Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Ando há 37 anos enganada!

 

E foi preciso uma brincadeira para pôr fim a este lamentável engano!

É óbvio que devo ter aprendido da forma certa, mas a minha memória deve ter os neurónios baralhados, e eu fui atrás dela :)

Dizia a minha filha, ontem, que não conseguia tirar uma imagem da cabeça. E eu, a brincar, disse-lhe para ela ver borregos, que seria uma boa solução!

Não me perguntem porque fui escolher logo estes animais, mas foram os primeiros que me vieram à cabeça, e achei imensa piada. 

Foi então que surgiu a dúvida: quem são os borregos? Serão os maridos das ovelhas? Ou das cabras?

À partida, nem uma coisa nem outra, porque os das ovelhas são os carneiros, e das cabras os bodes.

Então, onde é que entram os borregos?

 

Na verdade. os borregos são os filhos das ovelhas e carneiros, ou seja, os cordeiros com menos de um ano de idade, também conhecidos por anhos, e pertencem ao grupo dos bovinos!

 

Já as crias das cabras e dos bodes, são os cabritos, e pertencem à família dos caprinos.

 

 

2ha0j8.jpg

Ora, toda a minha vida andei com a mania que borrego e cabrito eram a mesma coisa!

Quem me conhece, sabe que eu não gosto de comer borrego. Só o cheiro, já me deixa mal disposta. E, na sequência do que atrás disse, cabrito também não.

Lembro-me de a minha tia cozinhar cabrito na Páscoa, e para mim e a minha prima fazer vitela assada, porque nenhuma de nós gostava.

Lembro-me de comentar isto com outras pessoas, e quando o meu marido fazia referência aos dois - borrego e cabrito, dizerem que um era o "pai", ou seja, mais velho, e o outro o "filho", mais novo.

Nunca ninguém me elucidou e mostrou que eu estava enganada.

Assim, foi preciso sugerir imagens de borregos à minha filha, para me dar ao trabalho de ir pesquisar quem eram os ditos cujos, e pôr fim a mais de três décadas de ignorância!

É caso para dizer que eu é que tenho sido uma bela "borrega"! 

 

 

P.S.: Ainda assim, continuo a não gostar de ambos, pelo menos no prato, porque ao vivo até são fofinhos!

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 13 comentários

    Comentar post