Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Dar balas ao inimigo

4494ebefe799777edfb2d39ff2f3e376cópia.jpg 

 

No nosso dia a dia, não raras vezes, seja por que motivos for, temos pessoas a "disparar" contra nós, sem que tenhamos feito nada para tal.

Quando isso acontece, ou nos desviamos das balas, ou atingem-nos apenas superficialmente, e passamos à frente, ou o ferimento pode ser mais profundo, e demoramos mais a recuperar.

No entanto, é algo que não depende de nós, que não conseguimos evitar.

 

O que me faz alguma confusão é ver, muitas vezes, as pessoas facilitarem a vida a quem dispara contra si. Muitas vezes, não percebem que são elas próprias a dar as balas ao inimigo, que mais tarde serão usadas contra elas mesmas.

Ora, se o inimigo já tinha parado, se já não tinha munições, se já ia dispara contra outro alvo, para quê chamá-lo de volta e ajudá-lo a atingir mais uma vez, dando-lhe balas extra?

 

 

 

15 comentários

Comentar post