daquilo que realmente são, sem fingimentos.

E mostra como, por um lado, temos uma espécie de pacto e união intrínseca entre a elite, que se protege e encobre como se de uma família se tratasse, mesmo que isso implique que outros paguem pelos seus erros.

Temos os que, dentro da própria elite, não se identificam, e chegam a levar ao extremo essa rejeição e oposição.

E há os que, não pertencendo à elite, estão dispostos a tudo, até a sacrificar os seus amigos, para entrar no mundo com que sempre sonhou.

 

Elite procura ainda provar que o meio em que uma pessoa se insere, e no qual se move, bem como as pessoas com quem convive, podem ou não influenciar essa mesma pessoa, positiva ou negativamente, consoante a mesma esteja ou não disposta a deixar-se influenciar ou não, e que tal depende, em muito, da sua própria personalidade, ou seja, depende mais de si mesmo, do que dos outros. E nem sempre é regra.

 

 

 

A história:

Samuel, Christian e Nadia são os 3 alunos contemplados com uma bolsa de estudos para a escola Las Encinas.

Lá, terão que lidar com Gúzman, que os abomina, com Lucrécia, com Ander, com o casal Carla e Polo, e com Marina, esta, tal como Gúzman, filha do empreiteiro responsável pelo acidente na anterior escola.

 

 

 

As personagens:

Marina – a menina rica que não se prende a convenções, que não suporta as futilidades, as aparências, que não pactua com os ideais da elite e dos próprios pais, que gosta dos pontos nos “is”. Tem sonhos escondidos. que gostava de realizar mas que, por certo, os pais não aprovariam. Nem sempre é fácil mostrar-se como é e, por isso, tenta, por algum tempo, ser aquilo que esperam de si, e que deveria ser.

 

Samuel – é o menino bom, estudioso, certinho, que trabalha para ajudar a mãe, desde que o seu irmão Nano foi preso, estando agora este de regresso.

Vai apaixonar-se por Marina, meter-se em sarilhos com o irmão, e terá que lidar com a rejeição de Gúzman.

 

Gúzman – filho adoptivo, irmão de Marina, adora a irmã e tenta protege-la de tudo e de todos, após o que aconteceu com ela. Detesta as pessoas da classe média, discriminando-as. É, por vezes, um perfeito idiota, mas também te atitudes de louvar, que mostram que pode vir a ser um homem íntegro.

 

Nadia – muçulmana, é impelida a deixar de usar o hijab no colégio, sob pena de expulsão. Tem um irmão, e uma irmã que não vê há anos. É uma adolescente com objectivos definidos, lutadora, mas com algum receio de desapontar os pais, e o que esperam dela. Não se deixa intimidar pelo veneno de algumas colegas, nem se deixa seduzir por Gúzman.

 

Ander e Omar – o primeiro, filho da directora da escola, e melhor amigo de Gúzman, vai envolver-se com drogas e protagonizar, com Omar, o traficante, irmão de Nadia, uma relação homossexual.

 

Carla e Polo – namorados há vários anos, vivem a sua vida de forma pouco convencional, com Polo a gostar de observar Carla a manter relações sexuais com outros rapazes, até ao momento em que percebe que pode vir a perdê-la.

 

Christian – melhor amigo de Nadia e Samuel, não quer saber muito de estudos, mas está a adorar estudar no meio dos ricos, e procura uma forma de se integrar e vir a pertencer à elite, sobretudo através de Carla, com quem se envolve.

 

Nano – irmão de Samuel, acabado de sair da prisão, volta para casa, trazendo consigo problemas, já que deve dinheiro que não tem como arranjar, e está a colocar a família em perigo. Até que uma ideia muda tudo, e se envolve numa missão perigosa, que lhe mudará a vida.

 

No final, há uma pessoa que perde a vida, um assassino à solta, alguém que sabe a verdade e se calará, e alguém que será acusado injustamente.

