Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Mais uma prova cega e nada

Se há coisa que eu valorizava neste programa era o facto de os mentores não saberem quem está a cantar, e só ouvirem a voz. 

Esta edição, a cada programa que exibe, mostra que as coisa não são bem assim.

Sendo os mentores profissionais da música, parto do princípio que escolhem concorrentes que tenham potencial e qualidades vocais que eu, como leiga, não consigo analisar, e que seja esse o principal critério.

É que na minha opinião de mera espectadora, é-me difícil compreender porque é que um determinado concorrente grita e vira cadeiras, e outro que faz exactamente o mesmo não vira um única. Porque é que a determinados concorrentes a linearidade é vista como qualidade, e a outros como defeito.

 

 

A destacar, pela atitude descontraída - Pedro Santos

 

 

Pela música escolhida, piano e voz, e atitude serena e diferente - Luís Cruz

(Sim, foi um pouco estranho ele ter ido sozinho. E, sim, foi estranho ouvi-lo dizer que o seu melhor amigo era ele próprio - mas é a pura verdade. E a quem não diz nada, não deixa de ser estranha aquela postura do "Deus te abençoe". Mas tudo isso é irrelevante e não lhe tira o mérito)

 

 

Pelo contraste - o Iven e o Sérgio

Olhei para esta dupla de amigos e sobressaiu logo o contraste entre ambos - um com ar de D. Juan, bem vestidinho, e o outro, com um look totalmente diferente. Um mais virado para o estilo romãntico, outro para o rock e heavy metal. E, no fim, não tinha nada a ver! É a nossa mente a tecer juízos de valor sem conhecer as pessoas. Fiquei com a impressão que o Sérgio ficou muito mais afectado pelo facto de não terem virado cadeiras, e encarou esta oportunidade de forma mais séria do que o amigo. E pareceu-me também uma pessoa mais humilde.

Será que um se prejudicou ao outro? Será que a participação em dupla não funcionou?

 

 

Pela interpretação - Fausto.

Embora me pareça que gostei mais de ouvir o Mário, concorrente do Ídolos, a cantar esta música. Vamos ver como se safa noutras músicas/ registos.

 

 

Pontos negativos:

 

A destacar pela negativa, o facto de as quatro cadeiras terem virado, e de a Marisa se ter, claramente, arrependido, tentando remediar o estrago empurrando a concorrente para a Aurea. E o dueto com a Aurea, que provou ainda mais que esta concorrente não merecia as quatro cadeiras viradas!

A Aurea tem voz para esta  música. A Teresa não.

 

 

O histerismo destas primeiras concorrentes, quando falavam com os mentores masculinos. Menos, meninas...Comportem-se!

 

 

Imagens The Voice Portugal

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 6 comentários

    Comentar post