Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

À Conversa com Mafranimal

 

A MafrAnimal é uma associação de protecção animal que foi criada com o objectivo de ajudar e proteger os animais, na sua diversidade.
O seu campo de intervenção é, sobretudo, no concelho de Mafra, mas esperam ter um papel interventivo mais vasto na comunidade, ao nível da formação cívica e sensibilização para a causa animal, através de acções nas escolas, de informação facultada nas diversas campanhas, e até nas redes sociais.
São um pequeno grupo, com uma grande vontade de ajudar mas que, para isso, necessita também da ajuda de todos aqueles que se preocupam com os animais e querem protegê-los.
Para isso, é necessário que as pessoas se envolvam com a causa, e acreditem que, juntos, podem fazer a diferença.
Aqui fica a entrevista que a MafrAnimal concedeu à rubrica deste cantinho, “À Conversa Com”, agradecendo desde já a disponibilidade que mostraram para responder a algumas perguntas sobre a associação:

 

 

 

Como é que surgiu a MafrAnimal?

A MafrAnimal foi criada por um grupo de cidadãos e cidadãs preocupados com os animais, e com a forma como são tratados. Pessoas que, no seu dia a dia, já resgatavam animais errantes, alimentavam animais de rua, e que perceberam que, em conjunto e tendo uma organização, poderiam ajudar um maior número de animais e ter um papel de influência positiva na sociedade.

 

Quais são as principais linhas de actuação da MafrAnimal?

A primeira é a de resgate de animais errantes.Como não temos um abrigo a nossa capacidade de retirar animais da rua depende do numero de famílias de acolhimento temporário (FAT) que temos. Essas famílias são muito importantes. Os animais ficam a viver como membros da família até que uma família definitiva adote este animal. A MafrAnimal apoia as FATs responsabilizando-se pelas despesas veterinárias, alimentação. Quer a FATs como as famílias de adoção definitivas são avaliadas de forma a garantirmos, com algum grau de fiabilidade, que o animal será bem tratado, amado e respeitado. Queremos encontrar famílias para a vida e que tenham consciência da responsabilidade que é adotar um animal. Desta forma reduzimos a probabilidade de maus tratos, negligência e abandono, que hoje já constitui crime em Portugal.

Temos também alguns animais, pelo facto de as nossas FATs estarem lotadas em regime de hotel, o que não se pode constituir como regra, pelos elevados custos que acarretam. É usado como alternativa e em casos urgentes.

Outra linha de atuação é formativa. Realizamos ações de sensibilização nas escolas (nos seus vários níveis de ensino). É uma população alvo importantíssima de consciencializar sobre a proteção animal, sobre as inúmeras formas de maus tratos que existem (e que por vezes não temos consciência de sermos cúmplices), sobre a atual legislação em vigor, sobre as formas de ajudar os animais e a natureza e participarmos na construção de uma sociedade mais evoluída e um mundo melhor. É uma área muito gratificante.

Também desenvolvemos a vertente de apoio na alimentação animal, ajudando famílias que por vezes não conseguem por razões financeiras comprar a alimentação dos seus animais. A maioria dos alimentos que a associação consegue é via campanhas de angariação que ocorrem nos supermercados. Serve para alimentar os nossos animais e apoiar quem mais precisa.

As redes sociais permitem também que possamos partilhar pedidos de ajuda que nos chegam diariamente, quer apelos de adoção, quer ajuda na procura de animais que desapareceram, etc.

 

Muitas vezes deparamo-nos com um animal abandonado na rua, e não sabemos a quem recorrer. Sendo um dos objectivos da MafrAnimal proteger os animais do abandono e dos maus tratos, costumam proceder, quando alertados pelos cidadãos para essas situações, à recolha e acolhimento temporário desses animais?

Muitas vezes os cidadãos acham que é nossa obrigação recolher um animal que foi avistado por um cidadão. Não é. Todos temos essa obrigação. Basta decidirmos tomar essa decisão. Como referi, a nossa actuação depende de termos um local onde acolher um animal, e se não tivermos, infelizmente não o podemos fazer. Quando podemos, e de facto conseguimos encontrar o animal avistado, fazemos o resgate. Muitas vezes acontece, mas nem sempre é possível, por mais que nos parta o coração. Por isso orientamos as pessoas sobre os passos a tomar. Nomeadamente levar o animal ao veterinário para ver se tem chip, de forma a encontrar o detentor legal. Tirar fotos e fazer apelos, para ver se alguém pode recolher o animal. Alimentar o animal e tentar fixá-lo numa zona segura, quer para a pessoa quer para o animal, de forma a se ganhar tempo para encontrar um local para o animal. Pagar as despesas de um hotel, ou mesmo recolher um animal em casa e salvar uma vida.


Na vila de Mafra, temos conhecimento de algumas colónias de gatos de rua. Essas colónias estão sinalizadas? Existe alguma intervenção a nível de esterilização e acompanhamento para despiste de doenças relativamente a esses animais?

Há uma colónia no centro da vila de Mafra sinalizada e foi esterilizada pela associação “Animais de Rua”. 

