Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

O tendencionismo dos programas de TV

 

A propósito do programa Masterchef Júnior, li na capa de uma revista que a família do concorrente Gonçalo está revoltada com o programa.

Não admira! Depois de terem passado aquelas imagens das atitudes do filho para milhões de pessoas verem, é normal que não tenham gostado até porque, neste momento, estão todas as armas apontadas para o miúdo, as críticas não se fizeram esperar, e ele está a ficar conhecido pelas piores razões.

A primeira coisa que me veio à mente, quando li estas palavras, foi "não deveria antes estar revoltada com as atitudes do próprio filho?".

 

Mas a questão, se bem aprofundada, vai muito além de uma atitude egoísta e baixa de um miúdo.

 

 

A verdade é que a televisão "vende-nos" aquilo que ela própria quer, e lhes convém, independentemente de tudo o resto.

Li no blog no Manuel Luís Goucha que, para se gravar um episódio, são precisas cerca de 12 horas, distribuídas pelo fim de semana. Depois, existe alguém que faz uma selecção, edição de imagens e compacta o que acha mais relevante, para transmitir numa hora e meia de programa.

 

Ora, no primeiro programa, propositadamente ou não, deram destaque ao Pedro Jorge, que desde logo conquistou o carinho da maioria dos telespectadores que assistiram à estreia. E, mesmo sem saber se chegará à final, tornaram-no uma pequena estrela.

Já no segundo programa, mais uma vez, não sei se propositadamente ou não, resolveram dar a conhecer o(s) vilão(ões), a competição desleal entre concorrentes, e centrar todos os holofotes no Gonçalo mostrando, continuamente, cenas onde o mesmo não agiu da melhor forma com os colegas, e mostrou uma faceta que não abona nada a seu favor.

 

 

 

Agora pergunto eu: Porquê? Para quê? Qual era o objectivo? Pôr toda a gente a criticá-lo, a persegui-lo, a discriminá-lo, a insultá-lo? Quem sabe até, a ameaçá-lo?

É que se, ao menos, essa exibição tivesse vindo acompanhada de uma conversa dos chef's com o rapaz sobre a sua atitude, de uma penalização pelo seu comportamento a título de exemplo de que não vale tudo numa competição que se quer saudável...Mas não. Ou, pelo menos, não passaram essa ideia.

Então, não teria sido preferível evitar que essas imagens chegassem até nós? E resolver a questão fora do grande ecrã?

Terão os responsáveis pelo programa alguma noção das consequências que a exibição destas imagens pode trazer à vida da criança em causa e da sua família?

É certo que as crianças, quando aceitam participar neste tipo de programas, sabem que se estão a expôr, para o bem e para o mal, e aceitam todos os termos do contrato. E os pais, se concordaram com a participação, também estão cientes do que ela implica.

Também é certo que a primeira pessoa a evitar que isto acontecesse deveria ser o próprio concorrente, sabendo que estava a ser filmado e que as imagens poderiam chegar a mais gente.

 

Mas, haveria mesmo necessidade de fazê-lo desta forma? Ou foi pura estratégia para prender os telespectadores ao programa, primeiro através da imagem do engraçadinho e bom rapaz que a todos faz rir, e agora através da imagem do vilão sem escrúpulos?

Não será, esta forma de agir, uma forma de discriminação e bullying? Não haverá um certo tendenciosismo nestes programas de televisão?

Querem que as pessoas deixem de fumar? Acabem com o tabaco!

tabaco2

Imagem do Público

 

Será que o governo acredita, realmente, que é colocando imagens como estas nos maços de tabaco que as pessoas vão tomar consciência dos malefícios do tabaco?

Será que acredita, de facto, que os maços de tabaco onde elas estão, vão ficar na prateleira ou na máquina?

Será que o governo é assim tão ingénuo ao ponto de pensar que é, desta forma, que as pessoas vão, simplesmente, deixar de fumar?

Há, por acaso, alguém que não saiba que o tabaco mata?

Claro que não! Eles sabem bem que, na prática, esta medida vai ser, literalmente, para "fumador ver"! Obviamente que quem fuma sabe o que está a fazer, quem está a prejudicar, e os riscos associados. Obviamente que quem fuma está farto de ler mensagens sobre os malefícios do tabaco, não só nas embalagens de tabaco, mas em vários outros locais. E já foi informado e criticado milhares de vezes por amigos, familiares e, até, pelo seu médico. E, ainda assim, isso não o fez parar.

Lembro-me perfeitamente do actor Camacho Costa, com um cancro no pulmão, a fumar até não estar mais nesta vida. Como ele, há muitos!

Se o governo deve ficar parado e ignorar, só porque ninguém faz caso? Não! Mas há que pensar em medidas mais eficazes para levar as pessoas a reduzir o consumo, ou acabar com ele.

Eu deixo aqui uma sugestão bem simples "Querem que as pessoas deixem de fumar? Acabem com o tabaco!" 

 

 

 

 

Violetta Live - o concerto no Meo Arena!

IMG_1265.JPG

Uma hora e meia espectacular, que passou num instante e soube a pouco! 

Conseguimos fazer a surpresa à minha filha, que ficou eufórica!

Ela, e todas as outras crianças que já por lá andavam. O fenómeno Violetta é, de facto, uma loucura!

Pelo Parque das Nações, íamos vendo um pouco de tudo: venda de cartazes gigantes, bandeiras, fitas, cachecóis e outros produtos, e pinturas faciais, para que as crianças fossem bem apetrechadas e equipadas para o concerto! À medida que a hora de entrada para o segundo espectáculo do dia se ia aproximando, a zona à volta do recinto ia enchendo, tanto com os que estavam a chegar, como com os que estavam de saída. Dar um pulinho ao centro comercial Vasco da Gama para fazer tempo, dar uma volta e comer qualquer coisa, foi uma péssima ideia, tal era a quantidade de gente que por ali andava. 

A segurança e as forças policiais marcaram presença, como há muito não via, e cumpriram bem o seu papel, tanto durante o concerto da tarde, como na saída desses primeiros espectadores, e depois, na nossa entrada. A organização estava 5 estrelas, sem grandes confusões (pelo menos ali na zona de entrada para as plateias). E mesmo durante o espectáculo, sempre a pedirem aos mais "desobedientes" que se mantivessem sentados, para deixarem as outras pessoas ver.

Vi muitas mães, e muitos pais com as crianças, a maioria delas meninas! Se havia meninos, quase não se viram.

E foi assim, com a plateia ao rubro, ansiosa e eufórica, que se iniciou o espectáculo, à hora marcada!

Muita animação, a letra na ponta da língua, muita interação entre artistas e público, e a vontade de ficar ali mais umas horas a cantar e dançar (mesmo sentados)! 

 

Notas positivas:

Para o Jorge Blanco, pela simpatia e interação constante com o público, e pelo seu esforço de falar connosco em português;

Para o Samuel Nascimento, também pela interação e brincadeiras com o público;

Para os cenários, espectaculares!

 

Notas negativas:

Para a Martina, que podia ter-se esforçado um pouco mais a falar connosco e durante o espectáculo, em português;

Para o pouco protagonismo da Alba Rico;

Para a ausência da Ludovica nas principais músicas ao lado da Candelaria e da Martina;

Para o facto de terem prometido várias surpresas, e não as ter visto, de só a plateia da frente ter direito a confetis, e de terem feito deste espectáculo um verdadeiro negócio, com apenas os portadores dos bilhetes de 500 euros a terem direito a Meet & Greet (um absurdo), e com os produtos da Violetta quase ao dobro ou triplo do preço normal.

 

Momentos caricatos:

Quando a Martina disse "Portugal, te amo!", e o meu marido, com o público já em silêncio gritou "Também te amo"! A voz dele ouviu-se em todo o pavilhão e a Martina, encabulada, sem saber quem tinha falado, agradeceu!

Quando, no fim, comecei a gritar "mais uma" e toda a gente fez o mesmo, e vieram realmente cantar mais uma.

Ou melhor, veio a Martina, como ela mesma, para um fim em grande ao som do maior sucesso do ano passado "Libre Soy", do Frozen!

E assim terminou, com muita pena nossa! Aqui ficam algumas das fotos que conseguimos tirar: 

IMG_1235.JPG

IMG_1270.JPG

IMG_1237.JPG

IMG_1230.JPG

IMG_1231.JPG

IMG_1238.JPG