Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Crime na Universidade

 

Opinião:

Edward White tinha acabado de ser promovido a chefe da unidade de homicídios, mas os seus minutos de alegria duraram pouco. Como uma espécie de "presente envenenado", com esta promoção vieram, logo em seguida, as más notícias: um homicídio ocorrido na universidade, ou seja, o primeiro caso a resolver já no novo cargo, e que se viria a revelar o mais complicado de toda a sua carreira enquanto agente do FBI.

A vítima, Jennifer Taylor, de 18 anos, foi encontrada morta na sua cama, seminua, de pés e mãos atados, com uma marca curiosa na perna e sem coração! Sim, o seu coração foi cuidadosamente retirado pelo assassino, o que tornou este crime ainda mais macabro. A forma como o coração foi extraído do corpo da vítima, aponta para alguém com conhecimentos a nível de medicina, e familiarização com material cirúrgico.

E se, no início, se pensou tratar de um caso isolado, logo se percebeu que estavam diante de um assassino em série. A Jennifer, seguiram-se Amy e Tamara, ambas assassinadas na mesma noite, sendo o "modus operandi" em tudo semelhante ao primeiro crime.

Cedo se chega à conclusão que quem anda a cometer estes crimes tem que ser alguém conhecido das vítimas, ou que consiga ter um fácil acesso à universidade sem levantar qualquer suspeita, e quem melhor que Ray, o segurança, para o fazer? Mas Josh, namorado de Jennifer, também pode estar envolvido. Ainda mais porque, por um lado, fica provado que foi visto naquela noite na universidade e, por outro, porque sabe-se que conhece Ray.

Para esta investigação, Edward vai contar com a ajuda crucial dos seus colegas de equipa, e também da jornalista Cameron, a quem ele não ficou indiferente desde o primeiro momento em que a viu, à porta da univerdade, a fazer a cobertura dos acontecimentos e que, mais tarde, o procura com possíveis pistas sobre o criminoso que querem apanhar.

Vai ser difícil a estes agentes descobrir o verdadeiro culpado, uma vez que as pistas são quase nulas, sem erros cometidos, sem impressões digitais, sem um motivo, com o primeiro suspeito ilibado, e os dois suspeitos seguintes a omitir informação constantemente.

Será que, realmente, é um deles o assassino? Será que estão os dois envolvidos? Ou será que estão a proteger mais alguém?

A determinado ponto, tudo parece apontar para uma só pessoa, mas nem tudo o que parece é, e há muitas peças que continuam a não encaixar e que, só após uma investigação mais aprofundada, se irão conseguir colocar no sítio certo e dar a resposta que precisavam.

Posso dizer que este livro - Crime na Universidade - é um livro que se lê bem (li-o em poucas horas), e que começa a prender-nos logo no início, fazendo-nos querer acompanhar a história até chegar ao final, sem paragens!

Eu recomendo!

 

Sinopse

"Quando Edward e a sua equipa do FBI, são chamados à Universidade para resolver um homicídio, nada fazia prever a sucessão de acontecimentos que viriam a acontecer. Com a ajuda de uma bela e sensual jornalista, os agentes precipitam-se numa vertiginosa luta contra o tempo, onde ninguém parece dizer a verdade e todos têm algo a perder."

 

Não percam

Foi uma óptima estreia para Pedro Macedo, que irá estar esta quinta-feira na rubrica "À Conversa com...", para nos falar deste e dos dois livros seguintes, entretanto lançados (o último dos quais este mês), que fazem parte da mesma série. 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.