Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Dicas a ter em conta para as provas finais

 

Começam hoje as provas finais do 4º e 6º ano.

O ano passado passei por isso com a minha filha, e sei bem o stress que foi esse ano lectivo, com a professora a ter que despachar a matéria em tempo recorde, para depois lhe sobrar um mês sem nada para dar!

Mas, mais que o stress pelo qual os professores passam, é aquele em que colocam os alunos, também desde o início do ano, fazendo com que andem nervosos, assustados, preocupados com o que pode acontecer se não tirarem uma boa nota na prova.

Para o próximo ano, também nós voltaremos a viver essa experiência. No entanto, um pouco mais preparadas. Deixo aqui algumas dicas que poderão ser úteis, para quem esteja ou venha a passar por isso:

 

- como pais, mantermo-nos calmos, para que possamos transmitir essa tranquilidade aos nossos filhos (de nada adianta pedirmos para eles não estarem nervosos se nós mostrarmos que estamos mais que eles);

- desvalorizar o peso da prova na sua avaliação e nota final (até porque, apesar de ainda valer 30% na prática, a média entre a avaliação do professor e a avaliação da prova, raramente altera a nota final, a não ser que o resultado seja mesmo muito mau);

- procurar acompanhar os nossos filhos ao longo do ano, observar as suas maiores dificuldades e tentar melhorar com eles esses aspectos (seja em termos de matéria, seja em termos de tempo);

- incentivá-los a tentar obter bons resultados nos vários testes realizados ao longo do ano, o que, juntamente com todos os outros critérios de avaliação, lhes poderá dar uma boa nota que lhes permita algum eventual deslize sem grandes consequências;

- explicar-lhes que esta é uma prova como outra qualquer, e que não precisam estar assustados;

- apesar de já ser recomendado, penso que é de evitar dar calmantes aos nossos filhos; 

 

Quanto mais encararem estas provas com naturalidade e confiança, sem receios, mais preparados estarão para todas as outras pelas quais ainda irão passar!

Se tiverem mais algumas dicas que queiram partilhar, digam de vossa justiça.

Boa sorte a todos!

 

Provas finais do ensino básico

 

 

A primeira fase de provas nacionais, para o 4º e 6º ano, já lá vai.

Agora é o momento da correcção, que leva muitos professores a deixar de dar aulas, para exercer a função de avaliadores.

É o caso da professora da minha filha. E, se formos ver, no caso do 4º ano, estamos a duas semanas do fim das aulas. 

Ontem, ficou em casa, tal como vai ficar na sexta-feira. Quinta-feira, é o feriado municipal. Quarta-feira, é dia de Feira da Espiga na escola. E hoje vão fazer uma visita de estudo. Uma semana em grande para descontrair da pressão das provas.

Na próxima semana (a última), mais uma visita de estudo e duas tardes sem aulas. E está o ano concluído. Pelo menos para quem não tiver que recuperar na 2ª fase.

Quanto às provas, a Associação Nacional de Professores de Matemática (APM) considerou a prova nacional do 4.º ano daquela disciplina, feita na passada quarta-feira por cerca de 110 mil alunos, “extensa e com um grau de dificuldade considerável”.

Já a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) diz que o grau de dificuldade é “adequado” e defende que um aluno com uma preparação sólida terá uma classificação de 4 ou mais na prova.

Eu, pessoalmente, achei a prova de matemática deste ano mais difícil que a do ano passado. É verdade que tem exercícios facílimos. Mas há outros mais complicados, em que não se compreende o que é pretendido. Quanto à de Português, a professora da minha filha considerou a deste ano mais fácil que a do ano anterior. Pelo que vi, também me parece que sim. Pelo menos no que se refere aos textos e respectiva interpretação.

Agora é esperar que os professores, com os resultados destas provas na mão, façam contas à nota final que irá determinar quem está, automaticamente, aprovado, ou quem segue para a 2ª fase de provas, em pleno período de férias de verão.

  • Blogs Portugal

  • BP