Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Histórias Soltas #22: Mistura explosiva!

Sem Título.jpg 

 

Isto de deitar tarde, levantar várias vezes durante a madrugada, e acordar cedo, não dá bom resultado.

Mas, que fazer?

Era sábado.

O filme prometia. Ficaram a ver. E o tempo passou.

 

Depois, a gata, que já tinha passado o dia a dormir, lembrou-se de chamar às 2h, às 5h, às 9h.

Assim, era difícil dormir alguma coisa de jeito.

E acabou por se levantar.

Mais um dia do fim de semana a madrugar por conta das gatas. Como se não bastassem os dias de semana, para ir trabalhar.

 

Claro que a dor de cabeça tardou, mas não falhou.

Ao final da tarde, já não aguentava a dor.

Bebeu um café. Forte.

Como não era hábito, podia ser que fizesse efeito.

Deitou-se. 

Uma hora depois, continuava na mesma.

Qualquer movimento, mínimo que fosse, relembrava a dor intensa, as naúseas.

 

Normalmente, a enxaqueca passa no dia seguinte. 

Mas não seria o caso.

Porque o dia seguinte era dia de ida ao hospital. Dia de confusão, de espera, de máscara na cara e, por tudo isso, dia de dor de cabeça.

Com esse pensamento decidiu-se, pela primeira vez desde que começou a sofrer de enxaquecas, a tomar um comprimido que lhe aliviasse a dor. Um paracetamol 1000g que, não sabe bem a que propósito, tinha lá por casa.

 

Ao fim de algum tempo, notou uma melhoria.

Ainda lhe custava comer.

Ainda deambulava pela casa a fazer as coisas sem luz.

Mas sentia-se um pouco melhor.

 

Assim que se despachou, deitou-se.

Não que tivesse muito sono, mas sabia bem estar com o corpo deitado, e com a cabeça na almofada.

O que não sabia, era que lhe esperava "o inferno"!

Mesmo sem febre, sentia um calor fora do normal.

Mesmo de t-shirt, parecia ter os cobertores todos em cima.

E as náuseas não ajudavam.

 

No dia seguinte, bem melhor, e tendo conseguido, apesar de tudo, dormir bem, foi investigar a causa dos "calores".

Pois... É um dos efeitos secundários dos comprimidos.

E o café também é propício a aumentar a temperatura corporal.

É caso para dizer que foi uma mistura explosiva!

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.