Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Sonhos que davam histórias #1 - 3ª parte

kathy-hare-sonhar-acordada-verc3a3o.jpg

 

 

Dez anos se passaram.

Lois estava completamente diferente. Há muito que o mistério tinha sido revelado, e a autoria daquele homicídio, esclarecida.

Nada a obrigava a permanecer longe do seu país, ou daqueles que tinha abandonado. Apenas uma pessoa ainda a mantinha cativa, sempre com o mesmo pretexto. Que tinha uma dívida para com ele e que, permanecendo juntos, conseguiriam desmantelar muito mais redes, e combater o crime.

Além disso, Hector tinha-se apaixonado por ela e, inclusive, convencido Lois de que deveriam casar, por ser um disfarce mais credível.

Claro que Lois não sentia o mesmo por Hector, e só desejava que chegasse depressa o dia em que ele iria desistir dela. Em que se cansaria, e a deixaria seguir a sua vida.

No fundo, se não fosse este homem, tudo poderia ter sido diferente. Estava grata por isso. E gostava do que fazia.

Foi, por isso, com alegria que recebeu a notícia de que havia um caso para resolver em Portugal, e que partiriam para lá em breve!

3 comentários

Comentar post