Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Aulas de 90 minutos - sim ou não?

 

Quando eu estudava, nós dizíamos que tínhamos aulas de uma hora, quando se tratava de 45/50 minutos, e de duas horas, quando era o dobro. 

Entre todas as aulas tínhamos um intervalo, nem que fosse de 5 minutos, para fazer uma pausa e descontrair. A única excepção era a aula de "duas horas" de educação física. Mas, nesse caso, o professor deixava-nos sempre sair mais cedo.

Agora, e tendo como exemplo a minha filha, têm menos intervalos e as aulas de 90 minutos são dadas sem interrupções, sendo o intervalo a seguir.

A propósito da duração das aulas, vem o ex-ministro da educação David Justino defender a sua redução, alertando para a dificuldade que os alunos têm em manter a concentração.

O próprio professor de história da minha filha concorda que, por exemplo, uma aula de 90 minutos de história à tarde é sinónimo de desatenção, conversa e chamadas de atenção. Afinal, é difícil controlar e manter na ordem uma turma de 30 alunos, durante uma hora e meia. E tanto é difícil para os alunos, como para os professores.

Actualmente, são as escolas que decidem a duração de cada aula, entre 45, 60 ou 90 minutos. Mas devem ter em conta que quanto maior a duração, menor a capacidade de concentração, e menor o rendimento.

E pode resultar em casos considerados de indisciplina, quando se começam a distrair, a conversar com os colegas, a brincar. Mas não podemos pedir às crianças que fiquem 90 minutos quietas!

Já basta os currículos extensos e a enorme carga lectiva que recai sobre os alunos, aliada à dimensão exagerada das turmas, que em nada contribui para o sucesso escolar.

Por isso, penso que até podem existir aulas de 90 minutos, mas com intervalos pelo meio, como acontecia antes.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    marta-omeucanto 28.05.2015 14:44

    Também costumo dizer isso à minha filha: a escola é o teu trabalho, por isso esforça-te! E era o mesmo que os meus pais me diziam! Mas consigo ver que no meu tempo não nos "massacravam" tanto como o fazem com os alunos hoje.
    É que muitas vezes as crianças passam um dia inteiro na escola, com poucas pausas, pouco tempo para almoço. Algumas têm que acordar e sair de casa cedo, chegam a casa já tarde e ainda enfrentam os malditos TPC's. E a seguir é jantar e cama, que no dia seguinte há mais.
    Do trabalho, saímos e não temos mais que pensar nele até ao dia seguinte. O mesmo ao fim de semana. Quem estuda, tem um trabalho quase contínuo - na escola (aulas/ trabalhos de grupo), e em casa (TPC's/ estudar para testes).
    Onde fica o tempo para ser criança, para brincar, para divertir, para conversar com os colegas?
    Mesmo que não tenham alguma aula com o professor respectivo, têm aula de substituição.
    Por um lado é bom para os pais saber que os seus filhos não andam sabe-se lá onde, ou não estão sozinhos em casa. Mas é cansativo e anti producente para eles.
  • Imagem de perfil

    Vanessa 29.05.2015 13:29

    Isso dos professores de substituição é uma tremenda estupidez. Eles não substituem, limitam-se a ficar ali, a olhar para nós, enquanto estamos ali, sem fazer nada que seja produtivo. Eu sempre tive aulas dessas e sempre foram a mesma coisa, nada! Era preferível estar no recreio, a jogar matraquilhos ou à conversa com os colegas/amigos do que aquilo.
    Mas a intenção se calhar é essa, retirar o tempo que as crianças têm de estar com a família e amigos, para que se afinquem a trabalhar como doidos. É aos fins-de-semana, mesmo que a família queira fazer um programa, é sempre condicionada por trabalhos e testes.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.