Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Desafio dos Pássaros 3.0 #5

Tema: Um encontro entre um anão e uma bodybuilder, marcado por ele, através do Tinder.

Sem Título.jpg

 

Um pouco antes da hora combinada, lá está ele, sentado ao balcão do bar, naquele que será o seu terceiro encontro do ano.

Está um pouco ansioso. Não sabe como ela vai reagir. Afinal, são totalmente diferentes e, verdade seja dita, a máxima de que os opostos se atraem não tem resultado muito com ele nos últimos tempos.

Quando ela entra, ele sorri e acena-lhe.

Ela, reconhecendo-o, dirige-se até ao balcão. E só então, quando ele salta do banco, ela percebe...

 

Ele: Olá! É um prazer conhecer-te, Vickie.

Ela: Igualmente, Igor. És... um pouco mais baixo do que imaginei - disse, atrapalhada, baixando-se para o cumprimentar.

Ele: A sério?! Olha que até tenho uma altura acima da média!

Ela: Pois, se tu dizes... 

Ele: Só ficas um pouco mais alta por causa dos teus saltos agulha. 

       Mas, o que queres...

Ela (não o deixando terminar): Pode ser "Sex on The Beach".

Ele: ... para beber, queria eu dizer.

Ela: Sim, claro! É óbvio que não te estava a convidar para a praia. É um cocktail!

Ele: Ah, ok.

 

Pedidos feitos, e enquanto as bebidas não chegam, ficam ali um momento num silêncio constrangedor, quebrado, repentinamente, por uma voz que grita:

 

“Todos quietos, isto é um assalto!”

 

Ela: Era só o que me faltava. Isto é o que eu chamo de encontro perfeito.

Ele: Não tenhas medo. Eu protejo-te!

Ela (olhando para ele): Tu?!

Ele: Duvidas?

 

O ladrão: Ei, vocês aí, caladinhos! E tu, jeitosa, passa para cá a mala.

Ele: Não vou permitir que fales assim com uma dama.

O ladrão: E quem é que tu pensas que és tu, oh meia-leca? Estás a armar-te em defensor aqui da Branca de Neve?!

 

Ela, sentindo que deveria defender o seu mais recente conhecido, dada a clara desvantagem entre ambos, aplicou ao ladrão um “punho de fogo” que o fez cambalear e deixar cair a arma.

O ladrão: Minha grande vadia, vais arrepender-te de te teres metido comigo!

 

Mas o anão, que já tinha escorregado sorrateiramente do banco, e apanhado a arma, disparou para a perna do ladrão, fazendo-o cair. O outro ladrão, ao ouvir a sirene da polícia, e vendo que ali não se safava mais, fugiu.

 

Ele: Fazemos uma boa dupla, não?!

Ela: É… não correu mal.

Ele: Sei que a noite está arruinada mas, será que nos voltaremos a ver?

Ela: Hum… acho que é melhor ficarmos por aqui.

Ele: Podíamos ao menos aproveitar o que resta da noite.

Ela: Já é tarde, e amanhã tenho que estar logo às 9 no meu novo trabalho.

Ele (desapontado): Tá... Fica bem, então. E boa sorte.

 

No dia seguinte, estava ele ao chegar ao seu departamento, quando o chefe o chama para lhe apresentar o seu novo parceiro de trabalho.

Qual o seu espanto ao ver, quando entrou na sala, a mesma mulher com a qual se tinha encontrado na noite anterior.

E ela, ao perceber com quem iria trabalhar, pensou “Isto vai ser bonito, vai…”!

8 comentários

Comentar post