O que promete uma segunda temporada, para que possa ser reposta toda a verdade!

Agora que já todos viram e falaram sobre ela...

Imagem relacionada

 

 

... e provavelmente, já passou de moda, e foi ultrapassada por muitas outras mais recentes, chegou a minha vez de ver a série "La Casa de Papel"!

 

 

Não vi os primeiros episódios.

Fui apanhado partes de episódios, quando o meu marido via a série em casa, e eu andava por ali a fazer alguma coisa.

Neste sábado, com as bichanas a pedirem colo, acabei por me sentar e ver, com ele, os restantes episódios da primeira temporada, e os primeiros da segunda temporada.

Agora estou curiosa para ver toda a série!

 

 

Não sei se estou a imaginar 3 temporadas à volta de um assalto, bem sucedidas. 

Enquanto ali na série ainda só tinha passado 50 a 60 horas de assalto, a mim já me pareciam semanas.

Mas estou a adorar a mente do Professor, e a forma como ele premeditou quase tudo o que poderia acontecer, e anticipar-se sempre à polícia, brincando com eles, mesmo quando tudo parecia começar a descambar.

 

Inclusão social e aprendizagem ao mesmo tempo!

Resultado de imagem para inclusão escolar

 

 

O espanhol está cada vez mais na moda, e tem vindo a substituir o francês e o alemão nas escolas portuguesas, nas preferências dos alunos quanto à aprendizagem de uma segunda língua estrangeira.

Para tal (no caso da minha filha foi uma grande influência) contribuíram as séries infantojuvenis Violetta e Soy Luna.

Mais recentemente, as várias séries espanholas que têm vindo a passar na Netflix e, como não poderia deixar de ser, lá em casa, a série colombiana La Reina del Flow.

 

Tal como acontece com o português e o inglês, também o espanhol não é igual em todas as regiões, e percebemos essa diferença entre o espanhol de Espanha, e o espanhol da Colômbia. Ainda no outro dia trocávamos impressões sobre isso, porque houve palavras que a minha filha aprendeu na aula, com um significado, e que na série tinham outro significado.

 

Por coincidência, no início deste segundo período, a turma da minha filha ganhou mais uma aluna, de nacionalidade colombiana!

Segundo me disse a minha filha, ela percebe o português mas fala, maioritariamente, espanhol.

Assim, mencionei à minha filha que poderia aproveitar a chegada desta nova aluna para desenvolver os seus dotes para a inclusão social e escolar, conversando com ela, ajudando-a a integrar-se na turma, a sentir-se bem recebida. 

Ao mesmo tempo, disse-lhe que era uma boa oportunidade, já que tem tanto jeito e gosta da língua, de ela aprender a falar ainda melhor espanhol, afinal, uma das melhores formas de aprender, é falar, e ouvir.

 

Parece que está a correr bem e têm, inclusive, um trabalho de grupo para fazer juntas.

Em português!

 

Séries que terminam sem final

Resultado de imagem para the end

 

Se há coisa que me irrita é andar a seguir uma determinada série, por vezes, por mais do que uma temporada, e chegar ao fim como se a série tivesse apenas feito uma pausa temporaria e, por isso, sem final, para depois nunca mais voltar.

Sabemos que o que dita a continuação ou cancelamento de uma série são as audiências e, quando elas baixam, não há quem a salve, mas cabe a quem produz as séries fazer as coisas de forma a que, caso não haja renovação, faça sentido a história acabar ali mas, ao mesmo tempo, deixando algo que faça sentido e que nos deixe curiosos, para o caso de virem novas temporadas.

 

É que até podemos ter uma imaginação muito fértil, e criar nós mesmos o final de acordo com o que gostavamos que acontecesse, mas fica sempre aquela sensação de que gostaríamos de ver como os autores nos surpreenderiam, e de que forma terminariam eles a sua série.

Assim, parece que andámos a perder tempo em vão, e deixa-nos de pé atrás quanto a seguir novas séries. 