Nós já esterilizámos várias colónias, nomeadamente na zona da Malveira e Venda do Pinheiro. Mas há mais e ciclicamente vão surgindo novas colónias em novas localizações. Haja mais grupos organizados a fazer este trabalho, os movimentos associativos são importantes, mas não podem substituir quem tem responsabilidade de facto. Era sobretudo importante políticas de controlo animal promovidas pela autarquia com programas RED (resgate, esterilização e devolução). Acreditamos que um dia essa será a realidade.

 

Consideram que, de uma forma geral, deveria haver mais responsabilidade e informação por parte daqueles que adoptam animais de estimação?

Sem duvida. Adotar um animal deve ser um acto de puro altruísmo. É por um animal que o estamos a fazer e não para o animal nos servir. Os animais são seres sencientes, capazes de sentir. A adoção é uma grande responsabilidade. As pessoas devem ser informadas e ter consciência das necessidades do animal em questão, do seu tempo de vida, dos cuidados que devem ter, etc. toda esta preparação e consciencialização conduz a adoções para a vida, logo, uma diminuição dos abandonos.

 

Como funciona o vosso programa de adopção responsável? Os animais que têm para adopção encontram-se já desparasitados e esterilizados?

Sim, todos os animais são entregues vacinados, chipados e esterilizados. Fazemos um questionário de candidatura para perceber se a família tem condições e a motivação necessária para receber na sua família e em sua casa um animal. Depois é assinada a cedência desse animal e um termo de responsabilidade e tentamos ir fazendo um follow up nos primeiros meses para saber como as coisas estão a correr. Vamos a casa dos adotantes quando consideramos necessário. É um processo que pode ser falível, mas tentamos cada vez mais que seja o menos possível. E tem corrido bem. Quanto mais picuinhas formos, melhor para os nossos animais.


A MafrAnimal tem alguma intervenção a nível de ajuda a famílias carenciadas com animais de estimação, de forma a que possam continuar com eles e não os abandonar?

Sim, como referi à pouco, às famílias que nos pedem ajuda apoiamos com ração e, por vezes, ajudamos nos cuidados veterinários quando possível, fazendo apelos para angariação de donativos. Fazemos o que podemos com os recursos que temos.


Costumam efectuar algumas campanhas de angariação ao longo do ano. Neste momento, o que faz mais falta à MafrAnimal?
Para quem nos está a ler neste momento, de que forma é que podem ajudar a MafrAnimal?

No inverno as mantas e caminhas quentes são sempre importantes. 

A ração faz sempre falta, mas neste momento o que é mais vital é a angariação de dinheiro para fazermos face as despesas veterinárias com os nossos patudos. Maioria dos animais que resgatamos vêm doentes ou com traumas de acidentes e que necessitam de tratamentos, ao que se adiciona os custos com esterilizações, vacinação, desparasitantes, etc.

Podem ajudar a MafrAnimal de varias formas:

Adotando um animal. Estarão a ganhar um amigo para a vida e a permitir-nos ajudar outros. Sendo voluntário(a).

Sendo Família de Acolhimento Temporário (FAT), o que para nós é crucial.

Tornando-se nosso(a) Sócio(a). Qualquer pessoa pode se tornar sócio da nossa Associação, por apenas 10 euros anos. Para fazê-lo, envie-nos um e-email (mafranimal@gmail.com ) solicitando a Ficha de Sócio.
Apadrinhando um cão ou gato, ou seja, contribuindo financeiramente com o valor que pretender e pelo tempo que desejar nos cuidados de um animal à sua escolha. O seu contributo será utilizado em cuidados médicos, esterilização/ castração, alojamento, alimentação, etc. Solicite-nos a "Ficha de Apadrinhamento".
Utilizando os nossos Pontos de Recolha! Poderá ajudar o Mafranimal com a fundamental alimentação (*ração, comida em lata para gato/cão*) e a também sempre necessária desparasitação interna e externa dos animais. Poderá ainda doar o que em casa já não lhe faça falta (cobertores, casotas, toalhas, trelas, coleiras, medicamentos, etc.).
Ter um Mealheiro MafrAnimal! Queremos envolver a população nesta nossa caminhada, e também por isso, temos solicitado a quem tem pontos de comércio um espaço no seu balcão para pormos um Mealheiro Mafranimal e os nossos flyers de apresentação.

Fazendo um donativo para:
NIB: 5200 5204 00401605001 90
IBAN: PT50 5200 5204 0040 1605 0019 0
BIC: CDOTPTP1XXX
BANCO: Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Mafra

Ajude também divulgando as nossas boas causas! Uma sociedade informada e sensível à causa animal é uma sociedade mais justa, compassiva e ecológica!

 

Muito obrigada pelo tempo que dispensaram, e que continuem a fazer o excelente trabalho que têm feito até aqui!

Nós é que agradecemos Marta. Obrigada por dar uma visibilidade a esta causa!

 

 

http://www.mafranimal.org/

https://www.facebook.com/MafrAnimal.org/?fref=ts

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 1 comentário

    Comentar post