Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Quando não se consegue reacender a chama

unlit-bonfire-forest_23-2148253416.jpg

 

A chama não permanece eternamente acesa, por si só.

Umas vezes, queima até se acabar a fonte. Outras, apaga-se, pelo meio.

Algumas vezes arde mais forte que nunca. E outras, enfraquece. Quase se extingue.

 

Há momentos em que será necessário dar-lhe alimento, reacendê-la.

Se tudo se conjugar favoravelmente, a chama volta ao normal.

Mas, se os elementos fundamentais para a produzir não estiverem reunidos, ela não de dá.

 

É o mesmo que tentar acender uma fogueira com lenha molhada. À chuva. Com humidade. 

É o mesmo que usar um fósforo estragado atrás do outro.

Nunca se acenderá, por mais que se tente.

5 comentários

Comentar post