Scream - Estou viciada nesta série

Resultado de imagem para scream série

 

Há muitos anos atrás, em Lakewood, ocorreu um massacre que teve, como principais protagonistas, Brandon James e Kevin, o primeiro como suposto assassino de um grupo de jovens, e o segundo como único sobrevivente desse massacre. A causa seria a obsessão por Daisy, de quem gostava, mas que namorava com Kevin. Brandon James foi morto por policiais, e nunca ninguém soube nada sobre Daisy.

 

Anos mais tarde, após ser publicado e partilhado por um grupo de amigos, um vídeo de uma das suas colegas de turma em cenas íntimas com outra rapariga, a principal responsável por esse ataque de cyberbullying, Nina, é assassinada.

Este é apenas o início de uma onda de crimes, que vai desvendar vários segredos, dos vários protagonistas, com especial impacto nas vidas de Maggie e Emma Duval, já que o assassino afirma que Maggie esconde o seu passado da filha, e que Emma vai ter que jogar o seu jogo para evitar a morte dos amigos, e descobrir toda a verdade.

 

“A jovem Emma começa a ser perseguida por um misterioso assassino, na pacata cidade de Lakewood, e fará de tudo para descobrir sua identidade. Enquanto isso, ela terá que lidar com a descoberta de segredos do passado de sua mãe, enquanto todos os seus amigos estão sendo perseguidos pelo misterioso assassino, que diz saber de todos os seus segredos e mentiras, prometendo revelar toda a verdade para Emma quando chegar a hora do "grand finale".”

 

No final da primeira temporada é revelada a face do assassino que, depois de explicar as suas motivações, reserva ainda uma surpresa para a protagonista, que não chegará a contar.

 

 

 

Imagem relacionada

 

A segunda temporada começa com os sobreviventes do massacre a tentarem recompor as suas vidas e voltar à normalidade, algo que se vai revelar difícil, porque o assassino está de volta. Serão meras alucinações causadas pelo trauma que os afectou, ou seria essa a surpresa não revelada: a existência de um cúmplice, que quer agora continuar o trabalho começado, e vingar a morte do parceiro de crime?

Depressa se percebe que, tão cedo, “Os Seis de Lakewood” não vão ter paz, já que uma nova onde de crimes ocorre. Nesta segunda temporada, passamos a desconfiar até daqueles que parecem menos inofensivos, para além dos demasiado óbvios.

No fim da temporada, ficamos a conhecer o rosto do segundo assassino que, ao contrário do primeiro, acaba por ser preso e julgado pelos crimes, sendo condenado a prisão perpétua.

 

Enquanto não estreia a terceira temporada, foram gravados dois episódios especiais de Halloween, que começam com várias questões.

Alguém telefona para o assassino, com a desculpa de ser o seu advogado, e pergunta-lhe "quem te autorizou a utilizar a minha máscara?".

Mais tarde, alguém com a máscara dos assassinos liberta-o da jaula em que estava a aguardar a saída do tribunal. O assassino diz "Cumpriste a tua promessa. Agora, posso saber quem és?", A resposta não tarda: o assassino é assassinado!

 

E, para além de todas as pontas soltas e histórias mal contadas, a par com motivos pouco credíveis como motivação deste segundo assassino para cometer os crimes, fica agora em aberto a hipótese de este segundo assassino também ter um cúmplice, ou ter agido a mando de alguém. E quem será esse alguém?

Talvez as respostas se encontrem na terceira temporada...ou talvez não!

 

 

A minha filha já tinha visto esta série no ano passado, na Netflix, e andava viciada. 

No outro dia, lembrou-se de ir rever comigo, e também eu fiquei viciada.

E agora, é ver-nos a debater as mais diversas teorias sobre quem é quem, e quem está por detrás de tudo isto, não muito convencidas com a história, da forma como nos é apresentada.

 

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP