Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

À Conversa com a associação Apanhógato

 

A associação que vos trago hoje, para a rubrica "À Conversa Com..." é a Apanhógato!

Aqui fica a entrevista que a mesma concedeu:

 

 

 

 

1 - Como é que nasceu a associação APANHÓGATO?

 A Apanhogato, nasce de uma tomada de consciência de que o trabalho social realizado por nós na área de proteção animal, especificamente aos gatinhos da nossa zona de trabalho e residência, beneficiaria bastante se conseguíssemos organizar as coisas de um modo mais formal,  para conseguir angariar mais ajudas e para conseguir alcançar um maior número de animais. Somos uma associação que tem na sua origem 5 pessoas amigas, 3 médicas/enfermeiras veterinárias, e duas empreendedoras da causa de proteção animal, e tentamos ter uma abordagem não só social mas também científica no nosso modo de actuação.

 

2 - Onde é que ficam situadas as vossas instalações?

A Apanhogato, não dispõe ainda de instalações públicas, funcionando no concelho de Torres Vedras.

 

3 - Quais são as vossas principais linhas de atuação?

A nossa principal linha de actuação prende-se com a redução populacional. Acreditamos que é o descontrolo na natalidade dos animais errantes, e não só, que torna possível o numero exorbitante de animais abandonados. Para isso estabelecemos programas de CED - captura esterilização e devolução em colónias de gatos errantes. Além disso, recebemos, recuperamos e alojamos animais em risco, encaminhando-os depois para uma adopção consciente e responsável. 

 

4 - Quais são as principais dificuldades com que se deparam relativamente à adopção dos animais que resgatam?

Os animais que resgatamos estão, na maioria das vezes, doentes, o que implica todo um investimento para a sua recuperação, quer de dinheiro, quer de tempo, implicando muitas vezes a diminuição da possibilidade de uma adopção. 

 

5 - Já vos aconteceu os futuros adoptantes considerarem exageradas ou invasivas, algumas questões colocadas, ou procedimentos inerentes à adopção?

Somos muito explícitas e  incisivas nas condições de adopção, não damos por isso lugar a qualquer tipo de manifestação de desagrado sobre essas condições. Normalmente no contacto prévio ficam logos esclarecidas todas as questões.:)

 

6 - É mais fácil encontrar famílias adoptivas definitivas ou famílias de acolhimento temporário?

Nós não temos famílias de acolhimento temporário, esse é um papel que nos cabe a nós.

 

7 - Que requisitos básicos são necessários em ambos os casos?

Para nós a adopção tem que ser responsável, a família adoptante tem que demonstrar que tem capacidade de perceber e satisfazer as necessidades do adoptado, quer a nível de condições de habitação, emocionais e económicas.

 

8 - Independentemente de desejarem encontrar um lar para todos os animais, recomendam, quando hajam condições para tal, a adopção de mais de um gato por uma mesma família? É benéfico para a maioria dos gatos terem uma companhia da sua espécie?

Todos os seres apreciam a  companhia dos seus semelhantes, e os gatos não são excepção. Apesar da natureza felina ser mais solitária, aconselhamos que sempre que possível as famílias tenham 2 meninos/as, para poderem brincar um com o outro.

 

9 - Enquanto associação, podem-nos contar um episódio da vossa luta diária que mais vos tenha marcado?

A Apanhógato é uma associação que cultiva a alegria e a felicidade das coisas que correm bem, podemos falar de uma ninhada abandonada à porta de uma de nós, da qual, num trabalho de detectives se conseguiu encontrar a mãe que os criou sempre connosco, até serem adoptados e que incrivelmente num gesto de "humanidade" nos ajudou a criar mais 3 ninhadas  de órfãos, podemos falar uma gatinha atropelada com lesões neurológicas muito graves, que conseguimos reabilitar e encontrar-lhe uma família, ou podemos falar de um gato recolhido de uma casa de horrores, que virou estrela de tv e revista num programa de perda de peso! :) Tudo histórias com finais felizes, porque são essas que devemos cultivar.


10 - De que forma é que as pessoas podem ajudar a vossa associação?

As pessoas podem ajudar tornando-se sócias, contribuindo com areias, rações, leite de gatinhos, ou simplesmente divulgando o nosso trabalho. 

 

Muito obrigada!

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.