Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

À Conversa com KKBB

 

A banda convidada de hoje vem de Amarante. Foi fundada em 2014, mas tem-se tornado mais conhecida do público português de há uns meses para cá, com temas como “Eu Não Vou Esquecer”, “Fazes-me Sofrer”, e “Cara ou Coroa”, cujo videoclip já devem, por certo, tal como eu, ter visto na televisão.

 

 

 

Num estilo pop/rock, a banda formada por Diogo Amorim, Filipe Patrício, João Cravo, Pedro Noé e Pedro Santos, promete ser um sucesso a nível nacional e, quem sabe, além-fronteiras.

Falo-vos dos KKBB, que aceitaram o convite para participar na rubrica “À Conversa com…”, e a quem desde já agradeço a disponibilidade.

 

 

Começo por perguntar o que significa KKBB, nome que escolheram para a banda?

KKBB é a abreviatura de KissKiss&BangBang.

O nome surgiu em tom de brincadeira num dos ensaios da banda, e como é um nome intuitivo e que fica no ouvido, decidimos dar esse nome á banda usando a abreviatura uma vez que é mais curto e simplificado.

 

Como é que surgiu a vontade de formarem uma banda?

Éramos e somos amigos à alguns anos , tocamos juntos em projetos anteriores, seja em projetos de banda de originais/cover’s ou como músicos freelancer’s de outros artistas nacionais. Foi no seguimento da partilha de experiencias/ideias e com o incentivo de 2 desses artistas, que decidimos criar o projeto KKBB, onde os 5 elementos da banda criaram os temas ,tanto a nível de letra como de instrumental, e juntos consolidamos o caminho até chegarmos ao dia de hoje.

 

Os KKBB formaram-se em 2014, tendo afirmado, nesse mesmo ano, que queriam numa primeira fase, dar a conhecer a vossa música nas rádios e televisão e, numa segunda fase, apostar em alguns espetáculos. Quais são as vossas metas para 2016?

Os KKBB crescem a cada dia que passa. Editamos o nosso 1º disco de originais, e estamos a fazer promoção com alguns singles em televisão, assim como showcases ao vivo de Norte a Sul do país. Se tudo correr como previsto, o disco “Tudo ainda é pouco” terá a sua data de lançamento nas lojas já no próximo mês ,onde será apresentado ao publico ao vivo em formato de concerto e de showcase, seguindo para as rádios nacionais de maior evidência. Estamos 100% focados no projeto, sentimo-nos muito realizados, com a sensação de que fazemos tudo para agradar ao público, e que as nossas músicas “marcam” as pessoas. Isso é muito motivador para continuarmos a fazer músicas novas e a dar o nosso melhor todos os dias.

 

Que feedback têm recebido do público após as vossas atuações?

O público tem sido fantástico. Somos muito acarinhados e tentamos sempre retribuir todo o carinho. É realmente especial ter as pessoas a cantar e a desfrutar as músicas. A cada dia que passa sentimos um maior apoio e felizmente o feedback é maior a cada dia que passa. A nossa página oficial no facebook soma mais e mais seguidores, comentários e mensagens, assim como o nosso primeiro videoclip, que tem superado as espectativas. Já soma mais de 100mil visualizações em cerca de 5 meses. Vamos começar dentro de dias a gravar o videoclip do segundo single e esperámos surpreender ainda mais os nossos fãs e seguidores.

 

Para além de “Eu Não Vou Esquecer” e “Fazes-me Sofrer”, o tema “Cara ou Coroa” será, talvez, o mais conhecido entre nós. Esta música representa, de alguma forma, a vossa forma de estar na vida?

Sem duvida. “A vida é muito mais bela, quando se sabe viver”; “como é bom sentir aqueles sorrisos” ; “são esses os momentos que despertam os nossos 5 sentidos”. Estas frases resumem o que temos vindo a falar até aqui. Vivemos um dia de cada vez, damos o nosso melhor e nunca deixamos de acreditar em nós. Sentimos o lema “Carpe Diem” e com os pés bem assentes na terra, trabalhamos muito para sonhar, e claro que esperamos um dia atingir um patamar ainda maior.

 

“Tudo Ainda é Pouco” é o nome do vosso primeiro álbum. Podem contar-nos como correu toda a produção do mesmo?

Toda a produção do disco foi um processo muito demorado, pensado e repensado ao mais pequeno pormenor. Estivemos em estúdio cerca de 6 meses a gravar. Desde as letras, ás melodias, aos arranjos, aos músicos convidados, ás gravações com o grande amigo e produtor Ménito Ramos, à criação da capa do disco e concepção em termos de imagem, tudo foi pensado ao pormenor e realizado com as ideias dos 5 elementos da banda. Fizemos questão de contribuir ao máximo com a nossa criatividade, talento e imaginação para que o disco mostrasse o que somos a nível pessoal.

Este álbum é jovem, fresco, tem toques que viajam do pop ao rock, e falam de temas como encontros, desencontros, desejos e paixões. A música é fluída, as letras são “clean” cativando quem ouve o disco. Todo ele é uma viagem, onde seguem ritmos fortes e temas que lembram bandas sonoras de novelas tanto juvenis como adultas.

 

Onde é que o álbum pode ser adquirido?

Neste momento aguardamos o lançamento do disco em loja, mas certamente que no mês de Abril , se forem ás Worten’s ou Fnac’s encontram o álbum á venda. Após o seu lançamento, também podem adquirir o CD nos espetáculos ao vivo.

 

Os KKBB são uma banda totalmente formada por rapazes. Alguma vez colocaram a hipótese de vir a ter uma voz feminina, ou foi algo em que nunca pensaram?

Sinceramente nunca pensamos nisso e nunca pensamos ter outro elemento fosse masculino ou feminino na constituição da banda. Uma vez que a banda surgiu no seguimento de sermos músicos amigos, que tocavam juntos antes e que formaram o conceito KKBB, colocar alguém que não tivesse vivido esses dias desde a nossa origem não faria sentido.

 

Onde é que vamos poder ouvir os KKBB nos próximos meses?

As datas surgem a um bom ritmo. Felizmente já temos datas a serem negociadas para a primavera e verão deste ano. Estamos neste momento a fazer showcases ao vivo, onde a próxima data é já no próximo dia 23 de Março em Aveiro, no IceClub. Contamos com todos vocês para ouvirem os KKBB e desfrutarem dos nossos temas ao vivo, assim como conhecerem um a um os elementos da banda. Um obrigado pela oportunidade de darmos esta entrevista e disponham sempre. KKBB

 

Muito obrigada!

 

Podem saber mais sobre os KKBB em:

https://www.facebook.com/kkbbmusicoficial/

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 2 comentários

    Comentar post