Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Não É Bem Namorar, de Catherine Bybee

Resultado de imagem para não é bem namorar

 

Quando eu era pequena, havia duas coisas que sempre dizia - "nunca vou ter filhos" e "quero casar com um homem rico"!

Escusado será dizer que nenhuma das duas aconteceu :)

 

 

No caso de Jessie, depois de algumas relações fracassadas, e um filho para cuidar e sustentar sozinha, o que ela precisa é de um homem rico, que lhe possa dar uma vida estável, em que não tenha que trabalhar horas e horas sem poder estar com o filho para poder ganhar dinheiro suficiente para as despesas, e possa realizar os desejos do filho.

 

Jack é herdeiro de uma cadeia de hotéis de luxo. Apesar de não dar muita importância ao dinheiro e ao estatuto, dedicando-se aos seus projectos e trabalho, é constantemente perseguido pelas mulheres que vêem nele a garantia de uma vida luxuosa.

 

Poder-se-ia, assim, dizer, que Jessie é o tipo de mulher de quem Jack desejaria fugir - mais uma caça fortunas! Uma caça fortunas que, apesar de tudo, tira dinheiro das suas gorjetas para pagar o que falta da dívida de um cliente idoso, que nunca acerta no valor a pagar.

 

Mas Jessie não faz a mínima ideia de quem é Jack e ele, vendo nela uma mulher que vale a pena conquistar, faz-se passar por um mero empregado do hotel. Sabendo que ela não quer nada com ele, visto não ser o tal homem rico que ela procura, oferece-se para a ajudar a encontrá-lo e assim se tornam amigos, fazendo confidências que nunca fariam se a situação fosse outra.

 

No entanto, é inegável que Jessie sente algo por Jack. E o seu filho adora-o. Ele ajudou-a em diversas ocasiões e está sempre disponível. Ela sente falta dele quando ele não está. E ele não vê a hora de lhe pedir namoro, enquanto vai aguentando os ciúmes pelos encontros amorosos de Jessie.

 

No entanto, quando tudo parecia estar encaminhado, Jack precipita-se, e os planos saem gorados. E, como se isso não bastasse, Jessie fica a saber, através de uma notícia que vê na televisão, que Jack é milionário, e estás prestes a casar vendo-o, inclusive, com uma bela mulher agarrada a si.

 

Será Jack capaz de justificar, perante Jessie, os motivos que o levaram a mentir acerca de quem era, e provar que a ama, e não existe qualquer outra mulher com quem ele queira estar?

 

 

De realçar que é dos poucos livros que leio em que o pai do rapaz não mostra qualquer preconceito relativamente à escolha amorosa do filho, no que respeita à diferença de classes ou dinheiro.

 

 

 

SINOPSE

"Jessica, empregada de mesa e mãe solteira, é uma mulher prática e cautelosa. O seu foco é o filho e não quer namorados. A menos que fosse um homem rico, que pudesse dar estabilidade e conforto à família. 
Quando lhe aparece Jack Morrison, um bonitão de cair para o lado mas que parece andar sempre falido, Jessica resiste. 
Na verdade, herdeiro de um hotel de luxo, Morrison está habituado a que se aproveitem de si. Por isso esconde a sua identidade e oferece-se para ajudar Jessie a encontrar um namorado rico.
Mas será que esta brincadeira parva o vai fazer perder a mulher que ama?"

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 1 comentário

    Comentar post