Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

O café "pendente"

 

A origem:

 

O hábito do “café pendente” surgiu por conta do livro The Hanging Coffee, onde uma personagem toma o seu café e, ao pagar a conta, deixa pagos dois cafés: o seu e um pendente para o próximo cliente que vier.

 

A primeira experiência:

 

Esse tipo de caridade apareceu, pela primeira vez, em Nápoles.

As pessoas pagavam, antecipadamente, o café a alguém que não podia permitir-se ao luxo de uma chávena de café quente. Deixavam também, nos estabelecimentos, não só o café, mas também comida.

Esse costume ultrapassou as fronteiras da Itália e difundiu-se em muitas cidades de todo o mundo.

 

A história:

 

"Entramos em uma pequena cafeteria, pedimos e nos sentamos à uma mesa.

Logo entram duas pessoas:
- Cinco cafés. Dois são para nós e três "pendentes".
Pagam os cinco cafés, bebem seus dois e se vão.

Pergunto:
- O que são esses “cafés pendentes”?
E me dizem:
- Espera e vai ver.
Logo vêm outras pessoas. Duas garotas pedem dois cafés - pagam normalmente. Depois de um tempo, vêm três homens e pedem sete cafés:
- Três são para nós, e quatro “pendentes”.
Pagam por sete, tomam seus três e vão embora. Depois um rapaz pede dois cafés, bebe só um, mas paga pelos dois.
Estamos sentados, conversamos e olhamos, através da porta aberta, a praça iluminada pelo sol em frente à cafeteria. De repente, aparece na porta, um homem bem humilde, com roupas baratas e pergunta em voz baixa:
- Vocês têm algum "café pendente"?"

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP