Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

À Conversa com Colton Benjamin

 

colton benjamin.jpg

Pirate Route é o disco de estreia deste luso-angolano, nascido e criado em Lisboa, que está disponível nas lojas digitais desde 16 de Outubro deste ano.

Abordando temas como os altos e baixos do romance ou o cruzamento de culturas, na sequência das suas viagens, entre outros, e baseando-se nas experiências pessoais, Colton foi incentivado a permanecer fiel à sua visão artística.

 

colton promo.jpg


Neste seu primeiro trabalho, contou com a preciosa colaboração de Paulo Carvalho, dos Nu Soul Family, Pedro Mourato de Skills & Bunny Crew) ou ainda do jazzman Miguel Teixeira.
Colton Benjamin é o meu convidado de hoje, ao qual agradeço desde já a disponibilidade para participar na rubrica “À Conversa com…” . 

  

 

 

Marta: O seu disco de estreia tem um nome curioso. Porquê Pirate Route? O Colton considera-se um “pirata”?

Colton: Da perspectiva em que foi criado o álbum podemos dizer que sim, a ideia foi depois do percurso estar traçado (Londres, Estocolmo, Lisboa), açambarcar as energias destas cidades e utilizar isso de forma a influenciar o meu processo criativo quando conto estas histórias. Pirate Route acaba por ser o resultado natural do meu amadurecimento a nível artístico e pela oportunidade cultural que andou de mão dada com estas viagens. Trata algumas das experiências que tive directa ou indirectamente, assim como as aproximações e afastamentos pessoais de quem segue num "roteiro pirata". Podem esperar uma viagem por vários estilos como a soul, o funk, os blues ou o pop, onde o fio condutor assim como o conceito do álbum é a minha descoberta, a minha história.


Marta: Como é que a música entrou na sua vida? Pode contar-nos um pouco do seu percurso até aqui?
Colton: Começou um pouco por brincadeira com a Legião Vermelha e a influência do movimento hip hop nacional no final dos anos 90. Acho que só depois com Bambs Cooper e as participações noutros projectos comecei a encontrar a minha sonoridade e as relações com a música negra. Acabou por ser um processo natural que resulta neste álbum, que naturalmente tem essas diferentes influências.


Marta:O facto de ter vivido algum tempo em Londres e Estocolmo influenciou, de alguma forma, o estilo musical que podemos encontrar neste álbum de estreia?
Colton: Estas duas cidades não foram escolhidas por acaso, já tinha estado em Londres mas tinha a vontade de passar lá mais tempo e perceber por dentro aquela multiculturalidade, deu-me pontos de partida importantes sempre um artista e estudante de artes e culturas. Escolhi Estocolmo da mesma maneira, pelas diferenças com o mundo latino e pela forma que têm de quebrar barreiras a todos os níveis, é uma cidade lindíssima.

 

Marta: Sail Away é o single de apresentação de Pirate Route. O Colton é um homem que gosta de viajar?

Colton: Costuma dizer-se que viajar é única coisa que se compra e nos deixa mais ricos. É importante conhecer outras culturas e ter esse contacto com eles de uma forma mais próxima do que aquela que temos num ecrã de televisão ou do computador. Quanto ao single, tanto pela sonoridade como pela história é um pouco a cara do álbum, é um ponto de ligação entre alguns dos outros temas, acho que vão perceber isso quando ouvirem o álbum inteiro.


Marta: Este álbum de estreia assenta num género musical mais ligado ao jazz e blues. Quais são as suas principais referências/ influências a nível musical?
Colton: Há muita coisa dos anos 60/70 e também dos 90 que me ajudaram a encontrar a minha sonoridade. Desde Jimi Hendrix, Fela Kuti, Isaac Hayes, Tim Maia, John Lee Hooker, Johny Cash, Gil Scott Heron ou Curtis Mayfield a outras ondas dos anos 90 como D'Angelo, Jamiroquai ou artistas mais recentes como Gregory Porter ou John Legend, há muita coisa por aí que gosto de ouvir e que me influencia, ao ouvir o álbum conseguem perceber-se algumas destas mais do que outras.


Marta: Quando ouvi este seu primeiro single, imaginei-o logo como banda sonora de uma comédia romântica, ou então como música de fundo para uma tarde tranquila de compras de Natal! Gostava que alguma das suas músicas fosse selecionada para fazer parte de uma banda sonora de um filme ou série?
Colton: Naturalmente que sim, acho interessante essa comunhão de ideias e artes diferentes numa obra que depois acaba por já não ser dissociável, torna-se uma obra única por si só. Já tive a oportunidade de ter temas associados a personagens de ficção e acho interessante a forma como é feita essa associação. Talvez possamos ter a oportunidade de ver alguns dos temas do álbum nessa situação em breve.

 

Marta: Quais são as expectactivas em relação a este trabalho, e quais os planos para o futuro a nível musical?
Colton: As expectativas são poder contar estas histórias ao maior número possível de pessoas, partilhar esses momentos em palco dá-me imenso prazer. E continuar escrever e a fazer música de uma forma natural e pessoal como tenho feito ao longo dos últimos anos noutros projectos.

 

Marta: Tem algumas actuações agendadas para apresentação de Pirate Route? Onde é que o público o poderá ouvir?
Colton: Estou juntamente com as pessoas que me acompanham nesse processo a definir os próximos passos, podem manter-se informados tanto através do site www.coltonbenjamin.com como pela página de facebook que atualizamos com toda a informação relativa à agenda, novos lançamentos e acaba por ser uma forma directa de contacto com que gostam do meu trabalho.

 

Marta: Que mensagem gostaria de deixar a quem nos está a ler?

Colton: Quero agradecer a oportunidade de estar aqui "no teu canto", e quero mandar um abraço grande para quem nos lê, e que se não estiver num palco perto de vocês em breve então que vos vá chegando pelas colunas. Sejam felizes. 
 
E o mesmo desejo eu ao Colton! Deixo-vos aqui os links através dos quais podem ir acompanhando Colton Benjamin, vem como o vídeo com o seu single Sail Away.
 
 

http://www.coltonbenjamin.com/

https://www.facebook.com/Colton-Benjamin-1473576986259296/

 

 

 

Nota: Esta conversa teve o apoio da editora Farol Música, a qual cedeu também as imagens. 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 2 comentários

  • Imagem de perfil

    marta-omeucanto 12.12.2015 19:18

    Obrigada! Para a semana, e nas próximas sexta-feira haverão mais conversas.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.